segunda-feira, 16 de setembro de 2019
Turismo

Ilhéus: Rio do Engenho recebe festa de Senhora de Sant’Ana

Tradicional procissão fluvial em homenagem a santa acontece no domingo
Secom Ilhéus , Ilhéus | 26/07/2019 às 20:19
Igreja Nossa Senhora Santana
Foto: Alfredo Filho
Esta sexta-feira (26) se comemora o dia da padroeira Senhora de Sant’Ana, mas os festejos alusivos se iniciaram no último dia 18 de julho, quando fiéis ofereceram louvor, adoração e cânticos na presença da imagem da santa. Neste domingo (28), a tradicional procissão fluvial em homenagem a santa, que embarcará da Colônia Z-19, na baía Pontal, às 8h, com destino ao Rio do Engenho, distrito localizado a 17 quilômetros de Ilhéus. O evento encerra as comemorações dos 485 anos de fundação do município de Ilhéus.
Segundo os organizadores, o intuito da festa é resgatar os valores históricos e religiosos, além de ser considerada uma das manifestações mais antigas da igreja católica, em Ilhéus. A programação ocorrerá em três etapas: às 5h da manhã, alvorada festiva. Logo mais às 7h30min da manhã, os fiéis se reunirão na sede da Colônia de Pescadores Z-19, no Pontal. No Rio do Engenho, a partir das 9h30min, os participantes acompanharão a procissão terrestre. Na capela de Nossa Senhora de Sant’Ana, participam da missa solene, às 10h.
A Colônia de Pescadores Z-19, irá disponibilizar embarcações devidamente autorizadas pela Marinha e pelo Corpo de Bombeiros, garantindo que o cortejo aconteça com maior brilho e segurança. O Rio do Engenho é um dos principais pontos turísticos da cidade de Ilhéus. Além de possuir paisagem cênica, este povoado possui grande importância cultural e religioso, abrigando a Capela de Nossa Senhora de Sant’Ana, erguida pelos jesuítas em 1563.
Segundo os historiadores, a capela é considerada uma das mais antigas de que se tem notícia no Brasil. Também, a antiga sesmaria de Mem de Sá, terceiro governador-geral do Brasil. O lugar foi a sede, a partir de 1548, do primeiro engenho de açúcar e aguardente da Capitania. Tanto as ruínas do engenho, quanto o santuário de Senhora Sant’Ana, se encontram tombadas pelo Instituto de Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan).
A organização do evento é da Sala de Leitura Luz, da Paróquia Nossa Senhora das Vitórias, da Comunidade do Rio do Engenho Senhora Sant’Ana e da Colônia de Pescadores Z-19, Pontal.