sexta-feira, 13 de dezembro de 2019
Política

SENADORA ASSUME PRESIDÊNCIA DA BOLÍVIA E VAI CONVOCAR NOVAS ELEIÇÕES

Declarada presidente da Bolívia, Jaenine Áñez recebeu várias expressões de afeto e felicitações de seus líderes da oposição e co-religiosos que consideraram sua suposição constitucional, legítima e crucial.

La Razon , La Paz | 13/11/2019 às 09:58
Jeanine Añez
Foto: La Razon
  Declarada presidente da Bolívia, Jaenine Áñez recebeu várias expressões de afeto e felicitações de seus líderes da oposição e co-religiosos que consideraram sua suposição constitucional, legítima e crucial.

  O candidato presidencial à aliança da Comunidade do Cidadão (CC), Carlos Mesa, parabenizou o presidente de Beniana. “Parabenizo a nova presidente constitucional da Bolívia Jeanine Añez. Nosso país se consolida com sua posse, sua vocação democrática e a coragem de uma ação popular legítima, pacífica e heróica. Todo o sucesso no desafio que você enfrenta. Viva la Patria !!!!! ”, escreveu no Twitter.

  Nessa mesma rede, o governador de Santa Cruz e o líder dos democratas, Rubén Costas, disse que o novo presidente tem uma "missão crucial", a partir de agora. “Parabenizo a senhora Jeanine Añez, nova presidente da República da Bolívia. Desejo-lhe muito sucesso em sua missão crucial de liderar a nação ”, disse ele.

   O ex-candidato à presidência Víctor Hugo Cárdenas, da Unidade Cívica e Solidária (UCS), também pediu a Áñez para não esquecer os povos indígenas, os wiphala, jovens e mulheres. “Querida Jeanine, minha senhora Pdte. Sua designação constitucional é uma mensagem de unidade, reconciliação e gratidão nacional. Que Deus te abençoe em suas tarefas. Por favor, nunca esqueça os povos indígenas, os wiphala, jovens e mulheres. Sucessos para a Bolívia! (sic) ”, ele escreveu em sua conta do Twitter.
Em uma mensagem curta, o candidato presidencial Óscar Ortiz, da Bolívia diz Não, mostrou no Twitter uma fotografia na qual um oficial militar é visto impondo a banda presidencial em Áñez. Deus abençoe e ilumine o novo presidente da BOLÍVIA @ JeanineAnez ”.

MULHER ASSUME PODER 

Surpreendentemente, a senadora Beniana Jeanine Áñez presidiu a sessão da Assembléia Legislativa como presidente do Senado e imediatamente depois assumiu a Presidência da Bolívia com a missão de convocar novas eleições o mais rápido possível. Ele leu um documento no qual considerava óbvia a renúncia de Evo Morales e García Linera.


 
Com base no artigo 170 da Constituição Política do Estado, explicou que, neste caso, a ausência final é materializada pelo abandono do território nacional pelo Presidente e Vice-Presidente, operando o impedimento material em relação ao exercício da Presidência, o que obriga aplicar a sucessão presidencial ”.

Imediatamente depois, ela se declarou presidente da Bolívia. “Aqui estamos diante de uma sucessão presidencial originada na vacância da Presidência do Estado, na ausência do Vice-Presidente (...) assumo imediatamente a Presidência do Estado, prevista na ordem constitucional”, explicou.

O Tribunal Constitucional Plurinacional validou a constitucionalidade da sucessão presidencial. "Para a sucessão presidencial, o conteúdo do artigo 169.I do CPE deve ser aplicado, levando em consideração a parte relevante do precedente jurisprudencial da declaração constitucional 0003/01 de 31 de julho de 2001".