sexta-feira, 22 de outubro de 2021
Colunistas / A Boa Mesa
Dom Franquito

DOM FRANQUITO faz combinado de tacos no Gran Terraza de Génova, México

A comida não tem um bom visual mas é muy gostosa
24/04/2014 às 11:10
La Zona Rosa da Cidade do México é um dos locais onde la noche acontece com badalções mis na capital dos mexicanos. Assemelha-se a Zona Rosa de Bogotá, um bairro livre, com centros comerciais (eles não usam a palavra shoppping), bares, restaurantes, discotes e onde se anda homem abraçado com homem e mulher com mulher sem que os patrícios tradicionais, os bigodudos mexicanos e as senhoras da Imaculada Guadalupe censurem as pessoas.

   É uma zona livre, bem policiada, onde se pode andar dia e noite sem sobressaltos. Diria que tem as ruas um pouco mais sujas do que as de Bogotá e funciona um frenético comércio ambulante de comida em cada esquina onde se pode comer uma tortilla por 25 pesos, algo em torno de R$3,50.

   Claro que yo, lá señora Bião de Jesus e Luis César, da Allcance, a agência de viagens que nos trouxe até o México, fomos ao La Gran Terraza de Génova, para saborearmos uma das melhores margueritas da cidade feita com tequila de boa qualidade e com vários sabores: limão (a tradicional, a clássca), manga, tamarindo (deliciosa), morango, abacaxi e melancia. 

   O local é frenético, uma movimentação de pessoas enorme, pois, funciona como bar e restaurante, gente jovem, gente bonita, descolada e uma comida de boa qualidade.

    Fizemos um combinado para os três de tacos de camaron "La Gran Terraza", com queijo, frijoles y mayonesa com clipotle;  e tacos de pescado. Os pratos não são bonitos de se apreciar, mas, a comida é gostosa, em termos. 

   A comida mexicana, de uma forma geral, é muito rancheira, dando a impressão que saiu da terra naquele momento em que chega aos pratos, tudo muito apimentado, de fazer com que as pessoas não acostumadas a esse tipo de tempero tão forte, fiquem assoprando o ar com a boca.

   Tanto que, se estiveres no México em primeira viagem, há o hábito e/ou orientação dos guias e das pessoas   vivem acá de recomendar aos garçons que deseja a comida "sem pimenta" senão vem a moda Pancho Vila e haja fôlego.

   El nobre Luis, já acostumado a ir ao México, recomendou ao jovem garçom que nos atendeu trazer os pratos sem as malditas (para nós) pimentas e benditas (para ellos) os mexicanos.

   Nos divertimos mesmo foi com as margueritas a bebida mais popular do México e a cada momento pediamos de sabores diferenciados para provarmos e darmos boas risas lembrando casos baianos. 

   É inevitável que, nesses momentos, no exterior, fiquemos a recordar de nossa terra, o que é perfeitamente natural. Mas, nada de querer comer uma moqueca de peixe num local desses porque se trata de uma heresia. 

    O melhor mesmo é apreciar os pratos locais porque o tempo passa rápido e breve estaremos na terrinha saboreando os nossos petiscos.

   Cada qual no seu cada qual como diria mestre Evaristo de Macedo.

    No correr da noite não decepcionamos e abraçamos os tacos com todo ardor da torcida mexicana e só não gritamos olé porque o som do restaurante era alto e ninguém ouviria.
   Depois, claro, saimos caminhando pela Zona Rosa e apreciando a noite do local com sua "fauna" e "flora" em cada traje que se não rimos porque nos entendemos como pessoas civilizadas e que aceitam o contraditório, aceitam que cada qual vida como bem entende.

   O La Gran Terraza de Génova não é um bistrô, um restaurante daqueles no estilo que se pode conversar baixinho, ou no modelo à luz de velas. Não. É uma casa com neon, gente falando alto, jovens dando gargalhadas e famílias fazendo a festa. 
  
 E estando na Zona Rosa melhor ainda. A comida fica até em segundo plano.

------------------------------------------------ 
La Gran Terraza de Génova 
Génova, 17, Local A, Col.Juárez
Delg. Guauhtémoco, Zona Rosa
Fone 55 5208-0763
Preço médio do prato R$25,00
Marquerita R$8,00
Use táxi para chegar ao local
Se estiver hospedado na Zona Rosa vá andando
Aceita todos os cartões