quinta-feira, 28 de outubro de 2021
Colunistas / Cantinhos da Bahia
Agapito Paes

A BANCA CHAME-CHAME DE CIRILO

Fica localizada em Salvador no bairro do Chame-Chame
28/09/2011 às 07:01
Foto: BJÁ
Cirilo, sentindo o peso da cidade, há 50 anos no ramo de revistas e jornais
  Vamos abrir a série de crônicas "Cantinhos da Bahia", que estreia nesta quarta-feira, 28, no BJÁ, com minha banca de revistas, jornais e guloseimas predileta em Salvador, a Chame-Chame, da dupla de irmãos catuenses Cirilo e Flora.

  A banca, oficialmente, chama-se Chame-Chame, mas é mais conhecida como a Banca de Cirilo, originalmente instalada na antiga esquina da Avenida Centenário, em 1983, em terreno hoje ocupado pelo Shopping Barra, desde 1987 se situa ao lado do Posto Luana, atrás da Igreja de Santa Terezinha, meia porta com o Victória Center.

  Cirilo está no ramo de revistas e jornais há 50 anos e iniciou sua carreira de empreendedor após trabalhar anos a fio na Distribuidora Souza, até que resolveu, com a ajuda da irmã Flora, montar sua própria banca.

  Conta que foi uma luta e ficou bastante assustado quando o Shopping Barra se instalou e esteve ameaçado de perder o ponto. Mas, amigo de políticos, jornalistas e outros conseguiu o novo ponto, numa boa.

  Entre os seus mais antigos e fiéis clientes estão a familia do ex-senador Jutahy Magalhães, a qual embora residindo na Vitória continua comprando na banca, na caderneta, e o deputado federal Jutahy Jr mantém a tradição herdada do seu pai; e o sociólogo Joviniano Neto, freguês de ler jornais e também de comprar.

  Cirilo vende fiado ou a crédito aos seus clientes tradicionais. Eu mesmo, de vez em quando levo jornais e revistas para pagar depois. Então, passo de carro, paro em frente à banca, e pago o débito. 

  Pena que deixou de vender O Globo e o Estadão. - Ficaram muito caros. Prefiro A Folha, que vende bem, o Correio e o Massa, diz. 

  Claro que Cirilo vende as revistinhas de sacanagem, cigarros, palavras cruzadas e bombons. - Tem que diversificar, acompanhar as tendências, diz.

  É isso, a Banca de Cirilo, agora, faz parte dos "Cantinhos da Bahia".