sexta-feira, 03 de dezembro de 2021
Colunistas / A Boa Mesa
Dom Franquito

MOQUECA DE CAVALA NO PORTO MOREIRA EM MOMENTO PASCAL DO SENHOR

Restaurante Porto Moreira, Rua Carlos Gomes, 22, Mocambinho
15/04/2011 às 08:09
Foto: BJÁ
 
  Às vésperas da semana santa, época em que carnes são amaldiçoadas para cristãos radicais beija-mãos de párocos, dei uma passada no Restaurante Porto Moreira anterior à procissão de ramos e aos santos óleos pascais, pois, a senhora Bião de Jesus, a qual estava sumida da boa mesa, convidou-me e ao Deus do Amor, Agapito, para um aribé de Moqueca de Cavala na casa portuguesa (porto-baiano) do Mocambinho.


  Estava Agapito a fazer 17 anos de sua existência, e eu que estou a colher mais de 60 nos jardins da vida, unimos o útil ao agradável, e Moreira, o Antonio, antes mesmo que o jovem à mesa se acomodasse, já encomendara o seu prato predileto desde criança, o filé bem passado com fritas.


  - Maldição! Carne no alvorescer dos santos óleos! - questionei com meus botões.


  - Grande ele está para meio filé dos tempos idos, provocou Antonio, lembrando-me que são mais de 10 anos nessa mesma pedida, desde pequenino, nos caminhos do médio Carlos Gomes.


   A senhora Bião de Jesus, cujo nome é abençoado pelo Senhor, o salvador das almas, sorria, e comentava com Arildo, o garçom, que pimentas de cheiro na moqueca da cavala seria bem vinda.

  - Não de toda forte, mas, ao ponto de dar sabor mais picante a essa rainha dos mares, recomendava a dita.

   E assim seguiu a comanda à cozinha, na cabeça do experiente garçom, visto assim, que, no Porto Moreira anotações só da gloriosa conta.

   A Antonio falei de minha visita a Cafeteria CGC, de mestre Alberto, lá na Rua do Bispo onde veio ao mundo João Jorge do Olodum, onde Moreira é sócio de amizade, e na quinta última saboreei um cabrito ensopado.

   Desconversou e mostro-me fotos de atletas do Bahia, os antigos, Marito e cia, numa visita a casa do Mocambinho com Mendes Jr, o escritor dos bastidores e da história do tricolor baiano.


   De repente, senti o cheiro da moqueca de cavala fumengando à nossa frente, e, caro leitor, nobelíssima leitora, o melhor nesses momentos é deixar a conversa fiada de lado, abençoar a pré-páscoa e saborear a rainha, cozida com postas no osso que dá mais felicidade.

   A essa altura, louras Bohemias exigiam nosso esforço dominical e quando chegou a mais gelada delas, a moqueca foi servida com feijão, arroz e pirão, e findou-se a ponto de sobrar um pouco do caldo e um pedacito de tomate.
 
   Seguimos então na conversa fiada até mais tardar.



-----------------------------------------------------

Restaurante Porto Moreira

Rua Carlos Gomes, 22 (Largo do Mocambinho)

Aceita cartões de crédito

Os donos gostam que paguem em dinheiro vivo

Média de preço do prato R$30,00

Fone: 71.3322.2814