quarta-feira, 08 de dezembro de 2021
Colunistas / Esportes
Zé de Jesus Barrêto

REI DOS EMPARTES: BRUSQUE 0X0 VITÓRIA, COM LEÃO NA ZONA DA DEGOLA

Vitória arranca empate com o Brusque sob forte chuva
17/09/2021 às 19:50
   Um empate fora de casa não é de todo mal, ainda mais nas condições em que aconteceu, sob uma tempestade, no interior de Santa Catarina, e num gramado totalmente encharcado, nalguns pontos alagado, sem as mínimas condições de um bom futebol. O Leão não conseguiu jogar, quase não ameaçou o arco adversário e, nalguns momentos da segunda etapa, levou um sufoco. O 0 x 0 acabou sendo um bom negócio. 

  Enfim, foi mais um empate (o 12º) na campanha medíocre do rubro-negro, ainda em 17º lugar, sem conseguir sair da zona de baixo da tabela.  O Brusque, dono da casa, também não tem o que nem como comemorar o resultado. Está patinando no 14º lugar, a 4 pontos apenas da Z-4, nada bom. E a rodada segue.
*
 Em Brusque/SC

 - Tarde de sexta-feira, 17 graus / temperatura, o acanhado estádio Augusto Bauer com  campo encharcado, algumas poças, gramado pesado e escorregadio, porque choveu (e chovia ainda) muito desde a madrugada no interior de Santa Catarina. 

  Em campo, o Brusque, dono da casa, em 14º, com 27 pontos; o Vitória, com seu padrão rubro-negro, em 17º, com 23 pontos. Valendo pela 24 ª rodada.

 Com bola rolando ... 

 As condições do gramado não permitiam trocas de passes pelo chão, um risco. Então o jogo ficou feio, muito corpo-a-corpo, bola presa e chutões, passes longos. Qualquer descuido defensivo poderia se fatal. Muita marcação, disputa de bola pelo miolo do campo, equilíbrio de ações. Os anfitriões do Sul, claro, mais adaptados/acostumados ao relvado enlameado.

 - Só aos 24 minutos a primeira tentativa, um arremate a gol. Do Brusque, chute de Rodolfo Potiguar, Lucas Arcanjo defendeu bem. Aos 30’, Marlone arriscou da entrada da área, o goleiro baiano cedeu escanteio. O Leão baiano, nada, nenhum chute, com muitas dificuldades para criar alguma coisa na frente. Só aos 35’ o rubro-negro teve uma boa chance, a bola se oferecendo na área para o chute forte de Cedric, por cima. 

 A chuva não parava e o gramado piorava cada vez mais, já prejudicando o andamento da partida, as manobras coletivas das duas equipes. Muito perde e ganha.  Aos 43’, após um chutão defensivo para a área baiana, Lucas Arcanjo foi mais esperto e ganhou a dividida na linha da pequena área, no chão, com o avante Edu.
 Sem gols na primeira etapa, chuva e charco, mas muita disposição de parte a parte. O Brusque trabalhou mais na área adversária. Muito difícil construir algo, trocar passes, tramar de forma coletiva. Empate justo.  
*
No intervalo, o técnico Wagner Lopes pôs o jovem Caíque, mais lépido, no lugar de David, que não conseguiu aparecer. A chuva não cessou, então com relâmpagos. O time da casa voltou explorando mais ainda as bolas alçadas na área inimiga, já que por baixo era cada vez mais difícil. O Brusque na pressão, na força. E haja chutão. 

- Aos 14’, outra bola levantada e Ze Mateus recebeu livre na área, pela direita, e encheu o pé, acertando o travessão de Lucas Arcanjo, já batido. O gramado alagou quase por inteiro.  Aos 25’, após cobrança de dois escanteios, da esquerda, o Leão passou sustos. Aos 26, quase saiu o gol, a poça ajudou a defensiva baiana e Lucas Arcanjo salvou. Aos 28’, Thiago Alagoano acertou uma testada no poste do rubro-negro baiano que se safou por sorte. Pressão dos catarinenses, na tora. 

  O tempo passando, a bola parando demais nas poças d’água, ritmo travado ... só por muita sorte ou um erro grave sairia um gol, de um lado ou de outro. Aos 40’, e nada. O Leão não conseguiu chutar uma só no gol adversário na segunda etapa; e passou alguns sustos atrás. Daí, o empate nas condições do jogo até que foi um bom negócio.      
   *
 Escalações
- Brusque : Zé Carlos, Toty, Claudinho, Everton Alemão e Airton; Zé Mateus, Rodolfo Potiguar e Marlone (Jahn Clay); Thiago Alagoano, Garcez (Bruno Alves) e Edu. Treinador, Waguinho Dias. 

 - Vitória : Lucas Arcanjo, Van, Thalisson, João Victor e Roberto; Pablo SIles, Fernando Neto (João Pedro) e Cedric; David (Caíque), Samuel e Marcinho. Treinador, Wagner Lopes. 

 Arbitragem com VAR, Dewson Fernando Freitas da Silva (Pará).
*
Pela rodada 25, o Vitória recebe o líder Coritiba, na quarta-feira, dia 22, 19 h no Barradão. 

**
  O Bahia 

- Neste sábado, pela Série A, já no ótimo gramado da Fonte Nova, enfim reaberta, o Bahia encara o Bragantino Red Bull, às 21h.

- Pela decisão do Campeonato Baiano sub-20, na tarde de quinta-feira, no Joia da Princesa, o Bahia venceu de virada (4 x 2) o Vitória. O jogo da entrega da taça será na próxima quinta, também à tarde, no Barradão.  O Tricolor é bi-campeão na categoria. 
A vantagem é boa, mas nada está definido, o time do Leão é forte e estava invicto na competição. 
**
  Pela Copa do Mundo de Futsal, ora disputada na Lituânia, o Brasil jogou duas vezes e venceu as duas de goleada, contra o Vietnã (8 x 1) e a República Tcheca (4 x 0). Fechando a fase classificatória, pega o Panamá, domingo (10h).