quinta-feira, 02 de abril de 2020
Esporte

Nordestão 2020: O BAHIA VENCE O CSA EM MACEIÓ E SOBE NA TABELA

Comentário de ZédeJesusBarrêto sobre CSA 0x2 Bahia pelo Nordestão
ZédeJesusBarrêto , Salvador | 20/02/2020 às 12:21
CSA 0x2 Bahia
Foto: ECB
Nordestão 2020

O BAHIA VENCE O CSA EM

MACEIÓ E SOBE NA TABELA  

 

  Um bom triunfo fora de casa (2 x 0) que traz tranquilidade, confiança e garante mais três pontos, colocando a equipe com oito pontos, entre os três primeiros do Grupo A.

Melhor ainda quando o placar reflete superioridade técnica em campo.

*

Bola rolando

   - Com um gol do zagueiro Juninho, aos 47’, o Tricolor baiano saiu na frente na primeira etapa. Num lance de chutão/lançamento do goleiro Anderson, a defensiva alagoana vacilou, Rossi finalizou, o goleirão alagoano deu rebote e apareceu Juninho, tentando duas vezes: 1x 0.

  - Talvez um empate retratasse melhor o que aconteceu nos  49 primeiros minutos. O CSA com mais apetite, correndo mais, jogando mais perto da área baiana. Até porque a equipe, em crise, de treinador novo (Eduardo Batista), entrou em campo pressionada, com apenas um ponto ganho o e na lanterna do Grupo B. Precisando de um triunfo, no desespero.

 - O Bahia mais lento, tentando evoluir na base da troca de passes e finalizando muito pouco. Mas, quando chegou fez, mais qualidade técnica.

  - Juninho Capixaba machucou o pé e foi substituído por Zeca, estreante (aos 35’).  No CSA também saiu machucado o meia Bruno José, substituído por Renatinho.   

  - Arbitragem do Rio Grande do Norte truncando muito a partida, insegura, parando a qualquer encontrão em campo, irritando os atletas. O nome do soprador de apito: Tarciso Flores da Silva, fraquíssimo.  O trio de árbitros ruim, errando muito.

*

 - De volta dos vestiários, Eduardo Batista trocou o atacante Bilu pelo rodado e experiente Pimpão. E o CSA foi todo pra cima dos visitantes, alçando bolas na área adversária, pondo correria. O Bahia postado muito atrás, perdendo o meio campo e levando pressão no estádio Rei Pelé. Ânderson tendo trabalho, mostrando serviço.

 - No contragolpe, por volta dos 18 minutos João Pedro perdeu chance incrível, depois de boa arrancada pessoal. Então, logo depois ...

 - Gol !  2 x 0, Gilberto, aos 20’. Clayson fez ótima jogada individual e achou Elber penetrando na área; o toque do avante terminou no pé do artilheiro Gilberto, que conferiu, ampliando.  E o tricolor retomou o controle do jogo.

 - Aos 30’ saiu Rossi, machucado na testa, entrou Arthur Cayke. Aos 32’, Clayson quase fez um golaço por cobertura. Aos 35’, saiu Clayson, entrou Régis. E o Tricolor foi administrando a vantagem.   Bom triunfo, o primeiro da equipe principal fora de casa na temporada.  

  *

   O time titular do Bahia joga na quarta-feira de cinzas, no Paraguai, contra o Nacional, pela Copa Sul-Americana.  No primeiro confronto, na Fonte Nova, deu Bahia 3 x 0, uma boa vantagem.