quarta-feira, 19 de fevereiro de 2020
Colunistas / A Boa Mesa
Dom Franquito

DOM FRANQUITO em Viena se despede no Reithaler's Beisel Restaurante

DOM FRANQUITO encerra temporada de crônicas sobre restaurantes na Europa Central, no Reithales Beisel de Viena
25/12/2015 às 11:35
  O Reinthaler's Beisel, restaurante que fica a poucas quadras da Ópera de Viena, numa das ruas transversais da principal de comércio da capital da Áustria, a Graben, tem um quê do Porto Moreira, restaurante do Largo do Mocambinho, em Salvador. 

   A parte externa é ampla com mesas bem situadas na calçada, pero a parte interna é de um burburinho agradável, um entrar e sair de clientes, garçonetes apressadas, tudo muito rápido para atender as dezenas de pessoas que vão a esse local.

   A capital da Áustria é sofisticada e cara. Aliás, uma coisa combinada com a outra. Não existe sofisticação, bom gosto, bom desfrute, barato. Salvo exceções. Ou enganações. Pode-se comprar uma peça bonita e barata na Swarovski, mas, as melhores são as mais caras. 

   Viena é assim. Pode-se ir a um restaurante dos mais caros ou simplesmente comprar um sanduiche com uma salcicha daqueles enormes e sair comendo pela rua tomando um refrigerante ou uma cerveja. A cidade comporta esses dois mundos, o que é natural e comum a outras cidades. 

   Há também muitos mendigos por essa zona central e madames com cães nesse circuito movimentadissimo de nativos e turistas, a Graben e as transversais Kämtner e Kolmarket. 

   Diz-se que, em Viena, os cães são mais bem tratados do que os humanos e pode-se entrar em lojas, restaurantes, templos, etc, com eles a tiracolo. São amáveis e não fazem xixi nesses lugares. São tão treinados desde pequenos que parecem humanos. Estão, portanto, em toda parte. Nos restaurantes com áreas ao ar livre, então, quantos vemos.

   Nesse trio de ruas existem dezenas de cafés e restaurantes e as famosas konditoreien (confeitarias) vieneses com suas tortas, em especial a apfestrudel (de maçã), o pudim de chocolate (morh) e as panquecas de frutas (palatschiken).
Entrar e provar uma dessas delícias é obrigatório.

   Felizmente yo e la señora Bião não nos deparamos com um cidadão austro-húngaro com seu cão pastor belga no Reithales Beisel. Não poderiamos fazer nada porque o costume do local abriga esse tipo de comportamento.

   Conseguimos uma mesinha ótima no Beisel. Mesinha de canto, como no Moreira, a mesa da diretoria. 

    Em Viena, onde se fala alemão, aliás a segunda cidade mais populosa da Europa onde se fala a língua alemã com seus quase 2 milhões de habitantes (a primeira é Berlim), há excelentes cervejas, pero, perferimos un vino Gruner Valtliner variedade de branco vinho de uva cultivada principalmente na Áustria, Eslováquia, e República Checa. 

    As folhas da videira são cinco lóbulos com cachos que são longos, mas compacto, e profundas uvas verdes que amadurecem em meados de final de outubro no Hemisfério Norte. O vino tem cheiro de tabaco.

   Grüner Veltliner tem uma reputação de ser um particularmente vinho ideal para alimentos e é uma oferta popular nos restaurantes. Há muitos estilos diferentes - tanto é destinado para beber jovem no Heuriger (bares que servem vinho novo ) de Viena, um pouco é feito em vinho espumante, mas alguns é capaz de longo envelhecimento. 

   E, para acompanhar un vino desses pedimos dois pratos típicos de Viena, o Reithaler-Schnitzel aus der Pfannemit salad (escalope a vianesa) e um Bratwürstel mit (salcicha à moda viena).

   Pratos populares, típicos também do poder do bolso de dom Franquito.

   O restaurante é acolhedor, bem típico, comida razoavelmente barata e razoável. A decoração é confusa, cheria aos anos 1970, um amontoado de painés e pinturas.

   Não é local para se ficar namorando ou fraseando galanteios a amada. Há muitas familias e um tilintar de taças e conversas acima do tom. 

   Com essa crônica encerramos a série sobre a Europa Central e voltaremos a falar da Bahia.
-------------------------------------------------------------- 
Reinthaler's Beisel Restaurante
Dorotheergasse 2-4, 1010 Wien, Áustria
Telefone:+43 1 5131249
Horas: Aberto hoje · 11:00 – 23:00
Gruner Veltiner cada tacinha 2 euros
Escalope a la Viensa 10.5 euros
Salcichas 9 euros
Impostos 19% sobre a conta
Recebe cartão Visa internacional e outros
Classificação 3 DONS