quinta-feira, 06 de agosto de 2020
Esporte

BAHIA VIROU MAS DEU EMPATE AO CEARÁ; LEÃO MORDE ATLÉTICO NO BARRADÃO

Pela Copa do Nordeste Ceará 2x2 Bahia; e pelo Baianão, Vitória 2x1 Atlético de Alagoinhas
ZédeJesusBarrêto , Salvador | 15/02/2020 às 20:09
Vitória lidera Baianão ao lado do Bahia
Foto: ECV


  O tricolor levou um gol do manjado Vinícius,  virou com dois  gols  do centroavante artilheiro Gilberto, parecia ter o jogo controlado mas, outra vez, o becão Lucas Fonseca, nos cacos, entregou nos segundos finais e deu empate 2x2 contra o Ceará, lá em  Fortaleza.

 No Barradão, pelo Baianão, o Vitória fez 2 x 1 no Atlético de Alagoinhas, foi melhor em campo e agora divide a liderança da competição com o Bahia. No dia 1 de março tem o Ba x Vi do Campeonato Baiano, no Barradão, e vamos ver quem tem uma  equipe de transição melhor.    

*

 Estádio Castelão

- Em Fortaleza, tarde ensolarada de um sábado de verão. Um clássico nordestino,rixa histórica.

-  O Tricolor baiano entrou em campo com a obrigação de vencer. Perdeu o clássico para o Vitória (2 x 0) e  ficou nos 4 pontos ganhos, em 6º lugar no Grupo A, que tinha como líder o Fortaleza, acompanhado de Sport e Botafogo (PB),todos com cinco pontos ganhos.

-  O Ceará entrou em campo também pressionado, em 7º lugar no Grupo B, com apenas três pontos ganhos. Confiança, com 7, e Vitória com 5 pontos na frente do grupo. 

-   Enderson Moreira, que esteve treinado o Bahia por um bom tempo e conhece bem o plantel tricolor é o novo técnico do Ceará, um histórico osso duro dos baianos,  lá e cá. Nos últimos confrontos, os cearenses têm levado a melhor.  

 - O Tricolor baiano de camiseta branca, o Vovô cearense de listras largas em preto e branco. Público bem razoável.    

*

Com a bola rolando ...

- O Bahia começou no seu padrão, valorizando muito a posse de bola, a troca de passes, e o Ceará marcando em cima, arisco nos contragolpes quando roubava a bola. Duas propostas diferentes e equilíbrio de ações.

- Gol ! 1 x 0 Ceará, aos 18 minutos;  Vinícius, ex Bahia, acertou uma bomba colocada, de primeira, de pé direito, de fora da área, surpreendendo o goleiro Anderson, na primeira investida em gol do Vovô. Golaço !

  -  Os tricolores sentiram o golpe, dando mostras de desarticulação e errando muitos passes. 

- Gol !  1 x 1, Gilberto, aos 40 minutos. Quando a equipe baiana parecia batida, perdendo o meio campo, uma bola dividida e mal  rebatida espirrou para Gilberto, entre os zagueiros, o avante foi mais esperto e veloz, encarou Prass e desviou, empatando. Veio a calhar.

 Antes de terminar a primeira etapa, o Tricolor desperdiçou duas boas chances, com Capixaba, depois de uma arrancada de Elber (Prass saiu e fechou), e a testada frontal de Gregore, por cima, após a cobrança do escanteio. Um empate justo. O Ceará fez seu gol e passou a controlar o meio campo, mas no final, depois do empate, o Tricolor cresceu.

*

  - O Tricolor fez 10 minutos de bom futebol, teve uma postura ofensiva no começo da segunda etapa, criou uma boa chance mas...   foi recuando, recuando e o avoado Lucas Fonseca quase  entrega, aos 13 minutos; Anderson salvou.

  - Logo depois, saiu Rossi, sentindo dores na coxa, entrou Arthur Cayke, que no primeiro lance que pegou na bola, viu Prass adiantado e bateu forte,   tentando cobri-lo,  mas o goleirão salvou, aos 19’. Sem predomínios, então. Aos 22, saiu Vinícius, entrou Felipe no meio campo cearense.

- GOL ! 2 X 1 Bahia Gilberto,  aos 27 min. Bola roubada nomeio campo e Clayson meteu de primeira, de três dedos, nas costas da zaga, para penetração do artilheiro, que driblou Prass e virou o placar.

  - Na sequência, Roger tirou Clayson, cansado, entrou Ronaldo, mais marcador, mas o apoiador não entrou ligado. E o  Vovô, perdido, foi pra cima, na pressão, arriscando tudo.  Gilberto levou uma pancada na cabeça e foi substituído pelo garoto Saldanha aos 30’. O moço entrou bem, aceso e fez logo duas boas jogadas de área: numa  o becão salvou a outra Cayke finalizou fraquinho.

 - Daí, os vacilos ! Aos 44’, Ronaldo deu mole no meio campo, perdeu a dividida e quase o  Ceará empatou: o chute no canto foi desviado pelo goleiro Anderson, com a  ponta das luvas.

  - Gol !   2 x 2 Ceará.  Quando tudo parecia controlado, aos 49’, pra variar, o senhor Lucas Fonseca entregou. Rebateu mal e a bola carambolou e sobrou para Mateus, que tentou duas vezes na linha da pequena área e empatou, 2 x 2.

  O Tricolor teve o jogo nas mãos, mas os erros da zaga tricolor, recuando, rebatendo à toa  ... comprometeram. Empate, enfim, justo pelo que se viu em campo.

*

Destaques

Lucas Fonseca precisa descansar, Roger, não dá mais, chega ! Compromete, entrega no final, quase sempre, sem pernas, sem reflexos.

Pela luta, Capixaba, Juninho, Gregore, Élber. Gilberto, pelos dois gols de centroavante.

O Ceará se garantiu pela persistência, acreditou até o final, na raça, e achou o empate na praia.  

*

Escalações :

- Ceará :  Fernando Prass, Samuel Xavier, Luis Otávio, Eduardo e Bruno Pacheco; William, Charles, Vinícius (Mateus) e Lima (Rodrigão) ; R Sóbis (Rodrigão)e L Carvalho (Quixadá).  Técnico, Ênderson Moreira.

- Bahia  : Ânderson, João Pedro, Lucas Fonsea, Juninho e Capixaba; Flávio e Gregore; Rossi (Cayke), Elber, Gilberto e Clayson (Ronaldo).  Treinador, Roger Machado.

 Arbitragem do Rio Grande do Norte; no apito, Zandick Gondim.

**

  No dia 19, ainda pelo Nordestão, o Bahia encara o CSA das Alagoas, em Maceió.

*

 - A diretoria está anunciando a contratação do veterano (33 anos) meia Rodriguinho, ex-Corínthians e Cruzeiro e seleção brasileira. Um risco, como qualquer investimento. Mas sabe jogar bola, conhece. Está há uns seis meses sem jogar, lesionado. Recuperado?

**

  DEU LEÃO NO BAIANÃO 

  Vitória 2 x 1 Atlético de Alagoinhas, no Barradão. Com o resultado, o rubro-negro foi a 11 pontos, os mesmos 11 pontos do rival Bahia, que é o líder, por critérios de  mais gols feitos. E o próximo confronto, na próxima rodada, é exatamente o Ba X Vi, no Barradão. O  Fluminense de Feira chegou a 9 pontos.

*

 A partida começou bem equilibrada, com poucas chances de gol lá e cá. Nos 30’, o meia Geovane recebeu de Eron nas imediações da marca do pênalti, livrou-se da marcação e finalizou no canto, de canhota, abrindo o placar: 1 x 0.

 Na, sequência, por pouco não saiu o empate do time de Alagoinhas, João Pedro salvou. Aos 38’, Levi entrou na área, fintou o zagueiro Eduardo e caiu, no choque; o árbitro viu pênalti. Eron bateu mal e o goleirão Fabio Lima catou.  Bem parelha a primeira etapa.

*

 No segundo tempo o Leão fez 2 x 0, com um  golaço de Emílio, o becão do Atlético, contra.  Foi cortar um chute forte, enviesado e acertou o ângulo do bom goleiro Fabio, seu parceiro.    

 O time de Alagoinhas reagiu e fez 2x1, por volta dos 27’, mas a meninada rubro-negra segurou bem, mesmo com alguns atletas já no bagaço, sem pernas, e muito cai-cai. Enfim, deu Leão, justo, jogou mais.

*

 Escalações

 -Vitória de Agnaldo Liz:   João Pedro, Wélisson, Carlos, Nuno e Leo; Figueiredo, Gabriel Bispo, Maicon Douglas (Renzo), Eduardo e Geovane (Nickson); Levi e Eron.

 - O Atlético  de Alagoinhas,  treinado por Paulo Sales : Fabio, Paulinho,  Eduardo, Èmilio e Felipinho; Kaeffer (Jackson),  Dedeco e Carlinhos; Russo, Magno Alves e Vitinho.

No apito, Bruno Pereira Vasconcellos.

**

  A equipe  titular do Rubro-negro atua neste domingo, ainda em casa, no Barradão contra o Freipaulistano, de Sergipe.

**

Outros jogos do Baianão, pela 5ª rodada:

 - Jacobina 1x 3 Bahia ; Doce Mel 2 x 5 Fluminense de Feira.

 No domingo: Vitória da Conquista  x  Bahia de Feira; Juazeirense x Jacuipense.

**

 No mais,  “Já é Carnaval, cidade ! Acorda pra ver !”