sexta-feira, 03 de dezembro de 2021
Bahia

MORRE JOÃO SANTOS FUNDADOR DA AMAS ESCOLA PIONEIRA NA ZR DE SERRINHA

Escola fica localizada na zona rural de Serrinha, povoado da Matinha
Tasso Franco , da redação em Salvador | 28/10/2021 às 10:04
João Santos (de camisa azul) ao lado de Edmundo Bacelar
Foto: BJÁ
       Será sepultado nesta quinta-feira, 28, em Serrinha, o presidente e benemérito João Santos, 84 anos de idade, fundado da AMAS - Associação Maria Alexandrina dos Santos - localizada no povoado da Matinha, distante 5 km da sede, Serrinha, escola que abriga alunos do ensino fundamental dessa zona rural do município. 

    A AMAS é uma escola pioneira construida e fundada por João Santos - ex-funcionário do Banco do Brasil - o qual, depois de aposentado, idealizou o projeto e com recursos próprios e ajuda de voluntários ergueu uma escola com ensino gratuito de qualidade para alunos mirins do povoado da Matinha e adjacências. O amor de João e sua esposa pela escola é tanto que construiram casa de morada ao lado da escola.

   A AMAS abriga, ainda o Centro de Memória de Serrinha criado por Edmundo Bacelar (na foto ao lado de João Santos) e está sendo reorganizado num espaço maior, todo o acervo sendo catalogado e colocado em prateleiras de estantes de aço inox.

   "Nada se perdeu. Está tudo aqui na AMAS - mostra Edmundo ao BJÁ durante visita ao local - e o projeto é construir um novo espaço, à frente do prédio principal da AMAS para que as pessoas possam consultar o acervo do museu", diz Edmundo em visita há 3 anos.

   Evidente que, a dificuldade maior para quem reside na sede do município - especialmente estudantes que se interessem em pesquisar o acervo do museu é o deslocamento para a zona rural, ainda que a distância seja pequena. 

   No Centro da História de Serrinha há muitos documentos, milhares de fotografias, peças de artesanato, peças de mobiliário e uma vasta documentação sobre o município.

   Para o presidente da AMAS, João Santos, o projeto integrado da associação tem área para abrigar uma sede própria do museu (são 6.000 metros quadrados), quadra poliesportiva e outros equipamentos para atender o alunado da Matinha, Campo Redondo, Sarumbamba, Foresta, e que estuda na AMAS.