quinta-feira, 22 de outubro de 2020
Salvador

PREFEITURA PROMETE FISCALIZAR PRAIAS A PARTIR SEGUNDA COM REABERTURA

Desde ontem que as praias estão com bom público e sem fiscalização
Tasso Franco , da redação em Salvador | 20/09/2020 às 10:06
Itapuã, ontem, sem fiscalização
Foto: BJÁ

A Guarda Civil Municipal (GCM) montou um esquema especial de fiscalização que entra em vigor a partir desta segunda (21), quando se inicia a reabertura gradual das praias da cidade. A operação se estende por 50km de orla, envolvendo 60 agentes, 12 viaturas e 6 motos, com intuito de monitorar o cumprimento dos protocolos fixados pela Prefeitura para garantir a segurança sanitária dos banhistas. As praias estavam fechadas há seis meses como medida contra a proliferação da Covid-19.

Com exceção das praias de São Tomé de Paripe, Tubarão, Ribeira, Itapuã e Amaralina, que reabrem para o público de terça a sexta, e as do Porto da Barra, Buracão e Paciência (as duas últimas no Rio Vermelho), que ainda permanecem fechadas, as demais podem receber normalmente os banhistas sempre de segunda a sexta. Não há restrição de horário, e o uso nos finais de semana e feriados está proibido. Essa estratégia de liberar algumas praias em determinados dias e manter outras fechadas visa impedir aglomerações.  

Entre as regras do protocolo setorial estão o uso obrigatório de máscara (só pode tirar no momento do banho) e a proibição da utilização de cadeiras, sombreiros, caixas térmicas, instrumentos musicais e equipamentos sonoros, bem como a comercialização de produtos. Os comerciantes informais e barraqueiros que costumam trabalhar na faixa de areia continuam isentos de taxas municipais e recebendo o auxílio de R$270 da Prefeitura.  

O distanciamento social entre os frequentadores deve ser 1,5m. No momento do banho, essa distância deve ser de 2m. A prática de atividades esportivas está liberada de forma individual ou em dupla - as que envolvam mais pessoas e/ou provoquem contato físico, a exemplo do tradicional "baba", estão proibidas. Não será permitida nenhum tipo de atividade que gere aglomeração, a exemplo de piqueniques, luaus e eventos. 

Apoio da população - De acordo com o diretor de Segurança Urbana e Prevenção à Violência da Prefeitura, Maurício Lima, será fundamental que a população contribua respeitando as normas estabelecidas no protocolo. "Nossas equipes estão bem orientadas a atuar para garantir o respeito às regras, mas estamos contando com a consciência da população, pois a doença ainda está aí e não podemos deixar que ela volte a crescer. O apoio da sociedade é imprescindível, pois não temos como fiscalizar todas as praias ao mesmo tempo", afirmou.

Balanço - A Operação Tira o Pé da Areia, realizada pela Guarda, já realizou 289 ações entre os meses de março e agosto, quando as praias permaneceram fechadas. O objetivo da ação, que continua com a reabertura gradual, é manter o cumprimento dos decretos municipais e protocolos de combate à Covid-19. Até agora, 15 pessoas que estavam irregularmente na faixa de areia já foram conduzidas à delegacia por desrespeitarem as regras e por desacato. 

Durante a operação, a GCM conta com o apoio de agentes da Superintendência de Trânsito de Salvador (Transalvador), Secretaria de Ordem Pública (Semop), Coordenadoria de Salvamento Marítimo de Salvador (Salvamar) e da Secretaria de Desenvolvimento e Urbanismo (Sedur). A população pode denunciar o descumprimento dos protocolos pelo Fala Salvador (156) ou Disque Coronavírus (160).