ter?a-feira, 25 de fevereiro de 2020
Colunistas / A Boa Mesa
Dom Franquito

DOM FRANQUITO prova uma St Gallen, batata suiça rösti do Tudo Azul

Restaurante fica no calçadão do Porto da Barra
07/03/2015 às 13:16
Vesti azul, minha sorte então mudou. 

   Sexta é dia de dar dois sorrisos e apreciar o mar da cidade da Bahia que, nesse inicio de março, continua ainda calmo e lindo, mesmo com o ronco dos trovões zoando sobre nós. 

   A chuva foi pouca e fiquei astuciando da varanda do Tudo Azul, restaurante suiço-brasileiro que se situa no Porto da Barra, em Salvador, que se Tomé de Souza por acaso quizesse redescobrir a Vila Velha do Pereira, hoy, poderia ancorar sua armada.

   Nada. Houve foi a cantoria de um parabéns pra você de uma barraqueira do Porto, pouca gente na praia, minguados turistas e aproveitei a deixa pra saborear uma das batatas à moda suiça rösit do Tudo Azul, restaurante que fica no calçadão do Porto da Barra, final da Avenida Sete, 3701.

   Agora, então, que o prefeito Netinho organizou o local, sem o tráfego de ônibus, utilitários e carros de passeio ficou uma maravilha sentar numa das áreas do Tudo Azul, como o próprio nome diz, diante do mar aos seus pés e à sua vista, o mar azul da Baía de Todos os Santos.

   Então, como estou em fase vegana e dando tréguas ao 'figueredo' à garconete Zeiza, baiana muito simpática e atenciosa, solicitei uma jarrinha com sujo de acerola. 

   Ela não me conhece, mas, de certa forma estranhou porque o tempo nublado, o ronco dos trovões, estaria a pedir um tinto e estando numa casa Suiça, onde as linguiças alemãs são iguais a acarajé, acerola não seria a pedida de um cristão, mesmo um temente a Deus.

   Paciência. A vida tem que ser como ela é. Ou como disse Zé Rico - que Deus o tenha - na canção Estrada da Vida: "Nós devemos ser o que somos/Ter aquilo que bem merecer".

   E dieta é dieta. Tempo de quaresma é tempo de quaresa, de se respeitar os preceitos.

   Com a señora Bião de Jesus cuidando de outros afazeres e distante do mar, lá pelas bandas do Caminho das Árvores, socorri-me com Zeiza, a qual, recomendou-me a principal iguaria da casa, as batatas rösti. E quem seria yo para contestar guapa baiana!

   Como o cardápio do Tudo Azul tem uma infinidade de tipos de rösti solicitei uma St Gallen - com linguiça suina branca alemã e cebola, que me pareceu mais próxima da Suiça.

   - Picante? - perguntei a guapa.

   - Não, nem tanto. O senhor vai gostar. Enquanto a cozinha prepara a batata vou trazer umas pipoquinhas.

   Que sugestivo. Pipocas com suco de acerola. Se conto a Colbert, ao marquês da Placa Ford, ao meu compadre Lapa, a Mauricio Ferreira vão dizer que estou a mentira.

   Paciência. Fiquei admirando o mar e poucos atletas do stand-up.

   Quando Zeiza trouxe a rösit com aquela bandeirinha da Suiça arriba meu ânimo foi redobrado. 

   E, pode acreditar nobre leitor, estimada leitora, uma delicia. Queitinha, gostosa, no ponto certo.
Para completar a pedida, de postere provei o musse de maracujá da casa, delicioso.
Bom, depois, fui escutar o mar mais de perto, andar no calçadão e ver como deve ter sido emocionante a chegada de Tomé de Souza a Bahia, em 1549, nesse local, para fundar a cidade do Salvador.
----------------------------------------------------- 
Tudo Azul - Restaurante Suiço-Brasileiro 
Av Sete de Setembro, 3701 
Porto da Barra (Calçadão) - Salvador- Bahia
Fone 55 71 3264-6346 
tudoazul2007@gmail.com
Prazos executivos, massas, frangos e peixes
Comida suiça
Ambiente climatizado
Tem mesas no calçadão
Decoração com motivos da Bahia e Suiça
Batata rösit R$25,00
Suco acerola R$6,00
Mussi de Maracujá R$6,00
Área peatonal - não entra veiculos
Recebe todos os cartões
Classificação 3 DONS