quinta-feira, 21 de outubro de 2021
Salvador

SALVADOR INICIA APLICAÇÃO DA 3ª DOSE EM IDOSOS A PARTIR DE 90 ANOS, 30

Começa segunda feira, 30
Tasso Franco , da redação em Salvador | 28/08/2021 às 07:23
Prefeito Bruno Reis
Foto: Manuela Cavadas

A partir de segunda-feira (30), Salvador iniciará as aplicações da terceira dose da vacina contra o coronavírus em idosos com idade a partir 90 anos. A novidade foi anunciada pelo prefeito Bruno Reis na noite desta sexta (27), durante coletiva de imprensa realizada no Centro de Convenções de Salvador, na Boca do Rio, onde ocorre o evento-teste para avaliação da retomada do setor de entretenimento.

Conforme explicado pelo prefeito, a estratégia alcançará todas as pessoas da faixa etária igual ou superior a 90 anos que tomaram a segunda dose da vacina nos últimos seis meses. Essa aplicação adicional atende a uma recomendação das autoridades de saúde em função da queda no índice de proteção que os antígenos ofereciam inicialmente, mesmo esse público estando completamente vacinado.

Além disso, a iniciativa é apontada como necessária devido à variante Delta, que surgiu inicialmente na Índia, e vem provocando aumento de casos de covid-19 em todo o mundo.

Bruno Reis detalhou que mesmo os idosos que tomaram duas doses da Coronavac logo no início da campanha de vacinação, desta vez, receberão a terceira aplicação com imunizante fabricados por outros laboratórios - a medida não oferece riscos à saúde.

“Muitos idosos foram vacinados com a Coronavac e hoje foi aprovado na Comissão Intergestores Bipartite (CIB) a aplicação da terceira dose de Oxford e Pfizer nesse público, que já tem mais de seis meses que tomou a vacina”, assegurou.

O prefeito reforçou que a capital baiana prosseguirá com a vacinação dos adolescentes com idade a partir de 17 anos neste sábado (28) e que o município manterá a estratégia de antecipação da segunda dose.  Dessa forma, ainda amanhã, poderão tomar a dose de reforço quem tem no cartão de vacinação data de retorno para tomar a segunda dose de Oxford e Pfizer (até 5 de setembro) e Coronavac (até o dia 29 de agosto).

O chefe do Executivo municipal divulgou, ainda, o balanço de vacinados contra a Covid-19 na capital. Atualmente, 95% da população adulta da cidade está vacinada com a primeira dose e 43% está totalmente vacinada.

No entanto, o número de pessoas aptas para a imunização e que sequer foram iniciar o esquema vacinal ainda preocupa: 98 mil cidadãos acima de 18 anos ainda não compareceram a um dos pontos fixos ou drive-thrus montados para a estratégia.

“Aproveito a oportunidade para fazer mais um apelo para que essas pessoas possam ir se vacinar. Da mesma forma as pessoas que estão com a segunda dose vencida”, salientou o prefeito.

Acesso controlado – Devido aos recentes episódios de aglomerações que ocorreram na praia do Porto da Barra nos últimos dias, a partir deste final a Prefeitura adotará medidas para controlar o acesso do banhista nesse espaço. O objetivo é ordenar o fluxo de pessoas no local, a fim de coibir a contaminação do coronavírus neste período de pandemia.

“Tanto amanhã (28) quanto no domingo (29) iremos controlar o acesso à praia do Porto da Barra e, com toda nossa equipe atuando lá, para evitar aglomeração. Só poderá ter acesso à praia até o limite de ocupação de no máximo 80% da faixa de areia”, ressaltou Bruno Reis.

Avaliação - O evento-teste que acontece na noite desta sexta (27) no Centro de Convenções de Salvador, na Boca do Rio, servirá para nortear a Prefeitura sobre os protocolos que deverão ser adotados para a retomada das atividades de shows e entretenimento, um dos mais afetados pela crise sanitária do coronavírus.

“Esse evento é promovido por associações da área de entretenimento da nossa cidade com objetivo de validar protocolos para, quando for possível, assim que tenhamos a segurança necessária, retomar os eventos, festas shows em Salvador”, disse o prefeito.

Ele lembrou que a expectativa era que o evento-teste fosse realizado no final de julho mas, diante da possibilidade da chegada variante Delta na cidade, a programação teve de ser adiada para o final deste mês.

Os números epidemiológicos, reforçou o gestor municipal, têm dado segurança para discutir a retomada do setor cultural e  de entretenimento, responsável pela realização de eventos, shows e festas. Este é um dos poucos segmentos que ainda segue com atividades suspensas desde o início da pandemia. “Neste mês chegamos a 26% de ocupação dos leitos de UTI. Se considerarmos a quantidade de leitos que tinhamos em maio, Prefeitura e governo do estado, éramos para estar com 13% de ocupação - o número mais baixo de todo o período da pandemia. Além disso, os números de óbitos, casos ativos e fator RT nunca estiveram tão baixos como agora, fora que nós conseguimos avançar muito na vacinação”, avaliou o chefe do Executivo municipal.

Ele enfatizou, ainda, o quanto o setor entretenimento é importante para a economia soteropolitana na geração de emprego e renda e que sempre a estratégia de promoção da cidade foi pautada nos grandes eventos.