quarta-feira, 24 de julho de 2019
Turismo

SALVADOR recebe centenas de turistas durante os jogos da Copa América

Melhoria na ocupação hoteleira no mês de junho quando a cidade fica vazia durante o São João
Da Redação , Salvador | 18/06/2019 às 12:10
Argentinos no Farol da Barra
Foto: BJÁ

Até o próximo dia 29 de junho, Salvador terá recebido um total de cinco partidas da Copa América, sendo quatro pela fase de grupos e uma pelas quartas de final. Durante o período de competição, a estimativa de público que deve desembarcar por aqui é muitos turistas, entre colombianos, argentinos, chilenos, equatorianos e venezuelanos, que acompanharão suas respectivas seleções na Arena Fonte Nova.
 
Em diversos pontos turísticos da cidade é notável a presença de visitantes estrangeiros. E essa invasão gringa, consequentemente, tem refletido na ocupação hoteleira no município, que somente no último fim de semana, após o início da competição continental, alcançou taxa de 85%. O fluxo foi considerado bastante positivo e surpreendeu entidades que representam o setor turístico.
 
“Nossa previsão era de algo em torno de 65% a 70%, já que tivemos muitas perdas e cancelamentos em função da crise da Avianca. Mas a Copa trouxe um alento. Muita gente veio de carro do interior e até de estados próximos, a exemplo de Sergipe”, destaca o presidente da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis secção Bahia (Abih-Bahia), Glicério Lemos.

Em junho do ano passado, os hotéis da cidade alcançaram 48% de ocupação. A expectativa do trade, segundo Glicério, é fechar junho com 55% a 60%, mas os números podem variar de acordo com o jogo que acontecerá pelas quartas de final no último sábado deste mês – o confronto só será definido após os resultados da fase de grupos. “Teremos maior êxito se seleções como o Brasil ou outras com apelo de público, como Argentina ou Colômbia, jogarem no dia 29”, aponta o presidente da Abih.

O titular da Secretaria Municipal de Cultura e Turismo (Secult), Cláudio Tinoco, ressalta que além da Copa América estar sendo, naturalmente, a principal porta de entrada dos turistas nesse período, os investimentos realizados pela Prefeitura para a promoção da cidade, nos últimos anos, foram importantes para apresentar Salvador aos visitantes latinos.

“A América Latina é o mercado mais próximo de Salvador, e essa proximidade fez com que a gente pudesse investir em capacitações de operadores e agências de viagens junto à rede hoteleira, em países como Argentina, Chile, Colômbia, Peru”, explica Tinoco, dizendo que a realização da Copa América em Salvador é uma boa oportunidade para fidelizar o turista, de forma que ele retorne para cá em outras ocasiões.
 
“Temos investidos muito também no marketing digital. Todo o nosso material de promoção, como o site salvadordabahia.com e as nossas redes sociais, estão com conteúdos traduzidos em espanhol, facilitando o acesso e a comunicação com experiências e atrativos da cidade. Salvador está muito bem posicionada nessa oferta de informações”, acrescenta.

Glicério Lemos concorda. “O público que tem vindo para cá é específico e vem atrás de jogo. Mas lógico que a vontade de vir a Salvador já existia. Ou seja, o jogo é a formalização do desejo. O gatilho para a pessoa tomar a decisão de conhecer ou revisitar este destino”.

Segundo a Secult, fora o custo passagens aéreas, o gasto médio dos turistas internacionais durante o período de hospedagem na capital baiana, com alimentação, transporte, compras, hospedagem, espetáculos, teatros, museus, guias e excursões, é de R$ 3.433,97, enquanto que o valor do consumo médio dos turistas nacionais é de R$ 837,97.