sexta-feira, 13 de dezembro de 2019
Esporte

Segundo barco multicasco da regata Jacques Vabre chega a Salvador

Fizeram percurso em 12 dias
Da Redação , Salvador | 10/11/2019 às 10:09
Doze dias entre a França e a Bahia
Foto: Tatiana Azeviche

O barco Solidaires En Peloton – Arsep, da dupla Thibaut Vauchel-Camus e Fred Duthil (França), cruzou a linha de chegada da Transat Jacques Vabre, em Salvador, tornando-se o segundo colocado da categoria Multi50 da 14ª edição da regata.

Eles fizeram o percurso de Le Havre, na França, a Salvador, em 12 dias, duas horas e 38 minutos. Além dos juízes de prova e jornalistas, o veleiro foi recebido no mar por um saveiro com música percussiva ao vivo e fogos, comandado pelo presidente da Câmara de Turismo da Baía de Todos-os-Santos, Moysés Cafezeiro.

“Manter a velocidade foi o mais difícil da prova, ficávamos olhando para os barcos da frente e nos esforçávamos muito para encostar neles”, disse Thibaut Vauchel-Camus. Pela primeira vez em Salvador, ele disse que tentou participar da regata de 2017, mas o barco não estava bom.

“Salvador é um destino magnífico para velejadores e muitos ídolos meus das velas já venceram provas aqui”, afirmou. O ponto de chegada é o Porto Salvador Marina, anexo ao Terminal Turístico Náutico da Bahia, no Comércio, onde foi montada a infraestrutura para a regata pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria do Turismo da Bahia (Setur).

Na recepção aos segundos colocados estavam também os vencedores da categoria Multi50, Gilles Lamiré e Antoine Carpentier, que cruzaram a linha de chegada à 01h49 desta sexta-feira (8), com o barco Groupe CGA – Mile et um Sourire.

“A gente ama chegar a Salvador porque é uma cidade que faz parte da história da Transat Jacques Vabre e é um destino famoso de chegada”, disse Gilles Lamiré, na capital baiana pela segunda vez.

Seu parceiro, Antoine Carpentier, formou a dupla vencedora da categoria Class40 na regata de 2017.  Agora vence também na Multi50. “A diferença é que o Multi50 é mais instável e perigoso porque é um veleiro mais veloz que o Class40”, explicou.

Recorde - A 14ª Transat Jacques Vabre, que tem apoio do Governo do Estado, por meio da Secretaria do Turismo da Bahia (Setur), começou no dia 27 de outubro, com o número recorde de 59 participantes. Desde então, sete barcos não resistiram às dificuldades da prova, que cruza o Atlântico de norte a sul, refazendo as antigas Rotas do Café, e ficaram pelo caminho.

A previsão é que até o dia 25 de novembro todas as embarcações das três categorias que competem – Class40, Multi50 e Imoca – já tenham chegado ao destino final. Na Class40, as estimativas são de que o primeiro colocado termine a regata no dia 13 (quarta-feira).

A Transat Jacques Vabre dá forte visibilidade à Bahia na França e em outros países da Europa e do mundo e atrai a Salvador grande número de estrangeiros, entre competidores (118), familiares, equipes, técnicos, juízes, organizadores e profissionais de imprensa.