quinta-feira, 21 de outubro de 2021
Bahia

LAURO: CCZ INTENSIFICA AÇÕES DE COMBATE AO AEDES AEGYPTI

A prefeitura também vacinou 380 animais contra a raiva no Parque São Paulo
Prefeitura de Lauro de Freitas , Lauro de Freitas | 17/07/2021 às 20:18
CCZ intensifica ações de combate ao Aedes aegypti
Foto: Maína Diniz

A vistoria na residência de Luciene Santos, para buscar focos endêmicos, começou cedo, neste sábado (17). Ao receber a visita de uma das Agentes de Combate às Endemias, a moradora do Parque São Paulo abriu as portas para uma inspeção cuidadosa de caixas d’água, aplicação de larvicida e outras medidas de combate ao Aedes aegypti em áreas externas. A ação realizada no bairro onde mora Luciene fez parte da terceira edição do projeto “CCZ Mais Perto de Você”.


A dica de aplicar água sanitária em possíveis criadouros da larva da dengue, chikungunya e zika vírus também foi orientação dada a Luciene pela agente Josilene Teixeira. “A nossa preocupação é porque na casa do vizinho tem um tanque onde já identificamos água parada. Ele não está morando na casa e como a área externa daqui dá acesso para todos, tememos isso”, relatou a moradora.


Entre outras ações realizadas por equipes do Centro de Controle e Zoonoses de Lauro de Freitas estavam a vacinação animal e testes para detecção de leishmaniose e esporotricose, além de orientações. No ponto fixo montado no Conjunto Residencial Leila Diniz, próximo a Cozinha Comunitária, o CCZ vacinou contra a raiva 306 cães e 74 gatos. Dos 28 testes de leishmaniose feitos, cinco deram positivos.


No combate ao Aedes aegypti, as equipes dos agentes de endemias visitaram 974 residências. De acordo com Igor Fidélis, diretor do CCZ, também foram feitos 367 atendimentos com informações preventivas às arboviroses e zoonoses. As atividades do “CCZ Mais Perto de Você” acontecem uma vez por mês em diferentes localidades do município.


Dotado de saber popular, o idoso Eleutério de Oliveira levou seu cachorro Beethoven para vacinar. “A vacina chegou no tempo certo. Agosto está se aproximando, e esse mês por ser em época fria, as cadelas costumam entrar no cio e os cachorros disputam elas. O meu é dócil, mas muitos podem ficar com raiva, né”, ressaltou.


Estudos na área de veterinária apontam que a popularização da lenda sobre agosto ser o mês do “cachorro louco” ocorreu a partir da observação sobre o aumento de cadelas no cio, nesse período. A disputa dos machos pelas fêmeas pode ocasionar comportamento “raivoso” nos cães, além de gerar brigas entre os animais e consequentemente a possível disseminação da raiva, uma doença infecciosa viral aguda, que também acomete seres humanos.