ter�a-feira, 07 de dezembro de 2021
Colunistas / Esportes
Zé de Jesus Barrêto

BRASILEIRÃO Série B: VITÓRIA SAI DA ZONA DA DEGOLA AO EMPATAR COM AVAÍ

ZédeJesusBarrêto comenta a síndrome dos empates do leão em casa
31/07/2021 às 19:35
   Mais um empate em casa ( 0 x 0 ), pouco rendimento ofensivo, muito suor e um vazio de criatividade; esse é bem o resumo desse Vitória na Série B deste ano, num jogo frio e travado, sem emoções contra o Avaí de Santa Catarina, que saiu reclamando de dois pênaltis não marcados.  Empate justo, as duas equipes fizeram pouco no ataque, as defensivas prevaleceram e o goleiro do time visitante pouco trabalhou.

 O resultado foi suficiente para o Rubro-negro baiano saltar fora da zona de sufoco, mesmo que provisoriamente, empurrando pra baixo o Cruzeiro MG - ambos com 13 pontos ganhos apenas em 15 rodadas disputadas. O Leão é a equipe que mais empata. Para o Avaí, nada mau; manteve a invencibilidade e somou um pontinho fora de casa (agora são 26), segurando-se na quarta posição na tabela de classificação. 
*
No Barradão 
- Fim de tarde fria de sábado, chuvinha fina, vento, céu cinzento, gramado molhado mas em boas condições. Valendo pela 15ª rodada, o Leão com obrigação de vencer para fugir das últimas colocações (com 12 pontos). O Avaí no quarto lugar, com 25 pontos ganhos.

- O Leão homenageou o Ídolo do clube/da torcida, André Catimba (ex-centroavante da década de 70), que nos deixou esta semana, com 74 anos. Os atletas com uma munhequeira preta, de luto.
Com bola rolando ...

 Os visitantes começaram ousados. Logo aos 3 minutos, Lucas Arcanjo teve trabalho, em um chute traiçoeiro, de longe, de Marcos Serrato. Aos 14 ‘, Copette quase abriu o placar e, logo depois, novamente    Lucas Cândido foi exigido, salvando de pé quase em cima da linha.  Mas foi só, na primeira etapa. 

  Com o desenrolar, a partida ficou murrinha, disputada apenas no meio campo, sem profundidade, zero de finalizações. O goleiro Gledson do Avaí não trabalhou, o Leão não chutou uma só na direção do gol. Os visitantes saíram reclamando de uma penalidade máxima não marcada pelo árbitro, o avante derrubado por Van. Sem VAR ...    
 *
  O time de Santa Catarina retornou animado, pressionando a defensiva baiana. O Rubro-negro com muita dificuldade de passar da defesa ao ataque. Marcando muito, brigando, mas quando retomava a bola não sabia muito o que fazer com ela.  O Avai trocava passes, jogava mais próxima da área adversária, mas no totó apenas, sem conseguir penetrar ou finalizar. 

 Enfim, aos 9’, o Leão chegou, com Bruno enfiando em diagonal, deixando Catatau de cara; o avante baiano parou na boa saída de Gledson. A melhor jogada ofensiva do Vitória, até então. Aos poucos, o Rubro-negro foi entrando no ritmo, chegando, na vontade.  

 Substituições por volta dos 15’, dos dois lados. Ramon pôs David no lugar de Catatau; No Avai, Getúlio e Valdívia entraram, saíram Junior Dutra e Serrato.  O jogo continuou morno, sem emoções, travado. Eduardo no lugar de Pablo, no Leão; Jonatan no ataque do Avaí. 

  Aos 26’, Copete bateu de longe, por cima. Um minuto depois, numa bola cruzada da esquerda para a pequena área baiana, o avante Vinícius foi travado na hora do arremate, jogadores caídos, bola sobrando pra Lucas Arcanjo e o pessoal do Sul reclamou de outro pênalti não marcado. A arbitragem nada viu, nada assinalou. Muitas faltas, pouca sequência de jogadas.

 Aos 35, Ramon lançou Soares, Gabriel e João Pedro (saíram Bruno, Van e Guilherme), numa derradeira tentativa de mudar alguma coisa em campo. Correria e jogo do abafa na área do Avai para conseguir um gol. Aos 38’, David fez sua melhor jogada pela esquerda e cruzou na cabeça de Samuel; Betão salvou. Aquela pressão final dos donos da casa. Aos 40’, Iuri saiu machucado, entrou Norberto.

  O árbitro acrescentou cinco minutos ao tempo normal, mas nada aconteceu. Outro empate do Leão em casa.
*
 - Vitória : Lucas Arcanjo, Van , Marcelo Alves, Mateus Moraes, Roberto; Gabriel Bispo, Pablo Siles, Guilherme, Bruno; Catatau e Samuel. Treinador, Ramon Menezes.

 - Avaí : Gledson, Diego Renan, Betão, Rafael Pereira e Iuri; Bruno Silva, Lourenço, Marcos Serrato; Copete, Junior Dutra e Vinícius Leite. Treinador Claudinei Oliveira 

  Arbitragem de Ivan das Silva Guimarães, de Manaus.

*
- No meio da semana o Leão vai a Porto Alegre enfrentar o Grêmio na partida de volta pela Copa do Brasil. O tricolor gaúcho venceu (3 x 0) a primeira. 

- Pela 16ª rodada, o Rubro-negro recebe o Vasco, sábado próximo, no Barradão. 
*
 Neste domingo, pela Série A, o Bahia encara o Sport Recife, em Pituaçu.
*
Só gênios

 Feras do ‘mundo da bola’ reuniram-se na Europa para escalar uma seleção dos melhores de todos os tempos no futebol. Ficou assim:

 - Yashin (russo), Cafu (brasileiro), Beckenbauer (alemão), Maldini (Italiano) e Nilton Santos (brasileiro); Cruiff (holandês), Di Stefano (argentino) e Maradona (argentino); Garrincha (brasileiro), Pelé (o nosso Rei) e Messi (argentino). 

 Sò tenho um reparo: Carlos Alberto Torres, nosso capitão de 1970, na lateral direita, faz favor.