sexta-feira, 03 de dezembro de 2021
Colunistas / A Boa Mesa
Dom Franquito

PICANHA NA PEDRA SABÃO DO JABUTICABA FICA QUENTINHA ATÉ ÚLTIMO PEDAÇO

Restaurante Jabuticaba, Rua Novo Horizonte, 38, Acupe de Brotas, Salvador
17/12/2010 às 19:18
Foto: BJÁ
 
   O bairro Acupe de Brotas já foi vivenda de muitas chácaras em Salvador. Morada agradável, ar limpo, um dos pontos mais altos da cidade, a brisa que vem do Atlântico ainda balança as folhas das pitangueiras, mangueiras e jabuticabeiras.

   Já foi assim em tempos idos. Muitas casas, moradores que cultivavam pomares e flores, vida pacata olhando a cidade crescer. E, cresceu tanto depois da abertura da Vasco da Gama, antiga estrada de passagem para o Rio Vermelho onde se instalou o Terreiro da Casa Branca, em 1943, numa roça do Engenho Velho, que, nos dias atuais, o Acupe é uma ligação movimentadíssima com Brotas.

   Mas ainda há vida com alegria, pequenas roças, chácaras aqui e acolá, ruas de uma tranquilidade celestial, e num desses enclaves se encontra o Jabuticaba Restaurante, na Novo Horizonte, na meia-ladeira do Acupe entre o vale e Brotas, onde come-se bem, ouve-se bentivis, e, a depender da época do ano (como agora) o florar da jabuticabeira mãe que dá nome à casa.

  É um lugar agradável (não se assuste porque tem manobrista), com decoração simples e áreas de coberturas com eucalípitos tratados, muitas pitangueiras, mangueiras, um pequeno sítio onde deixa-se o corre-corre da cidade grande sem sair dela, sem viajar quilômetros.

  Os garçons muy graciosos e gentis, Rodrigo e Clarissa, estão sempre por perto e atentos ao seu pedido, sem pegar no pé do cliente. 

  A senhora Bião de Jesus que adora uma Bohemia solicitou logo uma daquelas saídas de uma geladeira da Lapônia, a terra do Papai Noel, e brindamos a loira trazido num renó puxado por renas fictícias com o complemento de um carpaccio ao molho de mostarda y adornos de rúculas y parmesão.

  E ficamos colhendo pitangas e ela até me dando uma aula sobre licor de jabuticaba que a senhora Antonia Leda é especialista na Serra, o ponto de fusão e outros detalhes, sem os quais a bebida trava.

  Pra completar a pedida porque a Bohemia alargou o apetite, Clarissa nos serviu o prato carro-chefe da casa, a picanha na pedra sabão acompanhada com arroz branco, salada, vinagrete e farofa. Uma delícia. Até belo de se vê com rodelas de cebolas e tomates enfeitando o prato.

  A pedra sabão aquecida tem o poder de manter a carne quente durante todo o tempo em que você degusta, calmamente, sem a menor pressa de voltar ao corre-corre do espreme gato do trânsito de Brotas.

  A sobremesa uma pequena falha: não tinha mais a torta búlgara. Nada grave. O café com grão da Chapada valeu, saboroso.

  No grand-finale, a conta não alterou as relações financeiras do Brasil com o FMI. Dentro da realidade da nova equipe econômica da senhora Rousseff.

  Recomendo, pois, o Jabuticaba Restaurante.

   ---------------------------------------- 
  JABUTICABA RESTAURANTE E PIZZARIA
  Rua Novo Horizonte, 39
  Ladeira do Acupe de Brotas, Salvador, Bahia
  Fone 71.3276.2303
  Funciona até 15 horas e reabre entre 18h e 23h30min (terça a sexta)
  Fim de semana a plena carga
  Preço da Picanha na Pedra Sabão R$53,90 (duas pessoas)
  Preço médio do prato R$30,00
  Todos os cartões