segunda-feira, 10 de agosto de 2020
Economia

DELTAEXPRESSO DA LADEIRA DA PRAÇA FECHA PORTAS E PROJETO DA CHILE PIFA

Rede Deltaexpresso abre loja no Centro Histórico de Salvador de olho na revitalização da Rua Chile e fecha menos de 3 anos depois
Tasso Franco , da redação em Salvador | 06/12/2019 às 11:37
Ao que tudo indica por falta de clientes as portas foram 'cerradas'
Foto: BJÁ
   Em junho de 2016, de olho numa possível revitalização da Rua Direita do Palácio, a rede de cafeterias Deltaexpresso, presente nos cinco continentes, abriu a primeira loja do segmento em Salvador. A marca seguia o conceito coffee convenience store, que une quatro espaços dedicados ao café em um só lugar. Passados menos de 3 anos de funcionamento fechou as portas, por falta de clientes.

   O Deltaexpresso foi aberto na esquina da Ladeira da Praça com a Rua da Ajuda, onde funcionava a Casa Moreira, um dos mais antigos antiquários e joalheiros da cidader.  Naquela época, 2016, disse André Moreira: "Estamos felizers em trazer para os nossos clientes um espaço charmoso e aconchegante, um universo de sabor e experiência gastronômica”.

   A nova Rua Direita do Palácio, conhecida também como Chile, previa investimentos em bares, restaurantes, lanchonetes, galerias de arte e prédios residenciais. Até agora só vingou o Hotel Fera, no antigo Pálace. O prédio da antiga Lojas 2 Amércias tem uma placa de aluga-se.

  Antonio Mazzafera, que está à frente de todo o projeto ainda não investiu sequer no prédio que fica ao lado da Câmara de Vereadores e a obra de recuperação da rua já terminou faltando apenas uma parte na Tira Chapéu onde há um terminal de ônibus. 

   Pelo visto, o projeto da "Nova Chile" ainda não deslanchou. Ao contrário: o exemplo da Deltaexpresso, fechando as portas não é nada bom.