sexta-feira, 13 de dezembro de 2019
Cultura

Hiper-realismo de Giovani Caramello entra em cartaz na Caixa Cultural

Autodidata, artista assina primeira mostra individual institucional da carreira, de outubro a janeiro, em Salvador
Cris Felix , Salvador | 13/11/2019 às 19:38
Diálogo
Foto: Giovani Caramello
A Caixa Cultural Salvador apresenta, de 20 de novembro a 26 de janeiro, a exposição inédita ‘Hiper-realismo no Brasil’, do artista Giovani Caramello. Reconhecido pela expressividade de seus trabalhos, o artista visual paulista assina, pela primeira vez na carreira, uma mostra individual institucional. São 10 obras, entre esculturas e maquetes - em silicone, resina e terracota - que reproduzem, com impressionante precisão de detalhes, figuras humanas altamente expressivas. Com abertura no dia 19 de novembro, às 19h, a exposição terá visitação gratuita de terças-feiras a domingos, das 9h às 18h, na Caixa Cultural Salvador (Rua Carlos Gomes, 57, Centro).
Autodidata, Giovani Caramello tem 28 anos e pelo menos oito deles dedicados às esculturas. Em seu trabalho, busca traduzir questões relacionadas à efemeridade do tempo e propõe uma reflexão sobre o conceito de que tudo um dia cessa, chega ao fim. Pertencentes a coleções particulares, todas as obras expostas na Caixa Cultural serão especialmente reunidas para essa mostra, que conta com curadoria e projeto expográfico assinados por Thomaz Pacheco, da OMA Galeria, de São Bernardo do Campo (SP).
Além de primeira exposição individual da carreira do artista, essa será a primeira vez que seus trabalhos chegam ao Nordeste. “Expor fora do eixo Rio – São Paulo é o que mais me motiva nessa exposição. Minhas obras circulam por várias cidades, mas em coleções privadas, por isso não ficam acessíveis ao público em geral, e pra mim também será novidade vê-las todas reunidas e disponíveis”, destaca Caramello.
Entre os trabalhos expostos, destaque para a obra ‘Nikutai’, com impressionantes 2,5 metros de altura, e ‘Sozinho’, primeira escultura da carreira do artista, uma criança franzina de expressão triste, com sardas e olhos verdes, que veste uma capa do Batman. “O visitante vai poder, além de se impressionar com o realismo das esculturas, perceber a poética do artista. O trabalho de Giovani tem uma poética bastante literal para o público. As pessoas conseguem perceber o que cada obra está sentindo e sentir junto com elas, é muito bonito ver a reação e os testemunhos das pessoas diante das esculturas”, ressalta o curador Thomaz Pacheco. Em uma das salas, o público poderá acompanhar um pouco do processo criativo do artista por meio de maquetes ainda em plastilina, espécie de massa de modelar utilizada em seus esboços.

 

Giovani Caramello

  Único escultor hiper-realista brasileiro com notoriedade internacional, Giovani Caramello iniciou sua carreira fazendo modelagem 3D para estúdios de animação. Começou a estudar escultura tradicional para se aperfeiçoar e, nessa arte, se encontrou. Ganhou destaque em 2018 ao participar da exposição coletiva ‘50 anos de Realismo’, que circulou por São Paulo, Brasília e Rio de Janeiro. Além dessa, soma participações em outras mostras coletivas realizadas na Alemanha, em 2017, onde também fez recentemente residência artística.

 

Serviço:
Exposição ‘Hiper-realismo no Brasil – Giovani Caramello

Local: Caixa Cultural Salvador (Rua Carlos Gomes, 57, Centro)

Abertura: 19 de novembro, às 19h

Período: de 20 de novembro de 2019 a 26 de janeiro de 2020
Horário: terça-feira a domingo, das 9h às 18h
Classificação indicativa: 14 anos
Entrada franca
Informações: (71) 3421-4200
Estacionamento gratuito ao lado, no dia da abertura, mediante lotação de espaço.