quinta-feira, 29 de outubro de 2020

CÉSAR ROMERO COMEMORA 40 ANOS COMO ARTISTA PLÁSTICO EM MOSTRA BRAMANTE

vide
| 03/11/2010 às 11:15
Romero diz que não segue modismo e sua arte é inteiramente baiana
Foto: DIV

  César Romero comemora 40 anos como artista plástico inaugurando no dia 5 de novembro exposição na Sala Contemporânea do Palacete das Artes Rodin Bahia intitulada de BRamante, uma alusão ao amor pelo Brasil , à essência do seu povo e às raízes culturais. Nessa mostra Romero expõe 40 telas em óleo de grandes dimensões, 10 tótens, 60 pequenos recortes de símbolos de estrutura escultóricas e 2 portas de madeira,onde usa sua iconografia em 32 símbolos vazados bem sutis homenageando a célebre Porta do Inferno de Auguste Rodin, o genial escultor francês cuja obra está exposta, parcialmente- são 62 peças - no Palacete das Artes por um período de três anos em regime de comodato.

 BRamante é uma leitura do artista César Romero maduro, comemorando 40 anos de pintura onde se vê meticuloso e detalhista ,com uma história de coletividade e alma nacional. Seu programa teórico na busca de uma visualidade brasileira já está consolidado, sua fortuna crítica, consta de 105 especialistas nacionais e estrangeiros ratificando seu pensamento ordenado e coerente. O tema, o assunto, está resolvido, a cor hoje passa a ser seu maior interesse. Busca potencialidades cromáticas, possibilidades de ajustes e combinações, entonações, texturas e transparências. Se tivesse que falar sobre sua obra, certamente repetiria a sua frase inspiradora :"meu mundo é a Bahia e sua mística. Sou fidelíssimo ao meu pensamento teórico, ao meu fazer, à minha busca. Vivo na contramão dos modismos".

BRamante  fica em exposição no Palacete das Artes de 05 de novembro a 05 de dezembro.
 
EXPO PREMIADA
 
Por BRamante, César Romero recebeu o Prêmio Mario Pedrosa destinado a artista contemporâneo, pela Associação Brasileira de Críticos de Arte (ABCA) em 2008, resultado desta exposição no ano anterior no Museu Brasileiro da Escultura – MUBE – em São Paulo.BRamante em sua itinerância comemorativa já esteve em cartaz na Europa sendo vista na Escudeiro Galeria de Arte em Lisboa – Portugal; Casa do Brasil em Madri, Espanha (2007); Arenal Galeria de Arte em Sevilha, Espanha(2007).
No Brasil, Centro Cultural Correios, Rio de janeiro (2006); Rarebit Galeria de Arte, São Paulo (2006); Museu Brasileiro da Escultura – MUBE –, São Paulo (2007); Museu Regional de Artes, Feira de Santana (2007); Galeria Arte Plural, Recife (2008); Pinacoteca do Estado do Rio Grande do Norte, Natal (2008); Galeria Archidy Picado, João Pessoa (2008); Fundação Pierre Chalita, Maceió(2008);e na Galeria Jenner Augusto – Sociedade Semear, Aracaju (2009 ).
 
 César Romero nasceu em Feira de Santana, Bahia, no ano de 1950. Autodidata, iniciou-se em artes plásticas em l967. É pintor, fotógrafo e crítico de arte. Vive e trabalha em Salvador desde 1966. Formado em Medicina em 1974 pela Universidade Federal da Bahia, optou pela Psiquiatria, especializando-se em Psicoterapia Individual e Grupal, com intensa atividade clínica. Participou de mais de 400 coletivas e 37 individuais no Brasil. No exterior teve 50 coletivas e 7 individuais. Mostrou seu trabalho em: As Neves, Barcelona, Berlim, Bilbao, Buenos Aires, Cayenne, Chiasso, Chaves, Coimbra, Colônia, Düsseldorf, Espinho, Fort-de-France, Granada, Hannover, Honolulu, Lisboa, Los Angeles, Lousã, Leiria, Madrid, Marsailles, Miami, Montevidéo, New York, Paris, Porto, Punta Del Este, San Francisco, Santiago, Washington, Bordeaux, Sorde L´Abbaye, Guimarães, Santarém, Oñati, Macau, Orthez, Monein, Lourdes, Tarbes, Saint Savin, Pau, Dax, San Sebastian, Jaca, Sabiñanigo, Saragossa, Sevilha, Pamplona.
César Romero tem no seu currículo muitos títulos, entre os quais os de  membro da Associação Brasileira de Críticos de Arte (ABCA) e da Associação internacional de Críticos de Arte (AICA) – ONG reconhecida pela UNESCO com sede em Paris. Da ABCA recebeu, em 2002, o Prêmio Mario Pedrosa (Artista de Linguagem Contemporânea – 2001) em 2005 o Prêmio Gonzaga Duque (Crítico filiado pela atuação durante o ano – 2004) e em 2008 Prêmio Mario Pedrosa (Artista de linguagem contemporânea)2007  . Ao artista foram conferidos inúmeras Honrarias e Homenagens Especiais, como as de 1977 – Embaixador no Estado da Bahia da Ordem do Muyrakitã – 16/04/97 – Rio de Janeiro. 2000–Sala César Romero – Museu de Arte Contemporânea Raimundo Oliveira – MAC – Feira de Santana – Bahia. 2002- Comenda Maria Quitéria – Câmara Municipal de Feira de Santana – Feira de Santana – Bahia. 2005 - III Prêmio Homem do Ano 2005 – Hall Monumental da Assembléia Legislativa de São Paulo – São Paulo. 2006 .