sexta-feira, 15 de outubro de 2021
Política

MOVIMENTOS POPULARES DISCUTEM A UNEB E AS PROXIMIAS ELEIÇÕES REITORIA

Movimentos populares baianos se reúnem para discutir relação com a UNEB e promover debate sobre as Eleições para Reitoria
CS , da redação em Salvador | 16/09/2021 às 20:51
Debate virtual
Foto:
  A Universidade do Estado da Bahia (Uneb), instituição pública com inserção em todos os territórios de identidade do estado, foi pauta de reunião entre representantes de diversos movimentos e organizações sociais do campo e da cidade, entidades sindicais e coletivos baianos.

O encontro foi promovido por videoconferência, ontem (15), pela chapa Sou #UNEB com Adriana e Dayse. A universidade vive o período de processo eleitoral para a definição da próxima Reitoria e Vice-Reitoria, que vai culminar em votação online no próximo dia 5 de outubro.

Cerca de 40 representações, dos diferentes municípios da Bahia, dialogaram sobre alternativas e propostas para uma maior abertura da instituição, além dos seus muros, e para a efetiva participação da sociedade civil organizada no planejamento institucional da universidade.

Além de registros de apoio à candidatura das professoras Adriana Marmori e Dayse Lago, que também são ex-estudantes da graduação e da pós-graduação da Uneb, houve também manifestações coletivas em favor de uma sociedade plural e da democracia inclusiva, bem como da justiça social e do direito à terra e à moradia.
O protagonismo assumido pela comunidade da Uneb na luta pela educação pública, popular, gratuita e de qualidade foi ressaltado. Os avanços institucionais para a interiorização de cursos de graduação e dos programas de pós-graduação e as ações voltadas à educação indígena, quilombola ou do campo também estiveram em pauta.

Candidata a reitora da universidade, Adriana Marmori afirmou que esta chapa possui um compromisso com a ampla participação da sociedade baiana; informou que as colaborações do encontro serão acolhidas pelo projeto de gestão; e salientou que a relação com os movimentos populares é fundamental para a consolidação de uma instituição inclusiva, autônoma e democrática.

Foi também feito um convite para novas contribuições, já que as proposições seguem sendo apreciadas, dialogadas e atualizadas no documento colocado à disposição da Bahia.

Por decisão institucional, todo o processo eleitoral será realizado por mediação tecnológica na Uneb, com suporte de empresa licitada e auditoria externa e independente.

Com 38 anos de institucionalização, a Uneb conta com 24 campi e dois avançados, na capital e no interior do estado. A sua comunidade conta com quase 40 mil trabalhadores e estudantes, e ela oferta 152 cursos de graduação presencial e a distância (EaD) e 26 programas de mestrado e doutorado.