ter?a-feira, 25 de fevereiro de 2020
Colunistas / A Boa Mesa
Dom Franquito

DOM FRANQUITO em boca livre saboreia feijoada do GOA Tívoli

EcoresortUma feijoada pra ninguém colocar defeito e com animação de um conjunto de samba, bem à moda brasileira
08/05/2015 às 08:54
 ​A Praia do Forte é um dos destinos turísticos mais procurados pelos brasis e estrangeiros no Litoral Norte
da Bahia, por sua vila de pescadores, o Projeto Tamar, o mar, a Casa da Torre de Garcia D'Ávila e pela excelente infra-estrutura.

   Mesmo nessa época do ano, de mais chuva do que sol, está repleta de visitantes e seus bares e restaurantes estão sempre com bom público.

   Próximo a vila situa-se o Tívoli Ecoresort, um dos melhores hptéis do Litoral Norte por se situar à beira mar e numa ponta da Mata Atlântica integrado de tal forma a natureza que o hóspede se sente como se ainda estivesse no tempo dos D'Avila e dos tupinambás de Tatuapara.

   Aos sábados, rola uma feijoada baiana no Tívoli daquelas de dar água na boca e a pessoa ficar sem saber por onde começar e por onde terminar ao fazer seu prato. Claro que, cada pessoa tem suas opções e há aqueles que, antes de saborerar a feijoada propriamente dita gostam de apreciar um caldinho de feijão com uma 'quente'.

   A feijoada baiana é diferente da carioca, pois, usa feijão fradinho com alto teor de ferro e mais claro; enquanto no Rio tempera-se a feijoada com feijão preto. No Goa, a feijoada servida é à moda carioca.

   Mas, isso faz pouca diferença, porque a feijoada pernambucana também tem suas diferenças, a paulista idem-idem e a mineira com seus toucinhos e torresmos da mesma forma. A feijoada, em sí, é um prato brasileiro, nacional, servida em todo país.
 
   O restaurante do Tívoli se chama Goa, homenagem a região colonizada pelos portugueses comandados por Alfonso de Albuquerque, em 1510.

   Goa, hoje, é um estado da Índia. Situa-se entre Maharashtra a norte e Karnataka a leste e sul, na costa do Mar da Arábia, a cerca de 400 km a sul de Bombaim. É o menor dos estados indianos em território e quarto menor em população, e o mais rico em PIB per capita da Índia.

   A sua língua oficial é o concani1 2 , mas ainda existem pessoas neste estado que falam português, devido ao domínio de Portugal na região por mais de 400 anos. As suas principais cidades são Vasco da Gama, Pangim, Margão e Mapuçá. 

   Goa, a partir de 1510, foi a capital do Estado Português da Índia, tendo sido integrada à Índia após ser tomada pelo exército indiano em 1961 derrotando as exíguas forças militares portuguesas presentes.

   No Goa do Tívoli fala-se português, inglês, italiano, uma mistureba danada a depender da quantidade de turistas estrangeiros. Há uma animação de um conjunto de samba e o pessoal fala baianês, canta e toca muita música brasileira. O mäitre que se parece com o mordomo Silviano da novela Império.
 A feijoada é uma delicia e tem de tudo, da couve ao feijão; da banana frita a carne de charque. Só de porco o cliente pode apreciar orelhas, pés, rabos e costelas. É uma fartura e tanta. Pimenta, farinha da boa, carne de fumeiro, laranja fatiada, cada qual no seu cada qual, em panelas de barro.

   Para os torresmos uma aribé especial. Para os toucinhos outro aribé. 

   Então, cada qual faz seu prato a gosto, um dia sem temer a elevação do colesterol e pronto está feita a refeição bem brasileira.

    Claro, que numa situação dessas, uma gelada cai muito bem. E, yo e la señora Bião de Jesus mandamos ver.

---------------------------------------------------------------------------
Restaurante Goa do Tívoli Ecoresort da Praia do Forte
Litoral Norte da Bahia, Mata de São João
Dom Franquito foi ao Tívoli e ao Goa a convite do Meeting de Saúde
da Santa Casa de Misericórdia