quarta-feira, 29 de março de 2017
Turismo

RÉVEILLON em Copacabana: planeje passar no Rio e gaste pouco

A festa é de graça, mas para chegar até ela gasta-se dinheiro. Se você planeja passar o dia 31 em Copacabana, veja dicas valiosas para deixar sua festa mais barata
Nara Franco , da redação do Rio de Janeiro | 20/11/2012 às 13:48
Passar o dia 31 em Copacabana é inesquecível, mas para gastar pouco, planeje
Foto: Riotur
O Réveillon de Copacabana é uma das festas mais democráticas do mundo. Basta uma canga, um isopor com cerveja e champanhe, uma roupa confortável e muita disposição. Mas apesar de ser de graça e de fácil acesso é preciso planejamento e, principalmente, antecedência. A festa atrai mais de um milhão de pessoas e a maioria é de fora do Rio. É bom preparar o bolso porque o Rio de Janeiro é uma cidade cara e no fim do ano costuma "cobrar" um pouco mais. Os táxis, por exemplo, rodam em bandeira 2 o dia todo. Mas, com uma boa programação, dá para gastar pouco. 

A parte mais pesada é a passagem aérea. De 27 de dezembro a 3 de janeiro, por exemplo, o bilhete Rio-Salvador Rio fica em torno de R$ 1.800. Com escala, pela Avianca, o valor cai para R$ 1.140. Agências, como a CVC, fazem pacote por essa média de preço. Separe pelo menos R$ 2 mil para o translado até o Rio. Chegando no Aeroporto Internacional Tom Jobim (Galeão) pegue um táxi comum no desembarque. Até a Zona Sul fica em torno de R$ 50. De ônibus (frescão) a passagem é mais em conta: R$ 12. 

De ônibus, pela Itapemirim, paga-se R$ 288, mas leve em consideração que são 19 horas de viagem. Da Rodoviária Novo Rio até Copacabana o valor de táxi é fixo: R$ 50. Não aconselho pegar ônibus por conta das obras que estão sendo feitas no local. É preciso conhecer bem a cidade para não se perder. 

No quesito hospedagem, as opções em Copacabana são muitas. Desde hotéis de luxo na orla até albergues e hostels nas favelas. Ficar hospedado na praia é salgado. Uma semana fica em torno de R$ 5 mil nos hotéis 3 estrelas. Nos 5 estrelas, a conta é salgadíssima: R$ 12 mil. Se você quer economizar, evite Leblon e Ipanema. Opte por Copacabana mesmo ou bairros como Laranjeiras, Botafogo, Flamengo e Catete. 

Para pesquisar preços, indico dois sites: para hostels e albergues - http://www.hostel.org.br - e para hospedagens mais tradicionais - http://www.booking.com. Um ponto muito importante: no dia 31 evite carro. Chegue cedo na praia para pegar um bom lugar (por volta de 21h30). Fique atento à venda antecipada de bilhetes para a noite da festa. No site do Metrô Rio há avisos de como e quando comprar: http://www.metrorio.com.br. No dia 31 NÃO há venda de bilhetes. 

Comer, beber e se divertir em Copacabana é fácil. Tem botecos com cerveja por R$ 3, tem restaurantes típicos como A Polenesa (o único polonês do Rio de Janeiro) e os cinco estrelas como o La Fiducia. Para comer em casa, há uma variada oferta de supermercados e lanchonetes. 

Somando tudo, levando em consideração o período de 27 de dezembro a 3 de janeiro (uma semana) e mais as despesas de lazer, comer e beber, a quantia de R$ 5 mil é confortável para um casal. Para viajar sem medo e se divertir no maior reveillon do mundo.