sexta-feira, 24 de setembro de 2021
Colunistas / Literatura
Rosa de Lima

ROSA DE LIMA ABORDA LIVRO LOBISOMEM DE SERRINHA E A NUVEM DE FOGO

Livro contém 44 crônicas sobre a pandemia do coronavirus no Brasil com humor e alguns lances de ficção
25/03/2021 às 11:34
      Já comentei alguns livros do jornalista Tasso Franco neste espaço e volto a fazê-lo em novo trabalho  editado pela Ojuobá destacando desta feita crônicas e intitulado "O Lobisomem de Serrinha - a nuvem de fogo e o fim do mundo" (Ojuobá Editora, 209 páginas, 2021, à venda pelo site da Amazon.com) sobre esse período da pandemia do coronavirus que já dura 1 ano. 

   Franco aproveitou o gancho - como fazem os cronistas - e utilizando-se de um dos seus personagens (O Lobisomem de Serrinha, carinhosamente denominado Lubi) fez a crítica social desse momento da vida mundial e em particular do Brasil com as nuances e interpretações de sua pena.
   
   É um livro delicioso de ser lido com linguagem bem acessível a qualquer leitor, sem firulas, sem citações eruditas, o que permite acompanhar as 44 crônicas de maneira fluida, quase sem parar. 

  O jornalista vai tratando os temas que envolveram a pandemia, desde a época do "Cata Véi", o caminhão que algumas prefeituras utilizou para amedrontar os idosos (às vezes nem existia esse caminhão) objetivando que eles não saíssem de casa, até comentários sobre citações do presidente da República, JB, dizendo ser contra o fecha quase tudo (lockdown) e que o Brasil estava quebrado.

   O interessante do livro é que o autor foi narrando os acontecimentos desde o início da pandemia do coronavirus e de como foi feito o enfretamento desse virus no Brasil, aparentemente um patógeno que iria infectar alguns brasileiros somente durante três meses - assim falavam os especialistas - e no segundo semestre de 2020 já estaria resolvida essa questão, passou todo o 2020 descrevendo nas crônicas o avanço da pandemia, a ideologização das vacinas, a expectativa dos brasileiro, a descrença nos governos e a possíbilidade de um fim de mundo expresso numa nuvem de fogo (ficção) que tomou conta de sua aldeia.
 
   O autor diz que em seu livro há narritivas próprias do estilo crônicas - a realidade de um momento - e algunas lances ficcionais para motivar o leitor e dar contornos mais literário da ficção nas histórias. 

   Assim, em sua aldeia, dialoga com almas do outro mundo, personalidades da história que viveram nos séculos XIX e XX e que, ao visitarem a localidade ficam admirados com as pessoas usando máscaras e lavando as mãos com álcool gel, e faz comparativos entre aquela época quando a medicina ainda não era tão desenvolvida como é hoje, tudo isso tendo como intermediário, como protagonista, o Lubi.
   
   O Lubi astucia um spray master para aumentar o 'pinto', diz que o isolamento social evita a proliferação da 'touca de touro' e a dimunição de cornos em sua aldeia, ficou ansioso por uma ligação do governo central convocando-o para auxiliar no combate a pandemia diante de tantas trocas de ministros da Saúde e bate-cabeças, ele que tem uma solução para o problema, ficou chateado porque prefeitos comunistas acabaram com o São João no ano passado proibindo forrós e a queima de fogueiras para saudar o santo católico, sua esposa Ester (nome fictício) teme que seu esposo (o Lubi) tome uma sopa de morcegos e vire Harry Potter, e como a sua comunidade (a população de sua aldeia) se mobilizou para que o Lubi fosse a efigie da nota de R$200 reais lançada pelo Ministério da Economia durante a pandemia, e que acabou sendo o lobo guará.
   
   Diria a vocês que o autor é um craque em crônicas. Este não é o primeiro trabalho dele nesse gênero (e certamente não será o último) e vale a pena ler este livro à venda no site da Amazon.com e também em leitura on-line no aplicativo Kindle Direct. 

   Franco - para quem ainda não sabe - escreve com frequência num aplicativo canadense de leitura (wattpad, baixado através do www.wattpad.com) onde já tem 5 livros publicados e no momento, por capítulos, está publicando duas obras: "A Prometida de Zorth, o alfa supremo"; e "A mão espiritual de Seramov, linhas que iluminam seu futuro", que vocês podem ler (gratuitamente) neste aplicativo que tem centenas de livros tanto em português como em outras linguas, especialmente ingles, espanhol, francês e alemão.
   
   É um ótimo livro essa publicação de Tasso Franco sobre a pandemia do coronavirus e o Lobisomem de Serrinha. Vale a pena conferir.