quarta-feira, 26 de fevereiro de 2020
Esporte

BAIANÃO COMEÇOU COM MUITA BOLA NA REDE 16 GOLS, por ZEDEJESUSBARRÊTO

O melhor da rodada foi o Bahia de Feira que goleou o Doce Mel
ZédeJesusBarrêto , Salvador | 22/01/2020 às 23:55
Vitória vence Jacobina no Barradão 1x0
Foto: ECV

 

  Um início bem animado do Campeonato Baiano 2020, com 16 gols em cinco jogos, muita correria em campo e caras novas com vontade de aparecer. Bom de ver.

   A dupla Ba Vi, com equipes alternativas, tiveram trabalho. O Leão, em casa, se deu melhor, porque venceu (1 x 0) o Jacobina e larga na frente, com três pontos ganhos, mas não foi fácil. O rival, Bahia, sofreu muito com o gramado ruim do acanhado Adauto Moraes e a correria do  bom time do Juazeiro, mas arrancou um empate (1 x 1) e dê-se por satisfeito.

 Melhor de todos foi o Bahia de Feira, atual vice-campeão baiano, que, em casa, goleou o novato Doce Mel, de Jequié, por 4 x 1. Em seus domínios, com gramado sintético, o Bahia de Feira já mostrou os dentes, quer mais.    


*

Jogos :

 

 Juazeirense  1 x 1 Bahia foi o jogo que fechou a rodada de abertura do Baianão/2020, no estádio Adauto Moraes, 500 km ao norte de Salvador. O Tricolor de camiseta branca e o ‘cancão de fogo’ com um laranja vistoso.

- No comando  das equipes, Vladimir de Jesus, no Juá; e Dado Cavalcanti nos aspirantes do Esquadrão. No apito, Bruno Valadares, mal assessorado pelos bandeiras. .

- Equipe base do Tricolor em campo: Fernando, Lepo, Ignácio, Anderson e Mayk; Édson, Ramon (Buiú) e Caio (Cristiano); Gustavo, Saldanha (Caíque) e Esteves. Nove atletas prata-da-casa, da base.

 *

   A equipe da casa começou pegando forte, marcando duro o campo inteiro, tentando se impor. Mas a moçada da capital encarou e logo equilibrou, ganhando mais as disputas no meio do campo. Arriscou, tentou mais, mas não acertava nas finalizações.      Aos 31’ aconteceu a melhor chance de gol na primeira etapa: Saldanha testou no canto um cruzamento de Mayk, para boa defesa de Roger.  Depois, num contragolpe, quatro atacantes do Tricolor contra dois defensores, Lepo foi lançado na área,  em velocidade, mas dividiu com o goleiro e perdeu a chance. 

  O Bahia foi melhor, teve mais presença, atuou mais próximo da área adversária, mas o gol não saiu. Fernando foi pouco exigido.

*

  No entanto ...   

  Logo com um minuto da segunda etapa, o Juazeirense abriu o placar, após a cobrança de uma falta de esquerda, alçada; o goleiro Fernando tentou socar a bola, que bateu nas costas de Anderson e caprichosamente foi em direção ao gol, ainda empurrada em cima de linha, de cabeça, por Jonathan.  1 x 0 Juazeirense.

 - Aos 10’, o árbitro viu pênalti numa disputa de Saldanha com o zagueiro, na área juazeirense, perto da linha lateral. Marcou, Ramon bateu de canhota, rasteirinho e empatou: 1 x 1.

 Outro panorama, bem diferente do que vimos no primeiro tempo de jogo. A partida esquentou, ficou mais brigada, ofensiva, corrida. Lá e cá. O Cancão na força, o Bahia tentando evoluir trocando passes, mas ... o gramado não favorecia a esse tipo de jogo e fisicamente o Cancão sobrou. 

   O Juazeirense esteve mais perto do gol, mais afeito ao campo de jogo, esticando as jogadas, chegando junto, explorando muito as bolas alçadas na área Tricolor, no tumulto. Numa delas, Ignácio salvou em cima de linha. Aos 36’, noutra levantada, Gugu acertou o poste de Fernando. O Juá mais perigoso, mais inteiro, acreditando.

 - Aos 45’, El Carlos, o mais perigoso atacante do time da casa, quase desempatou, parou no goleiro Fernando. Antes de acabar, o zagueiro e capitão Anderson levou o segundo cartão amarelo e foi expulso. Empate justo: O Tricolor foi melhor na primeira etapa e o Juá mais perigoso e com as melhores chances na segunda etapa.  

**

  Leão ganhou do Jegue

 - Vitória 1 x 0 Jacobina, foi a partida que abriu a rodada primeira do Baianão/2020, às 19h30, no Barradão, arquibancadas meio que às moscas, até por conta das fortes chuvas que castigaram a capital durante todo o dia, deixando a noite com ares de inverno.

 Os jovens leões de beca rubro-negra e o ‘Jegue da Chapada’ todo de azul anil. No apito, Reinaldo de Santana, e nos bancos, comandando as equipes: Agnaldo Liz e Arnaldo Lira.

 - Time-base do Leão em campo: Aracanjo, Wélisson, Dedé, Nuno  e Leo; Bispo (Farinha), Figueiredo (Renzo) e Nixon; Santiago (Negueba), Heron e Caíque.

  O primeiro tempo começou corrido, a meninada do Vitória pondo ritmo, mais ofensivo, criando boas chances com Caíque num chute de fora e Heron acertando o rodapé do poste do Jacobina. Mas foi só. O ‘Jegue’ não assustou.

 No começo da segunda etapa Nixon perdeu chance clara na pequena área, livre, após cobrança de escanteio. O Leão em cima. O torcedor pediu e Liz lançou Negueba no lugar de Santiago, por volta dos 15’. Depois, Renzo substituiu Figueiredo, garoto de quem muito se espera. Hércules escorando escanteio de cabeça, aos 28, por pouco não abriu o placar para os visitantes. Com o cansaço, a marcação afrouxou e quando o Jacobina parecia melhor ...

 - Aos 32’, Nixon fechando da direita para o meio, sem marcação, testou um cruzamento largo de Leo, da esquerda, e tirou o zero do placar : Vitória 1 x 0.

  Ricardinho de um lado, Negueba do outro assustaram com tiros fortes, de fora da área, passando perto. Nixon teve condições de ampliar, aos 43’.  

  Nada melhor que começar uma temporada, uma competição vencendo. Três pontos ganhos e confiança para a meninada. Placar justo, o rubro-negro rendeu e jogou mais.    

*

 Outros resultados  

 Muitos gols. O Bahia de Feira, vice-campeão baiano, goleou por 4 x 1 o estreante Doce Mel ( de Jequié), em seu estádio com gramado sintético.  

- Vitória da Conquista 2 x 2 Jacuipense, jogo duro; essa equipe de Jacuípe vai dar trabalho.

- Atlético de Alagoinhas 2 x 2 Fluminense de Feira.  O veterano e rodado artilheiro  Magno ‘Magnata’ Alves , 44 anos, fez o dele, mas não foi suficiente e o time visitante empatou. Três pontos importantes para o Fluminense, fora de casa.   

 
**

   A segunda rodada do Baianão começa no próximo sábado, com o Jacobina recebendo o Juazeirense.

  No domingo, teremos: Bahia x Vitória da Conquista; Doce Mel x Atlético/Alagoinhas;

                                             Flu de Feira x Vitória; Jacuipense x Bahia de Feira.


**

  Copinha dos gaúchos

  Um Gre x Nal (Grêmio x Internacional) com sotaque dos pampas e gosto de chimarrão  decide a final da Copa São Paulo de Juniores/2020, no dia do aniversário da capital paulista. A rivalidade dos sulistas na fita, a garotada su-20, em campo.

   O Inter / Colorado liquidou o Corínthians (3 x 1), surpreendendo, na bola. E o Oeste de Baureri, que tinha detonado o campeão São Paulo, levou 1 x 0 do Tricolor de Porto Alegre.  A paulistada vai ter de engolir essa.