quinta-feira, 12 de dezembro de 2019
Turismo

Itacaré com praias limpas e opções de lazer para o feriado prolongado

Festival Música Boa será realizado nos dias 16 e 16 de novembro
Ed Camargo , Itacaré | 14/11/2019 às 10:53
Itacaré com praias limpas e opções de lazer para o feriado prolongado
Foto: divulgação
Considerada como um dos destinos turísticos mais procurados da Bahia, Itacaré oferece nesse final de semana um feriado prolongado com direito a praias limpas, cachoeiras, esportes de aventura e diversas opções de lazer. A quinta-feira praias limpas, águas claras e propícias para o banho de mar. Logo na madrugada desta segunda-feira equipes da Prefeitura de Itacaré realizaram o monitoramento de todas as praias urbanas do município e verificaram que permanecem limpas, sem as ameaças do óleo que vem atingindo o litoral brasileiro.
Entre as opções, se destaca o Festival Música Boa, evento totalmente gratuito, que terá sua primeira edição realizada nos dias 15 e 16 de novembro. Nomes como Armadinho Macedo e Adaury Mothé Trio, além de diversos artistas da região trazem neste final de semana o melhor da MPB, blues, jazz e bossa nova.  Mas, um dos grandes destaques da estreia do evento, idealizado pela Prefeitura de Itacaré, por meio da Secretaria de Turismo, é a programação cultural que traz grande notoriedade para as manifestações culturais locais.
Rodas de capoeira, apresentações percussivas, manifestações de origem quilombola e desfile de fanfarras estão entre as atividades oferecidas ao público nos dois dias de festival, além de um workshop de música. A proposta é levar o melhor da música, a cultura, folclore e a participação popular num dos principais destinos turísticos da Bahia. O Festival Boa Música, que conta com patrocínio é do Governo do Estado por meio da Superintendência de Fomento ao Turismo (Bahiatursa) e apoio da Cervejaria Eisenbahn.
No dia 15 (sexta-feira), o grupo de capoeira Tribo no Porto, fundado no bairro Porto de Trás, abre, a partir das 18 horas, a programação cultural e se apresenta na Praça Santos Dumont. Depois será a vez do grupo feminino de percussão Dedo de Moça desfilar levando samba-reggae e misturando estilos como funk, ijexá, samba-enredo e baião pelas ruas da cidade. A concentração será na Praça das Mangueiras e segue até à Praça Santos Dumont.
Nos palcos a alegria começa às 16 horas. No palco Elza Soares, montado na Ponta do Xaréu, acontecerá o por do sol animado por Rodney Roque. Já no Palco Joao Gilberto, armado na Pituba, os shows começam às 18 horas com a Banda Meu Som Instrumental, seguindo com a Banda Pecados Capitais. E no palco Vinícius de Moraes, na Passarela da Vila, se apresentam às 18 horas a Banda Quente e logo depois a Banda Sparta. Já o Palco Dorival Caymmi, montado na orla da cidade, traz às 18 horas Padre Ednaldo e Banda, seguindo com Reginaldo Natureza. E o Palco Tom Jobim , montado na Praça Santos Dumont, traz a ´partir das 20 horas as atrações Ronara Criola, seguindo com Armandinho Macedo e  Adraury Monthé Trio.
Já no dia 16 (sábado), a capoeira também dará o pontapé inicial das manifestações populares, com o grupo Tribo Unida. Criada no Bairro Novo, a turma apresentará a união entre música e movimentação cultural da arte secular de origem africana. Em seguida, a Fanfarra de Percussão de Taboquinhas (FANPET) apresenta toda musicalidade local com desfile entre as praças das Mangueiras e Santos Dumont.
Com uma programação mais extensa, o segundo dia do Festival, ainda terá apresentação do grupo Bicho Caçador, considerada a principal manifestação cultural da região. De origem quilombola, a apresentação conta a história de caçador contra dois grandes bichos, os quais consegue derrotas após longa e árdua batalha.
Em meio ao dia cultural, será realizado um Workshop de Música, que terá como moderadores Naiara Galvão e Claudio Maestro. O debate terá como foco abordagem a teoria musical, percepção, harmonia, criação, análise, história, apreciação e estética, traduzidos em simbologias, estruturas, exemplos práticos e novas propostas. A ação traz ilustrações compostas de exemplos tradicionais e atuais, do repertório erudito e/ou popular, com especial ênfase à produção musical brasileira, tendo como base ritmos como jazz, blues, bossa nova e MPB. As sessões serão realizadas das 9h às 11h e das 13h às 15h, na Casa dos Conselhos (Antiga Bola de Neve).
E nos palcos as apresentações começam no sábado às 16 horas. No palco Elza Soares, acontecerá o por do sol animado pela Banda Meu Som Instrumental. Já no Palco Joao Gilberto os shows começam às 18 horas com o show de Aram, seguindo com Marcos Abaga. E no palco Vinícius de Moraes se apresentam às 18 horas Laís Marques e logo depois a Banda Pecados Capitais Blues. Já o Palco Dorival Caymmi traz às 18 horas Rodney Roque e Banda Quente. E o Palco Tom Jobim, montado na Praça Santos Dumont, traz Adraury Monthé Trio e Banda Raiô.