quarta-feira, 08 de dezembro de 2021
Colunistas / A Boa Mesa
Dom Franquito

DOM FRANQUITO tira uma de turista e se esbalda no bacalhau do JARDIM

Restaurante Jardim das Delícias fica no Maciel de Cima, bem no coração do Pelourinho, em Salvador, Bahia
25/01/2013 às 19:05

Da Praia do Forte, em Mata de São João, ao Pelô, em Salvador, centro histórico. Em tempo de férias, nada melhor do que essas andanças, mesmo com alguns problemas básicos ao turista que se encontram nesse sítio.


   Ainda assim, o Pelourinho é uma festa, uma maravilha. Se Salvador tem sua alma o Pelô tem a benção kardecista, tanto que a sede dos espíritas dessa linha francesa está instalada numa de suas ruas.

   É a alma e ao mesmo tempo o coração da cidade, a cara histórica da Bahia com suas lendas, igrejas, ruas e becos calçadas em pedras irregulares, figuras populares, vendedores de todo tipo de souvenir, a garotada do Olodum dando uma canja, o barroco, os santos, os berimbaus, as batas de Goya Lopes, enfim, uma benção de São Domingos de Gusmão, santo que tem uma das mais belas igrejas do Terreiro de Jesus.

   Subimos e descemos ladeira, yo, a senhora Bião de Jesus, mi nieta Lua e dona Antonia, a vovó que está atenta aos passos e peraltices da pequena. E, claro, depois de tantas fotos e poses, a compra de um berimbau e de um pandeiro do Olodum, estacionamos no Jardim das Delícias, a ex-casa de Ana Almeida, que não tem mais o charme do passado recente, mas ainda serve uma boa comida.

   Vale, no entanto, como o próprio nome diz, o jardim do casarão com suas plantas e arcadas à céu aberto, onde ocupamos uma mesa ao som do pandeiro tocado por Lua, já ensaindo passos de samba reggae do Olodum que ouviamos ao longe, no ritmo da garotada black baiana.

   - Sambar é muito difícil minha sobrinha - ajuizou a tia.

   - Ah! mas eu sei. Veja aqui tia - esnobou Lua com seus passos desajeitados.

   A gelada já circulando na mesa, dona Antonia se invocou e pediu uma caipirinha com caninha Itajubá. Pois dito, assim, com essa animação, emendou o pedido de uma moqueca de badejo, pois, se tal fartura estava a faltar na casa do genro, iria à forra no Jardim das Delícias.

   Mais comedidos estávamos yo e a señora Bião que optamos um bacalhau à moda portuguesa, mais light, e mi nieta, do alto do seu sabor gastronômico, optou por um filé aperitivo, desde que não tivesse sauce e molhos afins.

    Tarde gloriosa. 

    - Minha vó está suando - advertiu Lua à tia que olhou à mamãe se deliciando no pirão e moqueca do badejo.

    - Está uma delícia e mais não como todo porque estou bem satisfeita e de regime - respondeu adicionando um gole de caipirinha.
Diria que não sobrou muita coisa, salvo o laminado que protegia o bacalhau, de bom sabor, embora as batatas não estivessem no ponto desejado, e o arroz branco, meio insosso.

   Depois saimos pelas ruas do Pelô, nos divertindo, yo a tocar um berimbau e Lua o pandeirito com a marca do Olodum.

-------------------------------------------- 
Restaurante Jardim das Delícias
Rua Maciel de Cima, 12 - Pelourinho
Centro Histórico de Salvador
Fone 71. 3321-1449
Só aceita cartão Mastercard
Bacalhau à moda portuguesa R$87,00 para dois
Moqueca de Badejo R$46,00
Não tem ar condicionado
Área dos jardins é bem arejada
Atendimento bom