sexta-feira, 03 de julho de 2020
Esporte

VITÓRIA COM DEZ VENCE A PONTE COM GOL DE CAICEDO NO FINAL 1X2

O Vitória deu uma respirada mas precisa vencer em casa
ZédeJesusBarrêto , Salvador | 27/10/2019 às 18:53
Ponte Preta 1x2 Vitória
Foto: ECV
VITÓRIA COM DEZ VENCE A PONTE

 COM GOL DE CAICEDO NO FINAL

 

   O Rubro-negro tem muito a comemorar com os 2 x 1 sobre a Ponte Preta em Campinas. Jogava com um atleta a menos em campo desde os 30 minutos do primeiro tempo, levou três bolas na trave, sofria um sufoco, apenas conseguia resistir com bravura garantindo um empate de 1 x 1, mas, já nos acréscimos, achou o gol do triunfo através do iluminado Caicedo que tinha apenas alguns minutos em campo e mal tocara na bola. Numa raríssima tentativa de ataque do Leão na segunda etapa.  Coisas do futebol, esse esporte/jogo imprevisível e emocionante.

  Com o excelente resultado (é o que conta), o Vitória foi a 36 pontos, desencostou-se mais da zona dos aflitos, e respira mais aliviado, agora na 15ª colocação.   

*

Situação pré-jogo

- Macaca x Leão foi o jogo que fechou a 31ª rodada, com as arquibancadas do estádio Moisés Lucarelli,  em Campinas (SP) quase às moscas, sob uma  temperatura alta (35 graus no começo do jogo)

-  O Leão em 16º, com 33 pontos, já  beneficiado pelos resultados da rodada: era o  primeiro fora da zona de degola. A Macaca colocada no meio da tabela, em 10º, com 41 pontos, vindo de empates seguidos nos últimos quatro jogos disputados.    

 - Na estratégia montada por Geninho, uma equipe rubro-negra em campo bem fechadinha, com três zagueiros de área, alas, e um meio campo bem povoado...   querendo surpreender.

 - A Ponte de branco, o Vitória com seu tradicional rubro-negro.

*

Com bola quicando ...

- Um começo muito equilibrado. Disputa renhida de bola e espaço  no meio campo e poucos lances de área.

 - Gol ! 1 x 0 Vitória, Wesley, aos 18 minutos. Bola esticada por Chiquinho, na esquerda, para o veloz Weslei, livre, com a defensiva da Ponte pedindo impedimento que não houve; o avante disparou e acertou um chute esquinado, forte, de perna trocada/a direita, que bateu no travessão e entrou.

 - Dois minutos depois, a resposta da Macaca com um chute de Vico, que passou pelo goleiro mas acertou a trave. Aos 27’, Diego Renan acertou um chute perigoso, de longe e Martín espalmou.  

  - Daí, aos 29 minutos, o árbitro viu como violenta uma entrada dura de Leo Gomes em Edson, no meio campo; o meio-campista rubro-negro levou o segundo cartão amarelo e foi expulso. Houve muito rigor do árbitro cearense na avaliação do lance, uma falta normal de jogo.

 - Se depois do gol o Vitória já se postava bem atrás, fechadinho na defesa, imaginem daí para frente, após a expulsão de Leo, com um atleta a menos em campo.  Retranca total do Leão, chutões, marcação dura, ganhando tempo em cada lance, apostando nas bolas paradas e na velocidade de Wesley, apenas.  Outro panorama, então.  

  - O tempo foi passando, a Ponte em cima, mas com dificuldades de penetrar e finalizar.  A defensiva baiana suportou bem até o final da primeira etapa, sem sufocos. Vaias dos campineiros na descida para a merenda nos vestiários.  

*

  - O treinador Kleina fez duas mudanças no intervalo, colocando a equipe ainda mais ofensiva, em busca de reverter o placar, até porque tinha um atleta a mais em campo. O Leão na manha, truncando, sem pressa, provocando faltas, usando o cai-cai, administrando a vantagem a todo custo.

 - Aos 13’, Cajá tentou de fora e acertou o travessão de Martín.  Aos 15’, cabeçada de João Carlos, defesaça de Martín, espalmando. Pressão total da Macaca, o rubro-negro todo atrás, resistindo, apenas.

 -  Aos 22’, bola cruzada de fundo, da esquerda, bateu no braço de Ze Ivaldo, desviando. O árbitro marcou o pênalti.  

  - Gol ! 1 x 1, Ponte Preta. Roger bateu a penalidade com força, alto, empatando. Aos 25’.

 - Aos  32’, após bola larga alçada da esquerda, Martin saiu em falso e João Carlos acertou a trave, de novo, outra. Aos 39’, Roger ficou de frente, livre, mas errou o alvo. Aos 42’, foi a vez  de João Carlos encarar Martin e chutar pra fora. Depois,a cabeçada  de Vico por cima, o chute forte de Maranhão nos braços de Martín...   

   - E o Leão se defendia como podia, já sem pernas. A essa altura o empate era um bom resultado, pelas circunstâncias do jogo.   Daí...   a defesa da Macaca deu mole...

  - Gol !  2 x 1 Vitória !  Aos 46 minutos.  Caicedo.  Talvez o único contragolpe urdido pelo Vitória, pela esquerda, com Felipe Garcia... levou até a linha de fundo e chutou rasteiro para a pequena área; Caicedo foi mais rápido que o zagueiro, chegou antes do goleiro e meteu de bico!   Decidindo.

    Um triunfo achado, mais que importante.   

  *

Destaques

O goleiro Martín, eficiente e com sorte, quando a bola passou por ele bateu nas traves; bem postado o miolo de zaga com Ramon, Éverton e Zé Ivaldo; Na frente, o lépido Wesley e o iluminado Caicedo.  

A Macaca bem que tentou mas abusou de perder gols e vacilou no lance final. Castigo. Edson, Cajá e Roger em campo ...  equipe máster?