ter?a-feira, 25 de fevereiro de 2020
Colunistas / A Boa Mesa
Dom Franquito

DOM FRANQUITO quebra dieta vegana com a galinha caipiria do Bosque

O restaurante fica situado na Rua Juracy Magalhães, Pitangueiras. Quadra C, lotes 21 e 22 (rua principal), Lauro de Freitas, Bahia
27/02/2015 às 16:21
 Uma galinha caipiria interrompeu minha trajetória vegana diria por uma tentação dos deuses. 

   Prometo voltar aos vegetais na próxima semana, pois, estamos no limiar de março, época das águas que lavam o mar e que, nosotros também damos um tempo ao 'figueredo' depois da longa temporada de festas que se iniciou no pré-verão da Bahia e segue até este 28 de fevereiro.

   Estava, pois, quieto no meu canto a praticar a culinária vegana quando ao passar na Juracy Magalhães, na Pitangueiras de Lauro, deu vontade de parar no Sabores do Bosque, a casa de culinária regional dirigida pela senhora Tereza, dona da Gelateria Italiana, de Feira de Santana.

   Ora, que tentação! E quem  vai a um bosque dessa natureza, onde se vê ao vivo cabras, coelhos, galinhas e galos ciscando pelo terreiro, num ambiente tão acolhedor - um bosque urbano com 1.500 metros quadrados - com os temperos e as carnes, os gelatos e os miudos provindos da Princesa do Sertão, pode até praticar a arte vegana, mas, esbarra-se com uma galinha caipira, um joelhinho de porco, uma maniçoba, sarapatel, feijoada e assim por diante.

   E como não sou radical, não sou Tereza Rhyne, nem doutor Hoisel, que Deus o tenha em seu lar, por sugestão de Fred, genro de dona Tereza, e do garçom Clarindo, 23 anos trabalhando na Gelateria, importados de Feira para Pitangueiras entre quartas e domingos, resolvi saborear uma galinha caipira com quiabos e feijão noviço, pirão do caldo da galinha, arroz temperado, farofa de couve e cuscuz com carne do sertão.

   Tá bom! - pergunto eu aos leitores e pergunta-me Clarindo se a comida estava gostosa.

   - Ah! meu nobre! gostosa é apelido. Tenho que ir devagar curtindo esses ossinhos da galinha para sentir o sabor com mais gosto.

   Clarindo então diz que as duas cozinheiras da casa capricham nos temperos e destaca que, além delas, há um padeiro e duas doceiras à minha disposição e dos clientes.

   Pena que a señora Bião não estivesse presente, ela que exercitava seus dotes de 'enfa' num paciente acidententado em queda de prancha de surf, o qual fraturara uma vértebra da lombar, para compartilhar da comida de dona Tereza e divertir-se com o casal de cabras, apelidado de João e Maria.

   - Quem colocou esse nome nas cabras? - pergunto a Clarinho.

   - Sei não. Já conheci assim com esses nomes. Vou chamar Sérgio, o rapaz que cuida dos bichos vivos pra responder pro senhor.

   Sérgio, 20 anos, é um dos jovens que dona Tereza acolhe em sua empresa oriundo de orfanatos para prendar uma profissão e cuida da área do bosque.

   - Veja o senhor - diz-me Clarindo - dona Tereza já acolheu vários jovens de orfanatos na sua empresa e esse moleque comprido (alto) é um deles.

   Sérgio também não soube explicar porque o casal de cabras se chamava João e Maria.

   A essa altura, já havia saboreado quase toda a galinha caipira e só não coloquei mais uma porção de cuscuz com carne do sertão porque a fase, prenúncio de março, é de cautela. 

   Enquanto Fred atendia outros clientes, uma senhora chegou para comprar pães, Clarindo me dizia que, a hora do pão, pra valer, começava depois das 4 da tarde e ia até às 20h ou quando o produto acaba. 

   Também prosamos muito sobre Feira, o jornalista Laranjeira, o Ponto do Zequinha, Cris Helman, Zé Coió, Jânio Rego, Cid Daltro, Colbert Martins, personagens da Princesa.

    Depois da galinha caipiria não poderia sair do Bosque sem provar um dos sabores da gelateria e adicionei bolotas de flocos e creme de passas. Muito bom.

   De regalo, Clarindo ofertou-me uma rapadura Ki Sabor, deliciosa, que provei antes de ir-me.

   Algumas pessoas não acreditam, mas, depois dessa 'faromba', mais à tarde, fui surfar no mar de Vilas do Atlântico.
É a vida!
------------------------------------------------------- 
Restaurante Sabores do Bosque 
Culinária Regional de Feira de Santana 
Rua Juracy Magalhães, Qd C, lotes 20 e 21
Pitangueiras - Lauro de Freitas
71. 3289.5328
www.saboresdobosque.com.br
De quarta a domingo a partir das 7h
7 às 11h - café da manhã
11 às 16h - almoço
16h às 20h - padaria
Estilo bosque com cabanas 
Espaço para eventos e área para crianças brincarem
Atende coffe brakes e formaturas
Galinha caipiria - R$25,00
Sorvete - R$8,00
Cerveja - R$8.50
Serve almoço com carne de sol na brasa
Estacionamento na rua - tem segurança na porta
Aceita cartões
Classificação 3 DONS.