quarta-feira, 01 de dezembro de 2021
Turismo

HOTELARIA EM SALVADOR MELHORA DESEMPENHO EM OUTUBRO E ATINGE 40%

Taxa de ocupação está melhorando (Com A&G Plus)
Tasso Franco , da redação em Salvador | 12/11/2020 às 11:56
Hotel Fasano
Foto: BJÁ

A retomada da hotelaria na capital baiana aponta um avanço contínuo. No mês de outubro, a Taxa de Ocupação ficou em 40,06% e a Diária Média R$ 233,49, resultando em um Revpar (indicador ponderado entre a taxa de ocupação e a diária média) de R$ 93,53. O cenário ainda está longe do observado no mesmo período do ano anterior (outubro de 2019), que teve ocupação de 66,89% e diária de R$ 280,72, mas os dados são positivos em comparação aos dois últimos meses. Em agosto, a Taxa de Ocupação foi de 23,71% e em Setembro 29,85%.

De acordo com Luciano Lopes, presidente da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis da Bahia (ABIH-BA), dois grandes impulsionadores do desempenho deste mês foram os feriados de Nossa Senhora Aparecida e Finados. “Continuamos em uma gradual melhora embora, com a pandemia e a escassez de vôos, o resultado ainda não seja o desejado. Verificamos que ainda há uma presença maior do público local e regional que acessa os hotéis com meios de transporte terrestres, além da maior frequência ser nos finais de semana. Com isso, a taxa média de ocupação dos finais de semana (45,41%) é bastante superior à verificada nos dias de semana (37,87%).

Nos nove primeiros meses de 2020, o número de passageiros no aeroporto de Salvador caiu 54%, passando de 5.396.674 para 2.487.058, segundo dados da Agência Nacional de Aviação Civil – ANAC. Só no mês de setembro de 2020, o número de passageiros (209,9 mil) foi 64,3% inferior do que no mesmo período do ano anterior (589,2 mil).  No entanto, está havendo um aumento contínuo no número de passageiros, destinos e frequências, fazendo com que em novembro seja atingida 60% da oferta de assentos do mesmo período do ano passado.

“Com a chegada do verão e do fim de ano, o mês de dezembro traz boas expectativas considerando o desempenho atual. Importante sempre ressaltar que as previsões são realizadas tendo como premissa a redução da taxa de contaminação da COVID-19”, conclui Lopes.

Os números aqui divulgados são fruto da Pesquisa Conjuntural de desempenho (Taxinfo), realizada pela ABIH, Associação Brasileira da Indústria de Hotéis – seções Bahia e Brasil. A partir do mês de abril de 2020, a pesquisa considerou uma base nova de hotéis, contabilizando apenas os abertos. O levantamento é digital e os dados são fornecidos diariamente pelos hotéis ao Portal Cesta Competitiva. A média resultante constitui indicador para avaliar a evolução da atividade de hospedagem na capital baiana.