ter?a-feira, 25 de fevereiro de 2020
Colunistas / A Boa Mesa
Dom Franquito

ARRUMADINHO de 8, igual a sanfona, a pedida de DOM FRANQUITO no PIRI

Um boteco pra lá de especial com comida deliciosa e uma variedade incrível de pratos. Carta básica de vinhos.
23/06/2016 às 21:41
   Piritiba é um município da região Centro-Norte do Estado nas beiradas da Chapada Diamantina, distante 316 quilômetros de Salvador, bom de festejos juninos, de forró, de carne do sol, bode assado e todas essas comidinhas caseiras 'barras-pesadas' que se consomem com farofa, pimenta, pinga e geladas.

   A história do Boteco do Piri, começa mais precisamente no distrito de Largo de Piritiba, local de vaqueiros e palmeiras, onde nasceu Jailton Fernandes, um chapadista que chegou a Salvador há mais de 20 anos para tentar a sorte e melhorar de vida na cidade grande. 

   Como a maioria desses jovens que veem do interior, sem qualquer qualificação profissional e aos 18 anos de idade, com as mãos abanando - como se diz no popular - foi trabalhar num restaurante como lavador de copos e pratos.

   Jailton estava acostumado a comer carne de sol e ovo caipiria com farinha. Vida dura, difícil. Foi lavando pratos e copos que descobriu a gastronomia. Durante 16 anos trabalhou nas cozinhas dos restaurantes do Iatch Clube e do Chez Bernard, um especializado em frutos do mar; o outro em gastronomia francesa. O casolet do Bernard fez história.

   Mas tudo tem seu tempo e sua hora e Jailton deu o 'pulo do gato' quando decidiu colocar no Alto da Alegria, no Nordeste de Amaralina, bairro popular da cidade, o Boteco do Piri. Homenagem a sua querida Piritiba. Hoje, Jailton é mais conhecido por Piri do que por Jailton.

   O Boteco pegou fama graças aos ensinamentos que foi aprendendo nos restaurantes onde trabalhou, aos cursos que fez, a sua experiência de vida originária da Chapada. Uniu-se em negócios e no amor com a esposa Eliara de Souza e o Boteco do Piri chegou a Pituba, endereço nobre, na Rua Paraíba.

   Nem parece um boteco desses tradicionais que conhecemos. Mas, tem tudo a ver em gastronomia desde o nome Piri, a localização rua Paraiba, os bodinhos assados, as carnes de sol, os arrumadinhos, as moquecas. Imagina! Tem um prato dedicado a Eujácio Simões, um casolet de pato com mangalô.

   E pratos homenagens aos seus colegas de botecos - a Venda, o King, Dona Eva, Neia, Pascoal, etc - que chama " os amigos dos botecos".

   O Boteco do Pìri chegou às manchetes quando se tornou vice-campeão do Comida di Boteco, 2014 e 2015, com o prato intitulado "O Sertão Virou Mar" - frutos do mar, mamão verde, arrumadinho baby com feijão de corda e filé de cordeiro. E mais carne do sol e ovo caipiria. Comida para os fortes.

    Neste 2016, numa homenagem a um dos fundadores do bairro Nordeste de Amaralina, Senhor Jaime, um filho do Recôncavo que ficou viúvo aos 80 anos de idade e 'arranca suspiro das viúvas' bolou o prato "Perigo das Viúvas" - picanha de javali com cuscuz de camarão e banana da terra servido com pimenta com pequi.

   O Boteco do Piri é todo climatizado, decoração de bom gosto, espaçoso, galera conversando uma oitava acima, tudo que se espera de um bom boteco.

   Quem atendeu-me foi a graciosa Aline, a qual vendo-me solo recomendou-me o javali das viúvas. 
 
   Ponderei que era demais para meu apetite.

   Ela então disse-me que os arrumadinhos, de 4 especialidades e de 8 estavam deliciosos.

   Aceitei de bom grado provar o arrumadinho de 8 baixos, se é que podemos chamar assim, porque é igual a uma sanfona - camarão, carne do sol, frango, feijão, banana frita, farofa, ovo caipira e carne de fumeiro. Só é contar nas pontas dos dedos e abrir o fole da sanfona.

   Pedi uma Heineken pois uma geladeira com a marca da cerveja estava bem à minha frente.

   - Fico devendo. Não tem. 

  - E aquela geladeira? 

   - Agora estamos trabalhando com a Devassa, Eisenbahn e outras.

   - Uma pilsen Eisenbahn cai bem, murmurei.

    Alguns amigos estavam por lá no Piri. E o tal, andava de um lado para o outro cumprimentando alguns conhecidos. 

   Diria que o Arrumadinho de 8 daria para duas pessoas. Tudo saboroso e bem temperado. O prato é de encher os olhos, vistoso, pomposo.

   Taí um lugar que o camarada pode ir sem susto, sem medo de ser feliz.

   Na saída, perguntei se tinha uma 'tarjeta' da casa e uma outra garçonete, mui simpatica, disse que também ficava devendo. Diante do novo endereço Sêo Piri ainda não tinha feito os cartões.

   Tá muito bem. Faz parte do 'glamour' baiano.
---------------------------------------------- 
Boteco do Piri
Rua Paraíba, 250 - Loja Térreo
Pituba, Salvador, Bahia
Fone 71. 98781-0095 
Segunda a sábado das 11h40min às 22 hs
Domingo e feriado 11h40min às 18h
Climatizado
Estacionamento na rua - não tem manobrista
Fim de semana é bom fazer reserva
Aceita todos os cartões
Arrumadinho de 8 - R$36,00
Enseinbahn R$7,00 (long neck)
Perigo das Viúvas R$56,00
Sertão Virou Mar R$72,00
Casolet do Eujácio R$86,00
Classificação 3 DONS