quarta-feira, 19 de fevereiro de 2020
Colunistas / A Boa Mesa
Dom Franquito

DOM FRANQUITO se derrete no cozido do Aconchego da Zuzu com Seleta

Restaurante fundo de quintal da melhor qualidade com atendimento primoroso e comida deliciosa
12/09/2014 às 10:47
   A mangueira que emoldura um dos ambientes do Restaurante Aconchego da Zuzu está morta. 

  - Já deu muitas mangas, diz Coutinho, um frequentador assíduo do local. 

  Hoje, no canteiro da mangueira floriu um pé de maracujá que se enramou em, direção a casa da familia Zuzu, e tem plantas variadas em seu redor. 

   - É de um verde belíssimo e os maracujás são enormes, diz Coutinho, advertindo que o local atrai uns besouros enormes, até assustadores, mas, inofensivos.

   Pois, assim dito para descrever o Aconchego, um restaurante fundo de quintal que fica na ladeira do Garcia, na Quintino Bocaiuva, yo, la señora Bião de Jesus e nuestro hijo Agapito nos sentamos bem próximos do floral da mangueira e até vimos uns dois ou três besouros cascos escuros, mas também apreciamos as rolinhas que descem do teto e veem comer no terreiro da casa.

   Fomos na quinta do cozido. Diria que estou na fase de "mulher parida" com desejo de comer cozidos e até à espera que Miss Fontoura indique um novo local onde tenha esse delicioso manjar, como prometeu. 

   Chegamos na hora certa. Cristina, a neta da senhora Zuzu, nos advertiu assim que sentamos à mesa que era bom reservar logo porque só havia um cozido de sobra.

   A casa estava cheia. Um grupo enorme festejava um aniversário com direito a torta e parabéns pra você. E estava todo mundo se deliciando no cozido. A nossa frente, outro grupo de jovens mujeres também fazia o mesmo. 

   De sorte que, batendo um papo com mister Coutinho, o qual na real se chama Aureliano e acertava levar uma senhora amiga da familia Zuzu pra missa na Igreja do Bonfim, na próxima quinta, reservei logo meu cozido enquanto a señora Bião e Agapito solicitaram um filé com fritas e feijão.

   Segui Coutinho pedindo uma daquelas que desce redondo e ficamos a conversar enquanto a comida era preparada. 

   No Aconchego, desde quando dona Zuzu vendia feijoada na porta de casa em tempos idos, a matriarca faleceu tem uns 5 anos, tudo é feito na hora. 

   Desde a morte de dona Zuzu seu filho João Barroso é quem toca a casa com a familia. A jovem e ágil Cristina, que nos atendeu, é neta de Zuzu e filha de Barroso. Portanto, o Aconchego é um restaurante estilo familiar onde todos que trabalham na casa são parentes e aderentes. 

   Mas. não é nada amador. Parece mas não é. As garçonetes se vestem com roupas normais, o serviço é de primeira qualidade e tudo muito rápido e eficiente.

   Claro, um filé bem passado como gosta Agapito demora aí uns 20 a 30 minutos para chegar a mesa. Quando chega, no entanto, enche os olhos de alegria de qualquer freguês.

   Eis que, Cristina também trouxe o cozido. Nossa! Um cozidaço, enorme, com aquele pirão do caldo das verduras que dá água na boca.

   Então solicitei a guapa Cristina una Seleta de Salinas das Minas Gerais para um acompanhamento perfeito. Veio como se aprecia os finos paladares naquele copinho de pinga de fundo zarolho.

   No Aconchego o cozido não traz as verduras muito cozidas no estilo quase derretidas. As verduras são postas ao ponto, firmes, à moda vegana, quase in-natura. As carnes são limpas e sem aqueles caldos e gorduras. 

   E assim fomos cumprindo nossa missão na quinta gorda do Aconchego e ainda fomos brindados com uma chuva fina dessas que só traz alegria e deixa o clima mais ameno.

   De quebra, ainda assistimos a reunião de um grupo de senhoras idosas do Viva Voz que prepara uma apresentação no Xisto Bahia.
 É ou não é uma alegria ir ao Aconchego da Zuzu! O Restaurante tem esse clima bem provinciano da Velha cidade da Bahia e a comida é gostosa.
------------------------------------------------------------ 
Resataurante Aconchego da Zuzu
Rua Quintino Bocaiuba, 18
Bairro do Garcia, Salvador, Bahia
Fone 71. 3331-5074
Não tem manobrista 
Na ladeira é dificil estacionar. Pare no largo e desça a pé
Ambiente arejado sem ar condicionado
Tem música ao vivo na sexta. Hoje, Célia França (voz e violão)
Couvert Artístico R$7,00
Cozido R$34,90
Cerveja R$6,00 Original R$9,00
Seleta R$6,00 a dose
Abre de 3ª a 5ª das 11h30min às 15h
Sextas das 11h30min às 23h
Sábados e domingos das 11h30min às 17h
Nos finais de semana é sempre lotado (faça reserva)
Aceita Visa e outros cartões (débito)   
Classificação 3 DONS
* A casa tem cardápio variado em moquecas e peixes
Ex: Moqueca de camarão (para duas pessoas) R$72,90
Peixe olho de boi (R$42,50)
Caldo de feijão para tomar com uma gelada R$5,80