ter?a-feira, 25 de fevereiro de 2020
Colunistas / A Boa Mesa
Dom Franquito

DOM FRANQUITO vai ao Bonitão deliciar o andu com porco do 'chef' Durão

Sob a sombra de uma amendoeira e cozinha ao ar livre o 'chef'' Ivan Durão preparou um andu com porco
26/08/2016 às 18:00
​   Pense numa Jornada das Estrelas sem as forças alienígenas de V'Ger e a frota estrelada enviada a Entrepise, mas, numa jornada de brasis a frente el marquês da Placa Ford, dom Eujácio Simões, a postos numa quinta feira de São Eustáquio para saborear um andu com carne de porco preparado pelo 'chef' Ivan Durão, na Barraca do Bonitão, no Itaigara!

   Pois, aconteceu essa Jornada de Estrelas com apreciadores do bom garfo na Praça Silvio Valente, atrás do Anchietinha, sob a sombra de uma imensa amendoeira com a ajuda de originais, conhaques, vinhos e reds, sem pressa, longo papo de 'derrubar qualquer governo', de resolver todos os problemas brasis, até que o 'chef' Durão anunciasse que o andu com el porco estava pronto para ser degustado.

   O Bonitão, que segundo integrantes da confraria de bonitão não tem nada, embora ele diga que é o mais charmoso 'man' da city desde quando chegou a capital provindo de Conceição da Feira ainda jovencito, aos 12 anos de idade, e passou toda a sua vida - como narra - morador da Baixa do Bonfim, onde é mais conhecido do que Pelé. 

   Depois, já adulto e coroa passou a frequentar o Bar de Sêo Antônio, na Paulo VI, Pituba, conhecido como Bar do Pau Mole, ou melhor dizendo da turma do pau mole.

   Fina ironia, comenta José Antonio de Oliveira Barreiro, o Bonitão, situando que no Bar de Sêo Antõnio só frequentava a turma da espada afiada, mas, havia essa gozação do pau mole. O apelido Bonitão, de José Antônio, nasceu aí, a turma dizendo 'hic! chegou o Bonitão', ' diga lá Bonitão', "daí que o apelido sobrou pra mim e está incorporado", confessa.

   Há alguns poucos anos, José Antonio, que já foi um empresário de porte, andou tendo uns tropeços e adquiriu a barraca da praça Silvio Valente, e o nome pegou - Barraca do Bonitão - frequentado por amigos e pessoas do bairro.

   A Barraca do Bonitão é um restaurante popular. Tem aquelas comidinhas típicas da Bahia - sarapatel, feijoada, etc - e preparados feitos pelos amigos, como o andu do 'chef' Durão. A cozinha fica ao ar livre. 

   - Aqui tem manda são as turmas - comenta Bonitão preparando um tira-gosto de queijo provolone. 

   Diga-se: as geladas do Bonitão são de trincar os dentes. E o local, apesar de modesto, bastante agradável. Tem uma mesa típo távola redonda, embora seja retangular, onde as turmas se sentam em cadeiras em seu entorno. E aí haja prosa, geladas e brincadeiras.

   Sêo Barriga, por exemplo, integrante da confraria, não pode ir ao encontro porque um cachorro havia mordido seu celular e ele não recebera a mensagem do evento. 

   Discutiu-se também as qualidades do requeijão de Bonfim uma oferta de Luciano, o qual garantia ser melhor do que o de Santa Bárbara. O marquês afiançou que o de Santa Bárbara tem batatas. E Carlos Alberto, salvo engano, confessou que o melhor requejião da Bahia é do Bravo, em Pé de Serra.

   Tá vendo como discute-se as questões nacionais! É descontração pura. Relax. 

   Teve um camarada que confessou não gostar de não sei que lá de womans muito menos de cervos. João da Suleste, empresário da gloriosa Antas, dava risadas. O marquês comentava: - Tá de barriga cheia vendendo imóveis à mancheia na Feira, de Colbert. 

   - Era um grandioso homem, diz João, lembrando do velho Colbert, pai do Colbert Filho, este último, hoje, candidato a vice prefeito na chapa de Zé Ronaldo.

   - Se passei doze anos limpando a cidade de ponta a ponta é porque agradei, fiz um bom trabalho, diz João tomando um escocês.

   O sino tocou na Jornada. Nem era um sino na verdade. 

   Durão apareceu com um prato contendo provas do andu com porco para que provássemos se estava no ponto. Alguém comentou, creio Virgilio, dito amigo de Marcelo Nilo, 'que tá bom, precisando só um pouquinho mais de sal'. 

   Vivas. Mais geladas falou o filho de Durão para que Bonitão regrasse à mesa. 

   A esposa de Durão chega com um pacote de coentro e cebolas. Recomenda-se que Bonitão faça o arroz, mas, foi reprovado.

   Edinho Camisa de Seda avisa que em breve a jornada será em Mapele para se desgustar um robalete.

   Chega o deputado Luciano Simões, ou melhor o ex-deputado. Alguém comenta que ela ainda é deputado pois todo dia está na Assembleia.

   - Graças a Deus não sou mais. Agora, tem pessoas que ainda acham que sou e querem marcar encontros políticos com minha presença. Paciência. Ainda vou na Alba duas vezes por semana. Mas, estou livre das viagens pelo interior em busca de votos - saboreou.

   Olha o sino na capela de novo com Durão anunciado que o arroz estava pronto e o andu com porco adequado para ser servido. 

   Fomou-se uma fila em volta do panelão, cada qual servindo-se a gosto e em quantidade.

   Uma tijelona de molho já estava sobre a mesa e a farinha do Onha também.

   Aí só foi correr para o abraço. Uma delícia de andu com porco, saboroso, bem temperado, e com aquele molho tipo lambão de dar água na boca de qualquer vivente.

   Lá pelas 4 da tarde despedi-me do Bonitão e a turma ficou por lá.

   - Só saem daqui no raiar da noite - avisou-me Bonitão. 

   E eu desci a Silvio Valente, com praça em recuperação, prometendo voltar quando a tenda do Bonitão será repaginada com um quiosque modelar.
----------------------------------------------------------------------- 
Barraca do Bonitão
Praça Silvio Valente - Itaigara, Salvador, Bahia
Abre todos os dias
Fone 71.981643047
Andu com Porco - fonte 009
Originial R$8,00
Estacionamento na rua
​Classificação 2 DONS