segunda-feira, 10 de agosto de 2020
Política

BAHIA NO CAMPEONATO BRASILEIRO E BELLINTANI NO DEBATE A PREFEITO (TF)

Direção do Bahia tem se mostrado competente e levou o time ao máximo que poderia
Tasso Franco , da redação em Salvador | 07/12/2019 às 18:30
Guilherme Bellintanti na homenagem a Roger na CMS
Foto: CMS
   MIUDINHAS GLOBAIS:

   1. O Esporte Clube Bahia encerra neste domingo, 8, sua participação no campeonato brasileiro 2019 jogando contra o Fortaleza. Está situado na 11ª colocação na tabela e o Fortaleza em 9º lugar. A essa altura, ambos, não atingirão mais a almejada participação numa disputa da Libertadores das Américas, em 2020. O jogo vale mais pela premiação em sí, uma vez que se o Bahia vencer põe mais alguns milhões em seu caixa, o mesmo acontecendo com o Foateleza. Se perde, deixa de ganhar os tais milhões, algo em torno de 4.5.

   2. Muito se falou do Bahia e da relação do seu presidente Guilherme Bellintani com as ações de marketing do clube, perfeitas e adequadas para quem sempre mereceu algo mais moderno e eficente, e a possibilidade de Bellintani ingressar na política para ser pré-candidato a prefeito de Salvador. 

   3. E, alguns sem sentido, sem argumentos, chegaram a dizer que o marketing da camisa 10 manchada com o óleo misterioso que poluiu as praias da Bahia e do Nordeste, teria atrapalhado o Bahia em campo.

   4. Ora, uma coisa não tem nada a ver com a outra, e muito menos, historicamente, desde as ações de 'mandigas', sal grosso e outros praticados por torcedores, e Lourinho fez história na antiga Fonte Nova, poia, não se ganha (ou perde-se) futebol com essas bobagens. 

   5. Faz, apenas,  parte do folclore do futebol e o Vasco teve um histórico massagista "mandigueiro" e nem por isso ganhou títulos. Assim como faz parte do folclore o rito da galinha e da sardinha entre torcedores de Bahia e Vitória.

   6. O Bahia chegou a essa posição no campeonato brasileiro Série A dentro do foco estabelecido pela gestão do clube, de forma competente, em vários campos, tanto que hoje comemora-se 45 mil novos sócios e o CT em Dias D'Ávila está em completa arrumação. E, se não foi além, diga-se de passagem, é porque tem um time apenas mediano, bem treinado pelo Roger, que se vira nos 30 para se sustentar com dignidade na primeira divisão.

   7. Em todos os campeonatos brasileiros vê-se um primeiro turno diferente do segundo turno quando os clubes estão mais estruturados, defindos maiores investimentos nos times e há uma evolução natural de algumas equipes lembrando que o Bahia se situa na região Nordeste do Estado, a mais pobre do país. Não se pode comparar os invetimentos de SP, com 4 times na Libertadores de 2020, com os da Bahia ou Ceará. Não há milagres no campo da bola.

   8. Quanto a Bellintani ingressar na carreira política é um direito democrático e faria bem ao debate, pois, é um empresário jovem, dinâmico, com visão atualizada do mundo contemporâneo e se eleito for certamente dará uma boa contribuição à cidade que, na atualidade, vive um bom momento. 

   9. Essa é uma questão que só o Bellintani poderá decidir ainda que sua cotação no mercado da política tenha caído diante de sua demora em decidir essa questão e com os lançamentos de pré-candidaturas já em campanha. E, aí, óbvio, se o Bahia tivesse na Libertadores 2020 sua cotação seria outra.

   10. O que pretendemos afirmar nesse comentário é que a perfomance do Bahia, em campo, não está associada diretamente a questão política. A jovem diretoria do Bahia tem foco e se o time não avançou mais do que o esperado pelos torcedores deve-se as limitações em investimentos no esporte, o que é aceitável em se tratando de um time do Nordeste. 

   11. Há espaço para melhorar em 2020? Sim. Aproveitar mais a base, ser mais ousado, aplicar a tática do Atlético do Paraná. Essa é a nossa opinião. (TF) 
                                                                   ******
   12. A transformação dos negócios. Esse foi o tema do painel que encerrou a programação de palestras do Fórum de Líderes e Investidores do Mercado Imobiliário (FLIMI). O evento integra a 30ª Convenção Anual da Associação de Dirigentes de Empresas do Mercado Imobiliário da Bahia (ADEMI-BA), que acontece no Tivoli Ecoresort Praia do Forte.

   14. O terceiro dia do FLIMI contou com nomes como o futurista Luiz Candreva, que falou sobre as oito etapas da disrupção - caos, domínio do caos, estabilização, inércia, forças emergentes, disrupção, dipersão de não óbvios, conflito e de volta ao caos.

   15. Candreva afirmou que o diferencial competitivo hoje se mantém por três anos, de acordo com a Forbes, o que torna o ciclo do caos menor. “Quanto melhor a gente se comunica, mais rápido essas etapas ficam, até que todas elas virem um ponto comum. Por isso precisamos nos adaptar, ficando confortável no caos”, afirma o head de Inovação da Ayoo. Para que esse movimento se torne relevante, ele cita que a experimentação é essencial, pois ela catalisa a inovação.

   16. A manhã de palestras seguiu com a presença de Paula Carvalho falando sobre ‘O poder da TV no mundo conectado’. A palestrante é responsável pelo gerenciamento de conta-chave de Media Owner e trouxe dados sobre a relevância da TV como fonte de informação e conexão emocional com os consumidores.

   17. Para quem afirma que as pessoas não consomem mais televisão, ela trouxe dados do Kantar, que mostram que 96% da população consome TV ou VOD – conteúdo disponibilizado fora da linha de transmissão linear. 

   18. Desse total, 62% consomem exclusivamente TV, enquanto o uso exclusivo de VOD pago é de 4%. “O conteúdo de vídeo ainda predomina e o que as empresas precisam fazer é dar opções para o consumidor para que ele tenha a opção de escolher de acordo com o momento de vida dele”, relatou Paula.

   19. A PMS inaugurou neste sábado (7) as obras de drenagem e pavimentação do Conjunto Marissol, localizado na Praia do Flamengo. Trata-se de uma intervenção que há muito tempo era desejada pela comunidade, visando solucionar problemas de infraestrutura que ocorriam principalmente durante as chuvas. O evento será realizado na rua Renato Berbert Castro, 60 (defronte ao Condomínio Mamelucos, com entrada da Rua Engengeiro André Falcão), em Praia do Flamengo.

   20. A requalificação do loteamento custou R$ 3,5 milhões em recursos próprios do município. Foram beneficiadas com as intervenções as ruas Ipecaetá, Engenheira Magnólia Teixeira, Engenheiro Alves e Souza e Engenheiro André Falcão. Ao todo, foram necessários seis meses de obras para a conclusão do projeto de requalificação dessas vias, que somam 3,4 km de extensão.

   21. Desde o início da atual gestão municipal a Prefeitura já efetuou o recapeamento asfáltico de 655 km de vias públicas. A gestão também investiu na pavimentação de 65 km e realizou um investimento R$ 515,3 milhões no setor.

   22. 17. O Núcleo de Saúde do Trabalhador (NUSAT) recebeu na última quarta-feira (4), visita da Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab), representada pela Diretoria de Vigilância em Saúde do Trabalhador (DIVAST), para prestar conta das ações realizadas em 2019, quanto ao enfrentamento das consequências do derramamento de óleo cru no litoral do Nordeste.

   23. Na ocasião, foi apresentada a elaboração e divulgação da Nota Técnica Nº 01/2019 - VISAU/SESAU, que teve como objetivo orientar os profissionais da Rede Municipal de Atenção Integral à Saúde, quanto ao manejo adequado dos casos expostos a resíduos e contaminantes decorrentes do desastre. Na oportunidade, foram definidos os próximos passos baseados nos documentos técnicos atuais.

   24. Foram apresentados ainda folhetos informativos entregues às unidades da Rede Municipal de Saúde, como forma de instrumentalizar os profissionais de saúde que realizam diariamente o atendimento de possíveis vítimas de intoxicação pelo óleo, e também para aqueles trabalhadores que estão mais expostos, em consequência do ramo de atividade.