sexta-feira, 03 de dezembro de 2021
Colunistas / A Boa Mesa
Dom Franquito

FETTUCINE AO SUCO COM MANJERICÃO NO ARÔMATA D'LAGOA É A PAZ CELESTIAL

Restaurante Arômata d'Lagoa fica na Pousada Lagoa das Cores, Vale do Capão
27/08/2010 às 13:19
Foto: BJÁ
 
  O Restaurante tem o nome de Arômata d'Lagoa - Ervas e Especiarias. Curioso, no mínimo. Arômata - eu mesmo nunca tinha ouvido falar nessa palavra - significa qualquer substância que, acrescentada a um alimento ou a uma bebida lhe modifica o sabor.  Arômata é uma substância que exala aroma, especiaria. 

  A gente ouve falar tanto disso na escola, das especiarias negociadas pelos portugueses, franceses e holandeses no Brasil e Índia na época das circunavegações que nem se liga com a palavra arômata, em desuso desde 1150, na França. São gêmeas: iguais.



  No Vale do Capão, Pousada Vila Lagoa das Cores, Parque Nacional da Chapada Diamantina, o Arômata d'Lagoa é real. Nem precisa dobrar o Cabo da Boa Esperança lá na África do Sul, onde a seleção dos amigos de Dunga amarelou, para descobrir as sedas da Índia e os manjares dos marajás.



  No Arômata d'Lagoa reina a paz, o silêncio, a magia das montanhas, o encantado do verde. E, claro, a boa comida.



  É só unir essas duas pernas: a paz e a comida gostosa; e mais duas outras, o vinho e a conversa à beira da lareira que a noite está completa.



  Que tal um Juan Carran, Cabernet Seauvignon, elaborado com uvas de agricultura orgânica! Então que o Carran se aproxime com o minuano de Santana do Livramento fronteira do Brasil com o Uruguai onde é produzido.



   Clériston, o bom garçom, nos trouxe una botella. Claro que a senhora Bião de Jesus adorou. E eu também meu nobre leitor, minha caríssima leitora. Suave e delicioso esse dom Juan.



   Para descer ainda mais suave o orgânico, Clériston nos serviu uma porção de queijo, azeitonas, pães e azeite temperado com ervas.



  Entregues ao prazer da boa mesa, olho grande, a senhora Bião solicitou um filet ao molho picante com arroz com palmito de jaca regado ao vinho branco.

   De minha parte, correndo da pimenta, optei por um filet ao molho mostarda com fettuccine com nirá. E meu Deus do amor, Agapito, um fettucine ao suco com manjericão.



   Que dizer postos à mesa? Um banquete.



   Mas em noite de conversa macia, falando baixinho, ouvindo música agradável e num ambiente assim de tanta paz fomos nos distraindo até nada sobrar.



  Clériston sorria no seu canto. Sorriso matreiro como se dissesse assim: pelo visto gostaram.



  E gostamos de fato e de direito como citam os juristas.



  Pra completar a festa, porque esses momentos de prazer são de caju em caju, creme de papaia com Cassi e sorvete de creme para todos.



  E depois, claro, saímos caminhando pelos corredores florais da Vila naquela paz celestial e clima europeu da Chapada.



----------------------------------------------

Restaurante Arômta d'Lagoa

Villa Lagoa das Cores (pousada)

Vale do Capão - Palmeiras, Bahia

http://www.lagoadascores.com.br/

Telefax: 75. 3344.1114

Preço médio do prato R$35,