sexta-feira, 13 de dezembro de 2019
Política

FALA DE LULA ACORDA PT EM SALVADOR, MAS NÃO SE TRABALHOU UM NOME (TF)

Fala de Lula contém erros de avaliação e não deverá ser seguida pelo partido nos estados
Tasso Franco , da redação em Salvador | 14/11/2019 às 19:46
Lula quer novamente o PT puro-sangue
Foto: Jonas Santos
   MIUDINHAS GLOBAIS:

   1. O discurso do ex-presidente Lula da Silva em Salvador, nesta quinta-feira, 14, durante encontro da Executiva nacional do PT dando conta de que seu partido não nasceu para dar apoio e não deve fazer autocrítica, papel que caberia, no último caso, à oposição, de certa forma põe o governador Rui Costa nas cordas, uma vez que o PT apoiou a deputada federal Alice Portugal (PCdoB) para prefeitura de Salvador, em 2016, e verbalizou em entrevista a revista Veja a necessidade do PT fazer uma autocrítica e voltar às suas origens. 

   2. E, também atingiu o senador Jaques Wagner principal articulador político do PT na Bahia, o qual hoje entendeu que a base governista deveria apoiar apenas três candidatos a prefeito da capital, o sgt e pastor deputado federal, Isidório (Avante), a deputada estadual, Olivia Santana (PCdoB) e um nome do PT (fala-se em Jorge Solla, Marta Rodrigues e/ou Guilherme Bellintani). 

   3. Dentro da tese lulista, Wagner excluiu pré-nomes da base já lançados, a deputada federal, Lidice da Mata (PSB), o deputado estadual, Niltinho (PP) e o deputado federal, Bacelar (Podemos).

   4. É claro que o PT não seguirá à risca essa determinação oral de Lula uma vez que cada município tem suas peculiaridades. No caso de Salvador, por exemplo, o PT não procurou trabalhar um nome novo fora dos 'caciques' - o deputado federal Nelson Pelegrino chegou a ser candidato 4 vezes e o ex-deputado federal e senador Walter Pinheiro uma vez. O PT chega a 2020 sem um nome forte tanto que busca, ao que dizem, trazer o presidente do Bahia, Guilherme Bellintani, para a legenda. Em 2016, portanto, sequer teve candidato (a) e apoiou Alice.

   5. Nomes o partido tem. Na Câmara dos Vereadores estão esperando por esse trabalho Marta Rodrigues, Moisés Rocha e Luis Carlos Suica. Na Assembleia, há Maria Del Carmen e Marcelino Galo. E, na Câmara Federal, Jorge Solla, mexe-se sem sucesso. O deputado federal Valmir Assunção, idem. Solla já disse, no entanto, que não apoia o que chama de "importação" de Bellitani. 

   6. A pergunta que se faz especialmente depois dessa fala de Lula é se daria para organizar um nome forte do PT para a eleição em Salvador? 

   7. Nos outros dois grandes municípios, hoje, sob comando do MDB, o PT já definiu os nomes dos deputados Zé Raimundo e Zé Neto. Bem estabelecidos. Em Salvador, diríamos que não dá mais tempo de organizar um nome petista como Wagner fez com Rui para governador e ACM Neto está fazendo, há algum tempo, com Bruno Reis. A vereadora Marta Rodrigues diria que tem mais chances. Fala-se, inclusive, na possibilidade de Pelegrino assumir a Sedur resolvendo o problema do deputado Paulo Magalhães, ela que é liga a NP.

   8. Ainda sobre esse ponto da fala de Lula, o ex-presidente ao "bater" desde já em pré-possíveis nomes pré-candidatos a presidente, ao invés de agregar espana fagulhas pelo ventilador. É só lembrar da campanha passada quando não quis conversa de apoio a Ciro Gomes, Haddad foi para o segundo turno com Bolsonaro, e o pedetista, magoado, deu o troco e viajou para o exterior com uma mala contendo mais de 12% dos votos do eleitorado. 

   9. Se Lula tivesse conversado com Ciro de forma elegante, ainda que não desse o apoio, o resultado da eleição poderia ter sido outro. A fala de Lula, hoje, passou um pouco de arrogância.

   10. Para que essa nova tese de Lula prospere, ele que foi conciliador ao extremo para eleger-se e eleger Dilma, é preciso que o PT volte às suas origens de puro-sangue. Só que o PT já está miscigenado. Veja o que acontece na Bahia! Estão no mesmo balaio, Rui, Wagner, Solla, Otto Alencar, João Leão, pastor Isidório, Paulo Magalhães, José Carlos Araújo e tantos novos "companheiros". E não é só na Bahia. É no Brasil. E depurar isso demora décadas. 

   11. O mais sensato seria Lula atacar o seu alvo mais importante o presidente Jair Bolsonaro. Registre-se: como trabalhou e trabalha o PT da Bahia, contra ACM e hoje contra ACM Neto. 

   12. Quando a autocrítica que já foi defendida por Rui, Lula também erra na medida em que a oposição faz crítica e cabe ao PT (aos seus) a autocrítica o que é normal e salutar a qualquer partido. A oposição jamais fará autocrítica ao PT. Pelo contrário: quanto mais puder põe o PT no abismo.
                                                                       ******