ter?a-feira, 22 de setembro de 2020
Colunistas / Miudinhas
Tasso Franco

BOLSONARO DIZ SOBRE TORTURA QUE É CASCATA PARA GANHAR INDENIZAÇÃO

Presidente Jair Bolsonaro agrada diariamente a direita e a midia ajuda na divulgação
29/02/2020 às 20:13
   MIUDINHAS GLOBAIS

   1.  O presidente da República, Jair Bolsonaro, disse neste sábado, 29, que as denúncias de tortura ocorridas no regime militar são "tudo cascata para ganhar indenização". A afirmação foi feita no final da manhã, ao sair do Palácio da Alvorada e conversar com simpatizantes, entre eles um militar que esteve nas matas do Vale do Ribeiro, em Eldorado (SP), em busca do guerrilheiro Carlos Lamarca.

   2. Durante a conversa, populares que acompanhavam a saída de Bolsonaro do Alvorada comentaram que naquela época havia muito tortura. "Isso é papo...A maioria... Tudo cascata para ganhar indenização", afirmou o presidente.

   3. Bolsonaro pontuou que a ex-presidente Dilma Rousseff integrou, durante o regime militar, a Vanguarda Revolucionária, que teria atuado na região. "A Dilma integrava a guarda popular revolucionária, que matou a paulada um tenente no Vale do Ribeira", disse Bolsonaro, em referência ao tenente Alberto Mendes Júnior.

   4. O tenente Alberto Mendes, da Polícia Militar de São Paulo, foi morto em maio de 1970, em Eldorado Paulista, por Carlos Lamarca e outros quatro guerrilheiros da Vanguarda Popular Revolucionária, a VPR, uma das organizações de luta armada no tempo da ditadura. 

   5. Nessa época, a ex-presidente Dilma Rousseff estava presa havia três meses no DOPS, em São Paulo, período em que foi torturada. Depois, foi levada para o Presídio Tiradentes, onde ficou até 1973. Não há registro da participação dela em ações de luta armada antes e depois.

   6. Dilma chegou a integrar a organização Colina. Essa organização se fundiu com a VPR formando a VAR-Palmares, mas, segundo depoimentos de integrantes da luta armada, a ex-presidente não chegou a participar de atividades do novo grupo.
                                                                       ******
   7. Empreender e ser dono do próprio negócio é o sonho de muita gente. Para melhor atender esse público, a Prefeitura, por meio do Centro do Empreendedor Municipal (CEM), vinculado à Secretaria Municipal do Trabalho, Esportes e Lazer (Semtel), oferta gratuitamente serviços de formação profissional e orientação. 

   8. O CEM funciona no mesmo endereço do Serviço Municipal de Intermediação de Mão de Obra (Simm), na Rua Miguel Calmon, 506, Comércio, de segunda a sexta-feira, das 7h às 16h.

   9. O programa é uma das principais ações da Prefeitura direcionadas ao segmento do empreendedorismo, que tem se configurado como uma importante ferramenta na geração de renda para o trabalhador, tanto como uma opção de saída para quem está desempregado, quanto para aqueles que buscam independência financeira e profissional.

   10. Os serviços prestados no CEM são inteiramente gratuitos e têm como principal objetivo apoiar o empreendedor individual, o micro e pequeno empresário, ofertando ferramentas que potencializem seu negócio. As atividades são realizadas através de parcerias com os próprios órgãos municipais e também com instituições externas, como por exemplo, o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae).

 11. A Secretaria Municipal da Saúde de Salvador vai intensificar a oferta de serviços e promover eventos voltados para a saúde do público feminino em março, mês dedicado à mulher. A gestão reconhece que as mulheres fazem parte da maior fatia da população da capital baiana e que devem ser assistidas em todas as fases da vida com ações e programas específicos de promoção da saúde e prevenção de doenças.

   12. Ao longo do mês, as Unidades Básicas de Saúde dos Distritos Sanitários vão intensificar a realização do exame citopatológico e exame clínico das mamas; intensificação da vacinação contra o HPV e busca ativa do público alvo, orientação e encaminhamento para laqueadura; emissão de segunda via do Cartão SUS com nome social para mulheres trans e travestis, além de atividades educativas envolvendo temas como violência contra mulher, empoderamento feminino, saúde sexual, prevenção de IST, entre outros.

   13. As ações foram apresentadas nesta sexta-feira (28) para os secretários municipais, Leo Prates (Saúde), Ana Paula Matos (Sempre), Rogéria Santos (SPMJ), além da vereadora Ireuda Silva (PRB).

   14. No próximo dia 08 de março haverá um evento no Parque Joventino da Silva (Parque da Cidade), no bairro do Itaigara, com múltiplas atividades e atendimentos para as mulheres em parceria com a Secretaria de Políticas para Mulheres, Infância e Juventude (SPMJ).

  15. No dia 19 haverá uma palestra para os gerentes das unidades de saúde, sobre a condução de casos de violência contra a mulher.

   16. Ainda no mês temático, em 21 de março, Dia Internacional de Luta pela Eliminação da Discriminação Racial, acontecerá o “Sábado da Mulher Negra” nas Unidades Básicas de Saúde com diversos atendimentos voltados para a qualidade de vida da mulher negra.

  17. O deputado estadual Targino Machado (DEM) disse hoje que, “mesmo depois do Carnaval, a população baiana deve ficar atenta para a quantidade de mascarados que permanecem travestidos de bons moços no governo do estado”.

   18. “O PT é o partido que mais tem enganado a população, com suas máscaras. Com ou sem Carnaval. São insensíveis com aqueles que mais precisam do acolhimento do estado. Agora, por exemplo, vimos o governo do estado desferir todo o seu ódio contra os ambulantes no Carnaval”, lembra o deputado.
“Sempre se comportam como lobos em peles de cordeiros.

   19.  Ninguém iria imaginar que o governador Rui Costa iria se apropriar do salário dos professores depois do Carnaval. Mas esse é o verdadeiro PT, mostrando sua cara”, destaca Targino.

   20. O deputado lembra que a situação da educação no estado é vexatória já há 13 anos e que o governo quer colocar os professores como “bode expiatório” dessa terrível situação em que se encontra o setor educacional na Bahia.

   21. “A evasão escolar, por exemplo,  é um desafio para os próximos anos. Se as escolas não se modernizarem no estado, como aconteceu com as escolas municipais de Salvador, os alunos não terão interesse pelo ensino”