quarta-feira, 01 de dezembro de 2021
Cultura

ACADEMIA DE LETRAS DA BAHIA ATROPELA BOM SENSO E ELEGE MARIA BETHÂNIA

Maria Bethânia deveria agradecer e recusar a imortalidade
Tasso Franco , da redação em Salvador | 11/10/2021 às 20:14
Maria Bethânica
Foto:
     A Academia de Letras da Bahia confunde as bolas e elege Maria Bethânia como imortal para ocupar a Cadeira 18, do historiador Waldir Freitas Oliveira, que morreu no dia 17 de junho deste anos. A ALB virou uma agremiação política e já elegeu outros integrantes que não são do ramo da literatura. 

  A ALB usou como justificativa para a eleição, o fato da cantora ser “uma defensora das letras”, e "divulgar em seus espetáculos as obras de nomes como Fernando Pessoa, Clarice Lispector, entre outros. Justificativa caolha e sem sentido. Então, se Joaci Góes, um dos acadêmicos; ou Emiliano José, outro acadêmico, resolver tocar viola podem ser eleito para a Academia de Música. 

   O sensato é a cantora Maria Bethânia agradecer a deferência e recusar essa imortalidade, pois, não está ajustada à sua carreira como interprete da música popular brasileira.