ter?a-feira, 25 de fevereiro de 2020
Colunistas / A Boa Mesa
Dom Franquito

NA confraria do Marquês, Dom Franquito saboreia o cozido do Mantenna

Fica localizado ao lado da entrada do Parque de Pituaçu e tem a boa comidinha baiana
19/08/2016 às 09:08
    A confraria do Marquês da Placa Ford comandada pelo nobre Eujácio Simões tem surpresas que a própria razão desconhece. Imagina o camarada encarar um cozido com tudo que tem direito em verduras e carnes, tendo a bela paisagem do Parque de Pituaçu à frente dos seus olhos, e um quarteto em si bemol à mesa entre a gelada, o conhaque, o escocês e o vino red.

    Diria, aos fracos de espirito gastronômico - tem o espírito olimpico e também existe o espírito gastronômico - que é coisa para Obelix, as vikings da seleção da Suécia, ao tupinambá Izaquias, ao nagô Robson Caetano, para gente de raça e de tutano forte. 

   O local onde serve a tal iguaria é no Mantenna Bar e Restaurante, de propriedade do ex-atleta do Bahia, Alex Mantena, bom de bola, campeão pelo Bahia do Nordestão 2002.

   O time - lembra Alex com ponta de saudosismo - era formado por Emerson, Mantena, Marcelo Souza, Valdomiro e Chiquinho; Ramalho, Bebeto Campos e Preto; Sérgio Alves, Robison e Nonato. Técnico Bobô, hoje, deputado estadual pelo PCdoB.

   Claro que o ex-lateral do Bahia, depois atuando no meio de campo, natural de Jequié quando chegou ainda jovem na capital, em 1994, e ingressando no time profissional em 1997, lembra muito do futebol, curte futebol, tem roda de amigos no seu bar que adora o futebol, e até brinca dizendo que "se eu voltar a jogar o Bahia volta a ser campeão do Nordestão".

   Mas, há algum tempo, a atividade profissional do ex-jogador se concentra no seu bar e restaurante, um dos melhores de Pituaçu, repaginado desde 2013, amplo, arejado, bom local para um petisco e uma gelada e que tem um cardápido popular bem baiano estreando a semana, na segunda, com o cozido; na terça, não funciona; na quarta, dobradinha com mocotó; na quinta, galinha de molho pardo e sarapatel; na sexta, sábado e domigo, rapada e feijoada.

    É mole não! como diria Renato Fechine.

    Normalmente, quem atende a turma da confraria do marquês é o garçom Roosevelt, mais conhecido como Russo, um camarada bem humorado e que já conhece o gosto da equipe olímpica.

   Quando Jacob chegou, russo trouxe logo o uisque; quando Sérgio Gomes apareceu ele apresentou o vinho. E o marquês que já bebericava conhaques misturou tudo. Yo e Ivan Durão preferimos as geladas.

   É a vida numa segunda, meu caro, minha nobre leitora, de emoções porque os cozidos só chegam à mesa lá pelas 3 da tarde ou mais, não há assim uma hora específica para iniciar o almoço propriamente dito, e muito menos a hora para findar os encontros, daí que cada qual que encha sua pança e vá se retirando até o por do sol.

   Quem fica, aprecia o astro rei banhar com seus raios as águas da lagoa de Pituaçu até que a noite de apresente.

   O Bar e Restaurante do Mantena serve outros petiscos, carnes,moquecas e afins. Você pode pedir uma isca de fígado, um caldo de sururu, uma agulhinha, uma carne de sol com aipim, uma moqueca de peixe. Aí fica ao seu critério.

   Nos finais de semana tem música ao vivo, voz a violão.

    Taí um lugar agradável para v conhecer no final de semana. Yo recomendo.
------------------------------------------------------------------------ 
Mantena Bar e Restaurante 
Rua Barreto Pedroso, 1
Pituaçu
Ao lado da entrada do Parque de Pituaçu
Todos os dias da semana a partir das 11h30min
Só não funciona dia de terça-feira
Fones 71. 3023-0934 99314-8981 98426-9210 Zap
Estacionamento na rua
Local arejado sem ar condicionado
Vista para a Lagoa do Parque de Pituaçu
Cozido R$42,90 (serve duas pessoas)
Agulhinha R$27,90
Caldo de sururu R$13,90
Heineken 600 ml - R$10,90
Aceita cartões
Classificação 3 DONS