quinta-feira, 24 de setembro de 2020
Política

EXPLOSÕES NO LIBANO DEIXAM AO MENOS 78 MORTOS E MUITA DESTRUIÇÃO

O governo ainda não sabe se foi um atentado terrorista. Foi um galpão com nitrato de amônia que explodiu
Tasso Franco , da redação em Salvador | 04/08/2020 às 14:50
Explosões na zona portuária
Foto: AFP
  Duas fortes explosões abalaram esta terça-feira a zona do porto da capital do Líbano, Beirute, causando pelo menos 78 mortes, de acordo com a Reuters, e 3.000 feridos, segundo uma fonte da segurança e correspondentes da agência France-Presse no local.

  Segundo a AP, a explosão ocorrida hoje à tarde partiu janelas a quilómetros de distância. Algumas emissoras de televisão locais indicaram que a explosão ocorreu no porto de Beirute, numa área onde estava armazenado fogo de artifício.

  São visíveis nuvens de fumo laranja sobre a cidade e os media locais já transmitiram imagens de pessoas presas em escombros, algumas cobertas de sangue, segundo a AFP. Um repórter fotográfico da AP viu pessoas feridas no chão perto do porto de Beirute e destruição generalizadas no centro da cidade.


A zona do porto foi fechada pelas forças de segurança, que apenas deixam passar a defesa civil, ambulâncias e viaturas dos bombeiros.

As circunstâncias e pormenores da explosão continuam a ser desconhecidos, indicou a AFP, cujos correspondentes viram habitantes feridos a deslocarem-se para hospitais, assim como viaturas abandonadas nas ruas, com os airbags inflados.

As explosões surgem dias antes de ser conhecida a sentença dos suspeitos do assassínio do ex-primeiro-ministro Rafic Hariri. Hariri foi morto a 14 de fevereiro de 2005.

Um tribunal apoiado pela ONU divulga nesta sexta-feira o seu veredicto no julgamento contra quatro homens acusados de terem participado do assassinato de Hariri em 2005, uma etapa fundamental num longo e caro processo no qual os suspeitos continuam em liberdade.