sexta-feira, 03 de dezembro de 2021
Colunistas / A Boa Mesa
Dom Franquito

RABADA AO PÉ NA COVA EM RESTAURANTE TÍPICO DE SERRINHA É DEMAIS

Restaurante Pé na Cova fica ao lado do cemitério de Serrinha
13/04/2012 às 09:01
Foto: BJA
Rabada ao Pé na Cova com pirão, salada e arroz
   Tem coisas que só vendo para acreditar. Em Serrinha, gloriosa cidade que dista 178 km de Salvador, tem um bar e restaurante que se chama Pé na Cova. Com esse sugestivo nome e ao lado do cemitério do padre Demócrito, o capanário local, a placa mural de patrocínio da casa é da Funerária São Vicente, de Sêo Eufrásio, o homem que mais conduziu humanos à cova na cidade.

    E, por posto e para honrar a tradição gourmet da casa, seu proprietário João Francisco de Souza, João pernambucano, tem quatro especialidades à disposição dos clientes daquelas que ajudam, quando não, a levar o camarada ao pé na cova ou pelo menos nas proximidades: rababa de boi, saparapel, mocotó e feijoada.

   Tudo bem apimentado e farto em gorduras com o tempero de sua esposa, dona Dalva, a qual é craque em cominhos e outros atributos que deixa a comida ainda mais deliciosa.

   É pra pirão, como diz Cassiano, o camarada do PSB que me acompanhou no petisco de uma rabada bem caprichada servida no sábado da Aleluia do Senhor.

   Por pouco não cheguei ao pé na cova porque me precavi com uma Seleta da melhor têmpera e porque o dito João, Sêo João como todo chama o Pernambuco, adicionou uma daquelas geladas que desce redondo.

   Sêo João é petista de carteirinha e tem até uma foto do dito com o ex-presidente Lula, ao lado da geladeira do Pé na Cova, lembranças da época em que trabalhava na mineração em Jaguarari e se engajou nas lides sindicais.

   Nascido em Oucicouri, hoje, Santa Cruz da Venerada, PE, Sêo João está em Serrinha desde a década de 1980 e à frente do Pé na Cova há 7 benditos anos.

   A casa está sempre lotada de clientes e Sêo João funciona como garçom no balcão e nas mesas. É um corre-corre. Um faz tudo. Dona Dalva fica cuidando dos aviamentos na cozinha e nada sai rápido por lá. É casa pra se ir com calma, tomar algumas e esperar que a comida chegue sem pressa.

   Os clientes brincam com Sêo João dizendo que, uma hora dessas ela pulará o balcão para o outro lado, ou seja, o muro do cemitério, e Pernambuco diz: "Cruz credo, tô fora".

   Pra tira-gosto o típico da casa é um punhado de ovos de codorna. Se quiseres tem ovos de galinha cozidos, daqueles coloridos. Tudo uma maravilha, com sal.

   De minha parte gostei muito da rabada ao Pé na Cova com pirão, arroz e saladaa e mais nem pulei o muro do cemitério para a morada eterna nem tive qualquer dorzinha de barriga.

   Só não comi mmuito porque dona Dalva caprichou de tal forma, sabendo de minha fama de bom gourmet que não deu pra levar o prato todo. Que tava bão tava.

---------------------------------------------------------
BAR E RESTAURANTE PÉ NA COVA
Rua Pedro Thiago, s/n (ao lado do cemitério)
Serrinha - Bahia
Fone 075. 3261.1626
Preço médio do prato R$13,00
Prato para duas pessoas R$20,00
Cervejão R$3,50 Cerveja normal R$2,80
Caribé dose R$2,50
Boazinha e Seleta dose R$3,00
Não aceita cartões. Só dinheiro.