segunda-feira, 30 de novembro de 2020
Cultura

Luiz Caldas lança novo álbum instrumental "Mínima"

Ao todo, 25 músicos tarimbados participam do disco que é o 105º do projeto de lançamentos mensais do artista
Tatiane Freitas , Salvador | 26/10/2020 às 19:34
Mínima
Foto: Divulgação

Com canções que vão do jazz ao rock, o mestre baiano Luiz Caldas se prepara para lançar, próximo dia 1º de novembro, o álbum instrumental Mínima – nome que faz referência à nota musical que representa uma pequena pausa –, 105º disco do seu projeto de lançamentos mensais de discos. A ocasião é especialíssima uma vez que o artista baiano conseguiu reunir um time de peso de 25 respeitados músicos para a gravação das 10 faixas do novo álbum, uma delas dedicada ao amigo e parceiro Carlinhos Brown, Mister Brown.


Basta citar alguns dos convidados, como o saxofonista respeitado mundialmente Léo Gandelman; o multi-instrumentista e cantor André Abujamra; o compositor, arranjador e baixista Luciano Calazans; o diretor musical e tecladista Yacoce Simões; o baixista e compositor Gigi Cerqueira – músico da banda de Ivete Sangalo –; o baterista e produtor musical Kuki Stolarski – do time de Zeca Baleiro –; o diretor musical, baterista e percussionista Tito Oliveira e seu filho Caio Oliveira (bateria), além de Márcio (percussão e bateria) e Victor Brasil (bateria), para se ter uma ideia de como o pai da Axé Music está bem acompanhado nessa nova empreitada musical.


“A emoção de gravar um disco instrumental é sempre muito especial, primeiro porque eu sou multi-instrumentista. E esse disco tem um sabor a mais porque é um disco de reencontro, sendo esse o nome da música, batizada por Cesinha, que eu toco junto com Léo Gandelman. Sou eu na guitarra, ele no sax, Fernando Nunes no baixo e Cesinha na bateria. Inclusive eu, Léo e Fernando já estivemos juntos lá atrás na gravação de uma canção da Axé Music no início da minha carreira, e Cesinha tocou comigo no Acordes Verdes, então realmente é um delicioso reencontro”, comenta ele.


Parceiro de palco no Trio Tapajós, também volta a dividir uma faixa (Alvos e Flechas) com Luiz Caldas o baixista Levi Pereira. Ainda estão no disco Diego Freitas (baterista), Kainã do Jêje e Cítnes Dias (percussão), Luã Almeida (teclados), Luciano PP (baixo), André Magalhães (teclados), Daniel Novaes (teclados, sax tenor, trompete e trombone), Léo Brasileiro (guitarra), Cleriston Cavalcanti (teclado), Lucas (bateria), Beto Martins (bateria). 


“Reunir esses músicos foi algo muito importante pra mim, porque são músicos muito bons, muitos deles diretores musicais de vários artistas, amigos de muito tempo. Já outros venho fazendo amizade por conta do projeto. Estou muito feliz porque esse projeto me mantém mentalmente e musicalmente alegre e saudável. Cada dia, venho somando novos parceiros para fazer o que a gente mais gosta: música!”


Ficha Técnica 

 

Direção, Produção, Gravação, Arranjos,

Guitarras e Violão - Luiz Caldas

Produção Executiva - Alan Barboza 

Mixagem e Masterização - Marcelo Machado 

Assistente de Produção - Paulinho Caldas

Capa - Akauan Caldas e Violeta Campos 

 

Participações Especiais:

 

Léo Gandelman - Sax 

André Abujamra - Guitarras, Baixo, Percussão, Orquestra e Duduk

Léo Brasileiro - Guitarra

Claudinho Guimarães - Teclados 

André Magalhães - Teclados 

Yacoce Simões- Teclados 

Luã Almeida - Teclados 

Cleriston Cavalcanti - Teclados 

Daniel Novaes- Teclados e Metais 

Luciano PP - Baixo

Luciano Calazans- Baixo

Fernando Nunes - Baixo 

Levi Pereira - Baixo 

Gigi Cerqueira- baixo, programação 

Cesinha - Bateria 

Kuki Stolarski - Bateria 

Beto Martins - Bateria 

Victor Brasil - Bateria 

Lucas - Bateria 

Tito Oliveira - Bateria, percussão e Eletrônicos

Caio Oliveira- Bateria 

Diego Freitas - Bateria 

Marcio Brasil - Bateria e Percussão

Kainã do Jêje - Percussão 

Cítnes Dias - Percussão 

 

Gravado no estúdio M. A. Artes para o mês de novembro de 2020.