segunda-feira, 06 de julho de 2020
Colunistas / Miudinhas
Tasso Franco

CANDIDATURA DE RUI A PRESIDENTE ABRE A PORTA PARA OTTO GOVERNADOR (TF)

Ao admitir sua candidatura a presidente, em 2022, Rui abriu o debate sucessório na Bahia com mais intensidade
13/09/2019 às 19:57
MIUDINHAS GLOBAIS:

   1. Causou o maior reboliço no meio político baiano a entrevista do governador Rui Costa (PT), em páginas amarelas, VEJA, admitindo a possibilidade de ser candidato a Presidência da República, em 2022. E, ademais, criticando a postura do PT, indiretamente até a Lula porque o veto a Ciro foi dado pelo ex-presidente, em ter lançado Fernando Haddad, em 2018, quando deveria ter apoiado Ciro Gomes diante da rejeição imensa ao petismo dado a debacle de Dilma Rousseff e o Petrolão.

   2. Rui tem até razão. Mas, em sendo o PT um partido que obedece cegamente a Lula, Haddad não tinha outro caminho. E Ciro, que foi rejeitado na inicial por Lula/PT deu o troco no segundo turno e ausentou-se do país e deixou Haddad a ver navios, abrindo alas para a vitória de Jair Bolsonaro. 

   3. Rui, aliás, fala de cátedra, pois, já apoiou Alice Portugal, do PCdoB, a prefeita de Salvador, na eleição de 2016 quando sentiu que o PT não tinha um nome forte na capital diante das sucessivas derrotas de Nelson Pelegrino. E, de quebra, ACM Neto estava fortíssimo para à reeleição, como de fato aconteceu com grande margem de diferença.

   4. Agora, na medida em que Rui admite ser candidato a presidente e com esse adendo a Ciro, abre-se uma perspectiva nova para o senador Otto Alencar, do PSD, cujo partido já está em campanha municipalista para 2020 de olho em 2022, esperando o apoio de Rui a possibilidade do seu nome ser emplacado como candidato a governador da frente ampla comandada pelo PT. 

   5. E, também, abre-se a vaga para a candidatura ao Senado que seria ocupada por Rui, na hipótese dele disputar a Presidência. Vai ser outra 'guerra' na ocupação desse espaço, sempre cativo do governador, ainda mais um chefe de Executivo bem avaliado.

   6. É um jogo de xadrez ainda inicial e que tem outras variáveis. Uma delas é o retorno de Jaques Wagner como candidato a governador, hipótese que é defendida por segmentos do PT, abertamente, embora não tenha o aval do governador nem do partido como ente. 

   7. Essa é uma linha de amadurecimento e não de confronto, pois, nem Otto deseja isso e quer sair desta aliança; nem muito menos Rui, ainda mais, agora, com o nome pré-lançado presidente. A hipótese Wagner agrada ao PSB de Lidice da Mata que foi rifada sua reeleição para o Senado, porém, emplacou o suplente de Wagner, o ex-deputado Bebeto.

   8. A hipótese Rui candidato a presidente pode também agradar ao deputado Nelson Leal (PP), presidente da Assembleia Legislativa, o qual vem fazendo um bom trabalho na Casa e, de repente, pode ser o candidato a senador no lugar de Rui, uma vez que Leão, o cacique pepista está satisfeito na vice-governadoria, a idade está avançada e com alguns problemas de saúde e não estaria em seu plano retornar a Brasília, ainda mais para uma jornada de 8 anos. 

   9. Leal trabalha o seu nome para deputado federal, mas, pode pular duas casas adiante. Seria também um bom nome a vice nas chapas Otto/Leal ou Wagner/Leal.

   10. Tem ainda uma terceira hipótese que me parece desproposital que seria Rui nem ser candidato a presidente; nem a senador e ficar no mandato até o final para garantir uma vitória do PT na Bahia provavelmente contra ACM Neto. Neste hipótese, os petistas (deputados) sugerem que o nome forte seria o de Wagner e não o de Otto. 

   11. Por enquanto é só o que podemos dizer. De toda sorte, como Rui foi quem admitiu sua candidatura a presidente o agito no meio político e as conversas tendem a se aprofundar nessas direções. Rui abriu a porteira do debate. (PT)
                                                               *******

   12. Nesta segunda-feira (16), Rui Costa participa, em Natal (RN), de mais um encontro de governadores do Nordeste. Na pauta da reunião, que acontece no auditório do Hotel Senac Barreira Roxa, a partir das 14h, estão temas como a Reforma Tributária, licitação para área da saúde, visita dos governadores à Europa, entre outros.  

   13. Pela manhã, Rui estará na abertura oficial do XXXVII Encontro Econômico Brasil - Alemanha (EEBA 2019), que será realizado no Auditório Centro de Convenções de Natal. A Secretaria Estadual de Desenvolvimento Econômico vai mostrar no evento as potencialidades da Bahia.

   14. Nesta segunda-feira, 16, às 9 horas, o Fórum Empresarial da Bahia convida seus membros e respectivos associados para um encontro com o Deputado Federal João Roma, relator da reforma tributária na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania. Na oportunidade, o deputado apresentará a proposta de Reforma Tributária (PEC 45/19).

   15. A entidade tem como objetivo intensificar o relacionamento do setor empresarial, fomentar o debate sobre política econômica, gestão empresarial e responsabilidade social que promovam o desenvolvimento das empresas, das cidades e, principalmente, das pessoas. 

   16. "O encontro permitirá que as lideranças empresariais da Bahia discutam a reforma tributária e seus reflexos em nossa economia. Temos expectativas de continuar avançando na cadeia de desenvolvimento e prosperidade, por isso, estar atento ao cenário político-tributário do nosso país é essencial. " - pontua Cláudio Cunha, presidente da entidade.

   17. A Secretaria de Articulação Comunitária e Prefeituras-Bairro de Salvador divulgou o balanço do primeiro mês do projeto “Tô Na Área”, uma iniciativa que integra os serviços municipais e percorre os bairros levando ações de manutenção, atendimentos, inaugurações e autorizações para dar início a novas obras na capital baiana. 

   18. Somente no mês de agosto, o “Tô Na Área” esteve em 7 bairros (Arraial do Retiro, Saramandaia, Boa Vista de São Caetano, Cajazeiras VIII, Canabrava, Fazenda Coutos e Arenoso), promoveu 14 inaugurações, requalificou 21 áreas sociais e de lazer, distribuiu 43 Ordens de Serviço, além de realizar mais 6 mil atendimentos pela Prefeitura-Bairro itinerante e mais de 400 serviços de manutenção, entre os quais se destaca a pintura de mais de 30 km de meios-fios, a remoção de mais de 500 toneladas de lixo e a aplicação de mais de 370 toneladas de asfalto.

   19. A Secretaria da Fazenda do Estado da Bahia (Sefaz-Ba) alerta os contribuintes para as últimas datas de pagamento do Imposto sobre Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) em 2019. Neste mês de setembro, os donos de automóveis de placas com finais 9 e 0 devem pagar a terceira cota, para quem parcelou o tributo, ou a cota única sem desconto, até os dias 27 e 30/09, respectivamente. 

   20. O calendário completo está disponível no endereço www.sefaz.ba.gov.br, clicando-se em Canal Inspetoria Eletrônica, depois em IPVA e por fim em Calendário.

   21. Para efetuar o pagamento, o contribuinte deve dirigir-se a uma agência ou caixa eletrônico do Banco do Brasil, do Bradesco ou do Bancoob, com o número do Renavam em mãos. Os débitos referentes à taxa de licenciamento e às multas de trânsito deverão ser pagos até a data de vencimento da terceira parcela. Todas as informações poderão ser consultadas por meio do site www.sefaz.ba.gov.br ou do call center da Secretaria, pelo 0800 071 0071.

   22. Estão isentos do pagamento do IPVA os veículos de empresas concessionárias de serviço público de transporte coletivo, aqueles com mais de 15 anos de fabricação, veículos terrestres com motor de potência inferior a 50 cilindradas e embarcações com motor de potência inferior a 25 HP.

   23. Também estão na faixa de isenção máquinas agrícolas, táxis de propriedade de motoristas profissionais autônomos, e veículos pertencentes a embaixadas, a representações consulares, a funcionários de carreira diplomática e a pessoas jurídicas de direito privado instituídas pelo poder público estadual ou municipal.

   24. São imunes ao IPVA, por sua vez, os veículos da União, dos Estados, do Distrito Federal, dos Municípios, dos partidos políticos, inclusive suas fundações, e das entidades sindicais, instituições de educação ou assistência social sem fins lucrativos e dos templos religiosos.