segunda-feira, 15 de outubro de 2018

MARIENE DE CASTRO LANÇA CD "SANTO DE CASA" EM SHOW NO PELOURINHO

Dia 30 no Pelô
| 23/05/2009 às 15:12
Mariene de Castro é uma das mais destacadas cantoras de samba da Bahia
Foto: Divulgação
 O show de pré-lançamento do CD "Santo de Casa", da baiana Mariene de Castro, acontece no próximo sábado, 30, na Praça Pedro Arcanjo -  Pelourinho, local que também já foi palco do Projeto Santo de Casa, em edições anteriores. O evento conta com o apoio do Governo do Estado da Bahia, da Secretaria de Cultura (Secult), através do Faz Cultura, do Programa Pelourinho Cultural (PC/Ipac) e patrocínio da DISMEL. O público confere de graça.

O repertório do show no Pelô será uma combinação de canções do seu novo CD com outras músicas que já fazem parte do seu repertório, a exemplo de: Abre caminho (Mariene de Castro, Roque Ferreira e J. Velloso), Ilha de Maré (Walmir Lima e Lupa), Falsa Baiana (Geraldo Pereira), Vi Mamãe na Areia (Roque Ferreira), Samba de Terreiro (Roque Ferreira) e etc.


Para Ivanna Soutto, diretora do Pelourinho Cultural (IPAC), a principal colaboração que o programa - um dos apoiadores do evento -, vem fazendo para a cultura baiana é a abertura para a produção independente com as suas mais variadas linguagens: música, teatro, dança, cultura digital. "Temos um respeito e uma admiração muito grande pelo trabalho de Mariene, e como ela começou a carreira no Pelourinho, nada mais justo que comemore aqui o lançamento do seu CD", afirma a diretora.


Homenagem  à cultura Popular


Gravado ao vivo na sala principal do Teatro Castro Alves, o disco da artista vem apenas registrar o seu repertório de sucesso, que já está na boca do povo e faz a Bahia sambar, durante os meses em que realiza o Projeto Santo de Casa. "Eu adoro ver o povo cantando as minhas músicas e sempre quis registrar isso. É o reconhecimento do meu trabalho e uma demonstração de que o santo da minha casa faz milagres", brinca Mariene.


A produção do CD é da própria artista, em parceria com o músico Gerson Silva. A direção musical é do Jurandir Santana e a participação especial fica por conta do grupo "Vozes da Purificação", da cidade de Santo Amaro. Além das canções de domínio público, comuns em seu repertório, Mariene se mantêm fiel a alguns compositores que também estiveram presentes no seu primeiro álbum "Abre Caminho". Um desses compositores que marca presença nos dois CD's da artista é o baiano Roque Ferreira. "Gosto muito das músicas de Roque. Boa parte das faixas do meu primeiro disco é de autoria dele. É um nome que não pode faltar porque ele expressa exatamente o que eu gostaria de dizer. É como se houvesse uma sintonia entre nós", revela.


Algumas músicas desse novo CD fizeram parte da história pessoal da cantora. "Puot Pourri de Nené", por exemplo, é um conjunto de canções de domínio público que ela aprendeu com sua tia de Santo Amaro, a quem carinhosamente chama de Nené. Outra particularidade fica por conta da música "Falsa Baiana" de Geraldo Pereira, que ela canta desde seu primeiro show, no início da carreira.


BIOGRAFIA


Considerada revelação do samba baiano, Mariene de Castro começou sua carreira no ano de 1997. Em 2001, concorreu ao Troféu Caymmi e foi agraciada com o prêmio de Melhor Produção Artística. Em 2004 ganhou o Prêmio Braskem de música e lançou seu primeiro CD. Intitulado "Abre Caminho", o álbum foi vencedor de dois grandes prêmios de reconhecimento nacional em 2005, o Prêmio Tim de musica e o Rumos do Itaú Cultural. Ainda no ano de 2005, a cantora foi a grande atração da Lavagem da Igreja de Santa Madalena em Paris, festa tradicional da capital francesa inspirada na famosa Lavagem da Igreja do Senhor do Bonfim na Bahia. Além da capital francesa a cantora também realizou uma turnê por algumas cidades da Itália.


Participou de trabalhos como os CD's "Vozes da Purificação (D. Edith do Prato), "Rosário dos Pretos", além de participar, como atração convidada, dos DVD's das cantoras Daniela Mércury e Beth Carvalho. Esta última, a convidou também para participar dos shows de lançamento do DVD no Canecão do Rio de Janeiro e teatro SESC Pinheiros em São Paulo.


Cantou também na trilha sonora do filme "Ó Pai,Ó" com a música "Ilha de Maré", e em seguida fez parte da trilha sonora do seriado da GLOBO que recebeu o mesmo nome do filme "Ó Pai,Ó" cantando a musica "Raiz". Outra realização da cantora nesse mesmo ano foi a sua participação no Projeto Religare que  aconteceu no SESC Pompéia ao lado de Elza Soares, Chico Cezar e Sergio Santos.


O ano de 2007 reservou uma nova surpresa para a artista. Com uma belíssima fotografia e direção de Paulo Hermida, a cantora lançou seu primeiro clipe, com a música "Abre Caminho". Gravado durante duas das mais tradicionais festas do calendário baiano com cenas ambientadas na Lavagem do Bonfim e na Festa de Iemanjá, além de tomadas realizadas no terreiro do Gantois e praia do Porto da Barra, o clipe foi lançado em julho na sala Walter da Silveira, em Salvador, e ainda no mesmo mês, nacionalmente, no programa Atitude.com da TVE Brasil.


Em 2008 ela fez uma turnê pela Espanha; cantou na trilha do longa metragem " Elas Contam" da organização espanhola Mujeres Del Mundo e participou como atriz do filme de Póla Ribeiro " Jardim das Folhas Sagradas". Além disso, participou do Projeto Musica do Parque no dia do samba levando mais de 15 mil pessoas ao Parque da Cidade. Nesse mesmo dia cantou no Rio de janeiro a convite de Beth Carvalho em homenagem ao dia do samba.


Com 15 anos de carreira, vários prêmios e uma vida de sucesso pela frente, Mariene segue otimista, resgatando tradições e cantando o que gosta. "_Acredito que a partir do momento que as pessoas passarem a ter acesso ao tipo de musica que eu canto, um novo movimento vai acontecer na música brasileira. Um movimento onde vai-se ter mais liberdade, onde os artistas vão poder se expressar sem rótulos e sem preconceitos".