quinta-feira, 27 de fevereiro de 2020
Política

PROJETO PARA PRAIA TEM NOVO RECORD DE BANHISTAS EM ONDINA

Duas excelentes iniciativas em Salvador da Bahia
Tasso Franco , da redação em Salvador | 18/01/2020 às 19:22
Iniciativa muito boa
Foto: Tarlem Lima
   MIUDINHAS GLOBAIS:

   1. Depois de participação de 100 pessoas no último fim de semana, o Para Praia voltou a bater o recorde com 111 usuários do banho de mar adaptado no terceiro sábado (18/01), na Praia de Ondina. Antes de sua abertura oficial do projeto, que vai das 8 horas até às 12 horas, o movimento já era intenso na principal rampa de acesso à praia, recebendo deficientes físicos e pessoas com mobilidade reduzida em busca do banho de mar. 

   2. O aumento considerável de banhistas está relacionado ao retorno do evento para sua praia oficial em Ondina, onde permanece, sempre aos sábados, até o dia 15 de fevereiro. A sétima temporada será encerrada, nos dias 29 de fevereiro e 01 de março, em praia ainda não definida no litoral de Camaçari.

  3. O Para Praia é promovido pela Prefeitura de Salvador, através da Secretaria Municipal de Sustentabilidade, Inovação e Resiliência (SECIS), que também patrocina junto com a Braskem e o Salvador Shopping. O projeto conta com o apoio da Cetrel e da Escola Bahiana de Medicina A produção é da Outros 500 Marketing e Nossa Agência Marketing.

   4. Com o aumento o usuário, o Para Paria promoveu mudanças em sua estrutura, para suportar um movimento mais intenso em sua área de atuação em Ondina. Aumentou suas tendas, que agora divididas em entrada e saída de banhistas, além de ganhar uma maior extensão de pista para o transporte de cadeiras de rodas na areia. 

   5. “Dividimos também as equipes de voluntários em fixa no banho e de transporte das cadeiras anfíbias e assistência as pessoas de mobilidade reduzida no trajeto das tendas até o mar. Estamos também com os professores  da Escola Bahiana de Medicina distribuídos desta forma”, explica Maria de Lourdes Feitas, professora da Bahiana e uma das coordenadoras do projeto.

   6. Os recordes de público nesta sétima temporada consolidam o Para Praia como o principal projeto inclusivo de lazer no verão em Salvador, promovido para atender deficientes físicos e pessoas com pouca mobilidade. 

   7. Em cadeiras anfíbias e acessórios flutuantes, o banho é realizado com a total assistência de professores e alunos dos cursos de fisioterapia, medicina, biomedicina, enfermagem e educação física da Escola Bahiana de Medicina e Saúde Pública, além de voluntários de outras instituições de ensino.

   8. O projeto acontece em praias já estruturadas, a exemplo de Ondina, ou nas escolhidas pela produção, equipadas com pistas e rampas de acessos e banheiros especiais. Entre os lounges, destaque para o Espaço Braskem, onde não faltam sombra e água fresca, além do descanso garantido pelas cadeiras criadas com o selo do plástico verde da empresa. 

   9. Muitos disputada pelos banhistas, as boias da Braskem também deixam o banho de mar mais divertido pelos usuários com mobilidade reduzida. Na saída do mar, o Chuveirão do Salvador Shopping garante o banho de água doce e refrescante para tirar o sal, O shopping também oferece toalhas para maior conforto na saída do banho.
                                                                       *****
   10. O Núcleo de Atendimento à Criança com Paralisia Cerebral (NACPC) é a instituição escolhida pelas Voluntárias Sociais da Bahia (VSBA) para ser beneficiada com a renda da segunda edição do Baile Real Masqué. All inclusive, o baile está marcado para o dia 13 de fevereiro, no Palácio da Aclamação, em Salvador, com shows de Ivete Sangalo, Jau e Luiz Caldas. 

   11. O ingresso custa R$800 e já está à venda no Pida do Salvador Shopping, na Salvador Tickets (Shopping da Bahia) e na sede das VSBA, na Rua Baronesa de Sauípe, no Campo Grande. O valor arrecadado vai ser usado na construção de novas salas de atendimento.

  12. “Ano passado, a gente fez esse baile para construção da Casa de Apoio à Mulher com Câncer, que será entregue em breve. Neste ano, a primeira-dama Aline Peixoto, por conhecer e gostar tanto do trabalho com crianças e do trabalho do NACPC, escolheu esse núcleo. A nossa expectativa é arrecadar R$ 1 milhão. 

   13. - Quero convidar a sociedade baiana para este evento, que abre o Carnaval da Bahia. É um baile de máscaras, que foi considerado o grande baile do Carnaval de Salvador no ano passado. Será uma festa com muito glamour, muita alegria e solidariedade”, afirma o portal-voz das VSBA, Gustavo Urpia.

   14. O NACPC funciona no Alto de Ondina, onde atende cerca de 450 crianças e adolescentes. O núcleo disponibiliza educação, inclusão social e tratamentos como hidroterapia, fonoaudiologia, psicologia, fisioterapia, informática e reabilitação virtual. 

  15. Tudo pago pelo SUS e complementado com doações. “Todos os atendimentos que acontecem aqui ultrapassam o processo de financiamento, precisando de doações, de parceiros que estejam voluntariamente contribuindo conosco nas áreas da saúde, educação, promoção social”, conta a diretora técnica do NACPC, Daniela Caribé. Inaugurada em 2001, a instituição realiza 10 mi atendimentos por mês.

  15. A Prefeitura, por meio da Fundação Gregório de Mattos (FGM), promove nesta segunda-feira (20) a oficina de orientação para projetos do Samba Junino – Ano III. A atividade acontecerá das 18h às 20h, na sala multiuso da FGM, localizada na Barroquinha.

   16. A oficina serve para auxiliar os interessados a montar o projeto, tirar dúvidas a respeito do edital e a preencher o formulário de inscrição virtual. Os interessados devem se inscrever através do e-mail premiosambajunino @ salvador. ba. gov. br, enviando nome, telefone para contato e grupo que representa.

   17. As propostas selecionadas devem ser executadas, desde a pré-produção, entre 10 de maio até 31 de julho de 2020. Já as inscrições para o edital devem ser feitas até o dia 4 de fevereiro, pelo endereço eletrônico www. premiosambajunino. salvador. ba. gov. br.

   18. O Prêmio Samba Junino vai contemplar 13 propostas que incentivem o fortalecimento, a manutenção e dinamização do movimento cultural no município de Salvador, além das formas de produção e reprodução através da realização de ensaios, festivais, concursos, apresentações, “arrastões”, oficinas, produção de material multimídia e publicações, entre outras, no período junino.

  19.  O aporte financeiro será no valor de R$ 20 mil para cada projeto selecionado.