sexta-feira, 03 de dezembro de 2021
Colunistas / A Boa Mesa
Dom Franquito

BODE DE ENSOPADO DA CÉLIA, EM LENÇÓIS, É TAMBÉM PATRIMÔNIO LOCAL

Restaurante O Bode, Praça Horário de Matos, 849, Lençóis, Bahia
03/09/2010 às 18:02
Foto: BJÁ
 
  O bode é tão antigo na Chapada Diamantina quanto o diamante. Centros produtores, Ipirá é logo ali e Feira de Santana está a um passo à frente. Mas, o bodinho servido por Célia, em Lençóis, bem no coração da cidade, na Praça Horácio de Matos, vem de Bom Jesus da Lapa.
   - Porque isso Célia? Questiono a jovem senhora querendo saber se trata de algum espécime sagrado.



  - Ah! Meu querido: tenho 17 anos vendendo bode em Lençóis, eu e outros tantos nesta região e até na capital, daí que o bode virou mercadoria rara - diz-me apontando para um ensopado de bode fumegante.



  - Pelo visto, temos um desses raros na panela - provoquei a senhora olhando para seu fogão mostruário.



  - Sem dúvida. Do bom: bode de ensopado com pirão do caldo do bode, feijão tropeiro, arroz, cebola e pimenta - devolveu-me a provocação.



  - Um bodinho grelhado também seria uma boa pedida - participa da conversa a senhora Bião de Jesus, minha inseparável companheira, hoje, passando um momento light em sua dieta. Chic como tal, queria algo mais ao seu estilo.



  - É. Não temos. Esse não faz mais. Cansei. Dava muito trabalho e cada cliente queria numa têmpera - sentenciou Célia indicando uma mesa de fundo, à beira rio, para sentarmos e ficarmos à vontade.



  - Ao bode de ensopado, pois, solicitei que antes fosse servida uma daquelas que desce redondo - falei caminhando em direção à mesa.



  Assim que sentamos, o garçom nos trouxe a apetitosa. Suados depois de uma caminhada pelas ruas de Lençóis desceu redondíssima. Nem notei que acabou tão rápido e o garçom já nos apresentou um segundo exemplar.



  O Bode é um restaurante no modelo decoração prata da casa. Rústico. Panelas de barros nas prateleiras, abanicos de pindoba para dias de calor, caqueiros, trançados de madeira, tudo muito natural à vista e gozo dos fregueses.



  E com uma tradição de quase 20 anos só servindo bodes. Hoje, Célia diversifica um pouco os pratos para consumo. Mas, a jóia da coroa continua sendo sua excelência o bode.



  Para quem gosta do petisco, como eu, um bode de ensopado com pirão de caldo do bode, cebolinha cortada, feijão tropeiro, arroz branco e pimenta caseira não tem igual.

  Aquelas costeletinhas do tal usando as mãos para levá-las à boca são boas demais.


São como as águas das nascentes dos rios da Chapada.


 
------------------------------------------------

Restaurante O Bode

Praça Horácio de Matos, 849

Lençóis, Chapada Diamantina, Bahia

Fone 75. 3334.1600

Preço médio do prato R$25,00