ter�a-feira, 26 de outubro de 2021
Colunistas / Cantinhos da Bahia
Agapito Paes

SALÃO PAÇO DO SALDANHA ONDE SE AFEITA BARBA COMO SE FOSSE MARAJÁ

Rua Saldanha da Gama, 21, Centro Histórico de Salvador
16/03/2012 às 08:04
Foto: BJÁ
Zé, em primeiro plano, e mestre Nivaldo, arriba, no comando da casa
  "O senhor te abençoe e de guarde; o Senhor faça resplandecer o seu rosto e tenha misericórdia de ti; o Senhor sobre ti, levante o teu rosto e de dê a paz".

   São dizeres do "templo" Salão Paço do Saldanha, nada que se assemelhe a uma casa evangélica que exalta o Salvador, e sim uma das mais antigas barbearias da cidade da Bahia, no centro histórico, na Saldanha da Gama, de cara com a sede do antigo Liceu de Artes e Ofícios.

   É um cantinho da Bahia todo especial frequentado pela turma da velha guarda, gente que afeita e desenha a barba (nunca fazer a barba), corta cabelo, usa serviços da manicure, faz tratamemto de pele e massagem, e ainda por cima ouve boa música, pode tomar uma gelada (ou quente) e comer um tira-gosto de moela.

   Mais do que isso só sendo servidor do Senado.

   Quem está à frente deste cantinho da Bahia é mestre Nivaldo, cabeleireiro, há anos. E põe anos nisso, uns 50, e toda sua equipe.

   Zé, o barbeiro abre-alas do salão, aquele que trabalha na cadeira de entrada, é novinho na casa: chegou pra trabalhar em 1982 e não está nem aí pro tempo.

   Queixa-se, apenas, da decadência do centro histórico e do fechamento do Plano Gonçalves, há meses, o que fez com que perdesse alguns clientes do Comércio. E, claro, alguns profissionais liberais que trabalhavam no centro e se mudaram para as novas fronteiras na Tancredo Neves e Iguatemi.

  - Faz parte, diz ele, resistindo no "templo" do Paço com humor à flor da pele. Gaba-se de ter o ex-rei Momo, Clarindo Silva, como um dos seus fiéis clientes e desenha a sua barba com especial capricho. Silva, é o homem que só veste branco e comanda a Cantina da Lua, no Terreiro de Jesus, há quase um "milênio".

   Já Nivaldo cita que, entre um dos seus melhores clientes está o procurador Graciliano Bomfim, itaberabense de quatro costados, e que afeita, alisa a pele, faz mãos e pés, toma uma cervejinha, canta músicas de Valdick Soriano e, de vez em quando, dá uma cochiladinha no sofá do "templo".

   - Aqui a gente estende tapete vermelho para ele entar, o que fazemos há mais de 30 anos, diz Nivaldo sobre Bomfim.

    Então, meu caro amigo, se você não conhece o Salão Paço do Saldanha aí está a dica. Se você fizer todos os serviços da casa não gasta uma pelega de R$100,00 dito assim, barba, cabelo, bigode, desenho, cerveja, tira-gosto, manicure, som e massagem.

----------------------------------- 
Salão Paço do Saldanha
Rua Saldanha da Gama, 21
Centro Histórico de Salvador
Fone 71.3322.1562
Corte cabelo R$20,00