ter?a-feira, 25 de fevereiro de 2020
Colunistas / A Boa Mesa
Dom Franquito

DOM FRANQUITO in family saboreia o Caramuru do Boteco do Caranguejo

Lugar agradável para curtir la noche, petiscar e comer frutos do mar e carnes
23/01/2015 às 10:41
Exigências de mi nieta Luna: ir ao Boteco do Caranguejo, em Vilas, para umas batatas fritas com filezinho, book de fotos com direito a poses em vários locais da casa, estilosa, usando chapéu inglês, e com mais tudo que tivesse direito.

   Que se há de fazer! Ordens são ordens. 

   E lá fomos nós, Agapito, el Dios del Amor, la señora Bião e sua hermana, tambien mucho estilosas, in black periguete, e sua madre Antonia a qual, cuidadosa no traje, mais discreta, até declinou de bebericar una 'rosca' oferecida por sus hijas.

   Tem gente que torce o nariz quando se fala do Boteco do Caranguejo entendendo que se trata de um restaurante/bar onde só se saboreia caranguejos na base de marteletes. Nada disso. 

   O Boteco de Vilas é um belíssimo local, arejado, bonito, bem decorado e onde os clientes podem - óbvio - apreciar caranguejos, mas, tem uma variedade enorme de petiscos e pratos que vão da carne de sol aos frutos do mar.

   Como fomos na quarta dobrada - a crise que vem lá do Mantega atinge a todos - solicita-se um pastel e a casa brinda com outro. Provamos de todos - camarões, carne, frango etc - e mi nieta invocou que desejava um 'pastel de vento'. 

   O garçom Eriques - o nome do camarada é esse mesmo, uma corruptela de Eric - ficou com 'a pulga atrás da orelha' e até questionou: - 'Pastel de vento não temos, mas, se você quer nesse modelo, sem nada dentro, vou providenciar".  

    Mi nieta, que não deixa nada sem resposta disse: - Tá certo, então vá. Muito obrigada desde já".

   Que maravilha, las hermanas Bion - uma delas está querendo ir a França e agora já não fala mais Bião e sim Bion com aquele biquinho francês - já se distraiam con unas Devassas, geladissimas que Eriques providenciava a cada instante e como não sou sobejo também provei alguns copos.

   A conversa ia adiantada, la señora Antonia já driblando a Devassa e dizendo que para ela chegava, tava de bom tamanho, Agapito devorando pastéis um atrás do outro, mi nieta de pose do seu pastel de vento e nosotros también a saborear esse petisco da casa.

   Alguém na mesa sugeriu que Eriques trouxesse uma panelinha com caranguejos! 

   La hermana Bion obtemperou: - Não, isso, nem morta. Tô chique demais para bater em puãs.  

  - Que tal então uma agulhinha frita com vinagre? - ponderei.

   -Lá señora Bião torceu o nariz.

    Entonceses, passei os olhos no Gourmet Boteceo solicitei a presença de Eriques e apontei uma das boas pedidas da casa, o Caramuru - camarão, bacon, alho poró, molho branco, azeite e creme de leite.

    Aleluia irmãos! Todos aceitaram, a exceção de Agapito, o qual pediu licença para ausentar-se da mesa pois tinha outro compromisso na noite.

   La mama, ciumenta como sempre, quis saber que artes o esperava e ele deu dois beijinhos no ombro da dita e foi-se sem mais contas a prestar.

   - Você não larga o pé do nobre - comentei yo.
   
   - Ah! Qué qui tem - respondeu em baianês.

    Ficamos a 'devassar" as geladas e as vidas alheias. A essa altura, mi nieta já brincava com um gurizinho da mesa vizinha em correria pelos corredores do Boteco.

    Dona Antonia, como sempre, preocupada e a reclamaram da guria: - Tome cuidado pra v não cair.

   Nisso perguntei a Eriques se o Caramuru estava vindo de Viana do Castelo, Norte de Portugal, tal a demora no serviço.

   - Nada. É um prato que demora pra ser feito. Mas, já solictei pressa na cozinha - respondeu.

   - Não há de ser nada, ponderou a señora Bião. Estamos de férias e não temos pressa. Se fosse no próximo mês quando volto a trabalhar aí queria mais rapidez - frisou.

   Quando finalmente o Caramuru chegou a mesa, belissímo, parecendo que havia atravessado o Atlântico e chegado a Lauro no ancoradouro da Barraca da Gávea, completamos a festa.

   Saboroso estava e quase dou vivas a Catarina Paraguaçu. 
Noite belíssima no Boteco do Caranguejo nessa quarta dobrada da economia como deseja o señor Joaquim Levy.
------------------------------------------- 
Restaurante Boteco do Caranguejo 
Av Praia de Itapoan, 16
Vilas do Atlântico, Lauro de Freitas
Rua principal do comércio de Vilas
Estacionamento na rua - tem guardador
Pratos do Boteco Gourmet R$26,99
Pastel de Carne R$8,99
Pastel de Camarão R$9,99
Agulhinha frita R$27,90
Cerveja Devassa R$8,50
Cobra 10% nos serviços
Aceita todos os cartões
Quinta, sexta e sábado tem música ao vivo
Cobra couvert artístico.
No sábado tem sempre fila para entrar
Restaurante bem ventilado tipo beira de praia
Tem ar condicionado nos sanitários
Tem parque infantil para crianças R$14,00 por criança
 Decoração de bom gosto 
Classificação 3  DONS