quarta-feira, 08 de dezembro de 2021
Colunistas / Esportes
Zé de Jesus Barrêto

VITÓRIA EMPATA COM COXA E CONTINUA COM A CORDA NO PESCOÇO PRA DEGOLA

ZédeJesusBarrêto comenta a situação critica do rubro-negro baiano
22/09/2021 às 11:10
  Mais um empate, treze em 24 jogos, um ponto ganho apenas. Assim, sem triunfos, o Leão parece atolado numa areia movediça, patinando na lama da zona de risco de rebaixamento. Resultado ruim, mais um, apesar de a equipe ter corrido muito, feito uma partida até equilibrada com o líder Coritiba. Não levou gol mas continua com muitas dificuldades para criar boas chances de gol e finalizar. 

 Barradão 

 - Noite primaveril, lua gorda, temperatura amena, bom gramado e arquibancadas às moscas ainda, por conta da pandemia/Covid. 

 O Coritiba (o Coxa) de branco com duas listras verdes horizontais e paralelas na beca liderando a competição com 48 pontos (agora, 49);  e o Leão (rubro-negro) entrou em campo como 18º colocado, com 24 pontos e saiu com 25 pontos, na 17ª posição.    
*
Com bola rolando ... 

O dono da casa começou na pressão, tomando as iniciativas, marcando forte a saída de bola defensiva do adversário e brigando por cada dividida no meio campo. O Coxa na manha, sem muita pressa, trocando mais passes, bola no chão.   
    
 - O Leão teve uma boa chance, numa falta próxima da área inimiga, aos 9 min, mas o chute foi pro alto.  Trinta minutos cravados e nada aconteceu, os goleiros não trabalharam. O Leão foi arrefecendo o ímpeto inicial e o Coritiba no totó, pra lá e pra cá, cozinhando.

 Só aos 32’ o Coxa despertou e arriscou o primeiro chute a gol, de muita distância, fora do alvo. Aos 33’, Robinho tabelou com Igor e bateu de canhota, rasteiro, no canto, para a espalmada de Lucas Arcanjo. O Coritiba já chegava mais, à essa altura, mais objetivo. Aos 45’, a defesa Coxa errou numa saída de bola, Caíque roubou e bateu no gol, da entrada da área, sem direção. 
 
E a primeira etapa terminou mesmo sem gols, sem grandes emoções. 
*
Nenhuma troca nos vestiários para o segundo tempo, os treinadores devem ter gostado do que viram. E o Leão voltou esperto, com mais vontade, veloz, as linhas de marcação avançadas, chutando e alçando bolas na área inimiga.

- Aos 3 minutos, o rubro-negro entrou tabelando, pela primeira vez, Eron fez a parede e Fernando Neto bateu de canhota exigindo boa defesa de Wilson. O Coxa travando o ritmo, aos poucos tentando equilibrar as ações no meio campo, mas sem achar espaços para penetrações na defensiva baiana. 

- Aos 15’, após boa jogada de Van, Caíque pegou forte na entrada da área, Wilson defendeu. Aos 18’ foi a vez de Weslei, que pegou de frente, firme, mas por cima. Aos 17’, por muito pouco o Coritiba não abriu o placar num chute cruzado de Gamalho, riscando o poste. Na sequência, cobrança de escanteio da esquerda, Gamalho subiu mais que a zaga rubro-negra e testou rente à trave. 

 Uma segunda etapa muito melhor, com mais lances de área, chances de gol criadas de lado a lado. Aos 23 min, Natanael desperdiçou boa chance, cabeceando livre na pequena área, pra fora. Susto ! A partida ficou bem aberta, boa de ver. Aos 28’, Lucas Arcanjo fez grande defesa, evitando o gol de cabeça de Rafinha.  

 Por volta dos 30’, o técnico Wagner Lopes já tinha feito as cinco substituições possíveis, tentando a todo custo um triunfo. Aos 35’, boa jogada de F Neto, a finalização de Soares, nas mãos do goleiro.  Escaramuças nas áreas, aquela pressão final de um lado e outro...  mas nada de gol. 
*
 Destaques 
- O goleiro Lucas Arcanjo, o meia Fernando Neto e Marcinho foram os melhores pelo Vitória. 
  Esperávamos mais do Coritiba, como líder. Jogou apenas pro gasto, pra não perder. 
*
Escalações 

- Vitória : Lucas Cândido, Van (Raul Prata), Wallace, Mateus Moraes e Roberto; Bruno (Soares), Fernando Neto, Cedric (J Pedro); Caíque (Mateusinho), Eron (Weslei) e Marcinho. Treinador, Wagner Lopes. 
 - Coritiba : Wilson, Natanael, Henrique, Welington Carvalho e G Biro; William Farias (Bochecha) Val (Mateus Sales) e Robinho (Rafinha); Igor Paixão, Leo Gamalho e Waguinho (Guilherme). Treinador, Gustavo Morínigo.

- Arbitragem alagoana, com auxílio do VAR; no apito, Dênis da Silva Ribeiro, sem reparos.
**
Pela rodada 26, o Vitória volta a campo no sábado, dia 25, às 16 h, no Estádio do Café; enfrenta o Londrina que anda também rondando a zona de degola. 
**
  Na dança dos técnicos da Série B, mais dois caíram esta semana em virtude dos últimos resultados negativos das equipes que dirigiam: - Marcelo Chamusca não esquentou muito assento no Náutico, foi demitido; e um certo Cleber Gaúcho, fora do Brasil de Pelotas. 
**
 Pela Série A, o Bahia joga domingo à tarde (16h) no Beira Rio, em Porto Alegre, contra o Internacional, que tem 29 pontos ganhos e está em 7º lugar. O Tricolor é o 15º com apenas 23 pontos, no portão da zona de baixo.